Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Edição nº 102 – Julho/2009: fotos de Reinaldo Fernandes, exceto foto do CEP
Edição 102 – Julho/2009
Editorial

Pra não dizer que não falei de flores

Hoje não vamos falar do Senado e de José Sarney, o dono do Maranhão. E nem da Câmara Municipal de Brumadinho. Também não falaremos dos animais soltos pelas ruas da cidade e muito menos da falta de médico no PSF do bairro Santa Efigênia...sempre o Santa Efigênia!
Hoje vamos falar sobre serenata. É, serenata! O caro leitor sabe o que é isso? Minha cara leitora já recebeu alguma vez na vida, uma serenata? Já foi acordada, às 3 da manhã, por alguém, ao som de violão, cantando em sua janela e deixando flores – quase sempre roubadas de algum jardim das proximidades? O caro leitor já foi acordado por uma um grupo de amigos, bem afinados, ao som de Rua Ramalhete, de Tavito? Espanhola ou Esperando aviões, do Wander Lee? Pois é. Eu fui! Foi no dia do meu aniversário, julho passado, numa madrugada de sexta-feira.
Depois de uma dezena de belas músicas, recebi os Parabéns pra você, e a clássica Boa Noite, me pedindo para piscar “ao menos as luzinhas”. E eu pisquei, com o coração cheio de alegria. Depois, antes que eles se fossem, saí de casa para abraçar-lhes e agradecer o belíssimo presente.
Deve estar o caro leitor e a leitora a perguntar: e daí? O que temos a ver com isso? Têm tudo a ver! Por que esse tipo de coisa só pode acontecer em uma cidade como a nossa, em que a violência não chegou com sua carga total. Onde se pode sair à noite, violão debaixo do braço, para cantar sob as janelas. E porque não devemos deixar esse tipo de coisa morrer. É preciso resistir! É preciso fazer serenatas, violeiros! É preciso mostrar que tecnologia e tudo o que há d moderno é importante, mas nem por isso devemos matar nossas melhores tradições, como a serenatas.
E porque me lembrei que Leci Strada, cantor e compositor de nossa terra, está tentando uma vaga na Garagem do Faustão, cantando uma bela música, Interior, num clipe que mostra as belezas de Brumadinho. As belezas físicas, como o Topo do Mundo, nossas igrejas seculares, nossas fazendas e cachoeiras; e as belezas espirituais, culturais, como nosso povo, nossa fé. E porque é o nosso cantor, e porque é uma oração que pede a proteção para nosso Interior – o externo e o interno: “Minha padroeira, te faço novenas, te peço não mude meu interior!” Porque devemos preservar nosso interior, nossa vida com mais qualidade de vida, temos mais um motivo para ajudar o Leci nesta caminhada. Se você, leitor, ainda não votou, entra lá no site e vote na música de Leci, na 5ª estrelinha, abaixo do clipe:
http://domingaodofaustao.globo.com/Domingao/Garagemdofaustao/0,,16989-p-V1085982,00.html É uma forma de ajudar alguém que batalha pela cultura em Brumadinho, é uma forma de elevar o nome de nossa cidade. E é uma forma de manter viva nossa cultura, com suas serenatas em noites de lua cheia.


Paisagens de Brumadinho

Lagoa em terreno atrás do bairro Silva Prado II
Edição 102 – Julho/2009
CEP oferece novos cursos
Quem não se inscreveu ainda tem tempo

O CEP- Centro de Ensino Profissionalizante- Voluntários Vale está oferecendo novos cursos de capacitação profissional e aprendizado social. O prazo das inscrições terminou mas o CEP ainda está recebendo inscrições de quem não pode fazê-la. Se você, leitor, é um desses, que ainda não se inscreveu e tem interesse, corra até o CEP, ali perto da Igreja Matriz de São Sebastião, na rua Barão do Rio Branco, 160 A, Centro, ao lado de onde era a agência do INSS. O telefone é o 35721-4438.
Mais de 400 alunos já se formaram em um ano e meio de funcionamento do galpão do CEP. O aluno que for fazer os cursos é cadastrado pela prefeitura local e recebe transporte de graça. “O que o CEP-Voluntários da Vale quer é contribuir para capacitar desde jovens, a partir dos 12 anos, até a Terceira Idade, para ter chances no mercado de trabalho. Os cursos e oficinas têm alto índice de aproveitamento de alunos em empresas, Organizações Não-governamentais – ONGs - e governos pois o ensino é muito profissional e demanda esforço/ tempo. Têm duração de 6 meses a 10 meses conforme o curso ou a oficina. O pessoal sai bem treinado e com diploma do SEPRO, escola de ensino técnico.
As informações são de Manoela Pastor, da Assessoria de Comunicação CEP-Voluntarios Vale.
Edição 102 – Julho/2009
Vacas e cavalos tomam as ruas
A Índia é aqui?

Parece a Índia da novela das 8 da Rede Globo. Mas não é: é Brumadinho mesmo. A diferença é que, aqui, a vaca só é sagrada no sentido de ser um alimento, importante para nossa alimentação, enquanto que na Índia, a vaca é como uma deusa. E tem os cavalos. Os cachorros. Esses, não são sagrados nem lá.
Eles deveriam estar em currais ou em pastos, e apenas nas áreas rurais do Município. De acordo com a lei do Código de Posturas de Brumadinho é proibido criar animais como cavalos, vacas, porcos nas áreas urbanas. Os cães devem estar presos em casa e não soltos pelas ruas. Mas a lei não está sendo respeitada e a Administração não cumpre seu papel de fiscalizadora e aplicadora da lei. Enquanto isso, animais impedem a passagem de veículos, assusta as crianças, defecam nas vias públicas.
“O pior são os cavalos no São Conrado”, disse um dos carteiros à nossa reportagem, no momento em que estávamos tentando escapar de umas vacas no bairro de Lourdes.
No dia 4 de junho, por volta das 15 horas, nossa reportagem viu a “carrocinha” da Secretaria de Saúde perseguindo um cachorro no bairro de Lourdes, uma das ruas em que flagramos as vacas. No dia 6 de junho, nossas câmeras fotografaram mais vacas, em dois bairros da cidade. E assim foi durante os meses de junho, julho, agosto. Resta saber se, além dos cães, os cavalos e vacas também serão recolhidos.

Canil municipal

Enquanto as vacas e cavalos passeiam pela ”Índia mineira”, uma leitora diz à nossa reportagem que a Administração Municipal deixou de alugar o local que servia como canil. E que os cães recolhidos estão sendo mal-tratados e sacrificados. Já a Vigilância Sanitária informou que o canil continua em atividade. Segundo a Vigilância, o que não está acontecendo são as capturas. Quanto ao sacrifício de animais, a Vigilância informou que acontece quando os cães estão com leishmaniose ou quando é ultrapassado o prazo para adoção e os animais não são adotados.
Edição 102 – Julho/2009
O que você precisa saber sobre a Gripe Suína

A Gripe Suína é uma doença aguda, com duração máxima de 5 dias, que apresenta febre, acompanhada de tosse ou dor de garganta. Seus sintomas são tosse, nariz escorrendo, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, dificuldades de respirar.
Edição 102 – Julho/2009
CURTAS
Quadra de Esportes sem bomba

A Prefeitura anda mesmo com problemas. Moradores reclamam de nepotismo, da falta de médicos, do IPTU que não acabou; servidores reclamam da falta de reajuste salarial e aios do uniforme que ainda não foi entregue nas escolas. Agora é a Quadra de Esportes: bolas velhas não é grande problema porque o esportista acaba se esquecendo disso. Mas está faltando até bombas para encher as bolas velhas.

Inhotim mais caro


Ficou mais caro visitar o Inhotim – Centro de Arte Contemporânea. Desde 1º de agosto de 2009, o valor da entrada passou para R$ 15,00 (quine reais). Maiores de 60 anos e estudantes (mediante apresentação de carteira específica da escola ou faculdade, dentro do prazo de validade e com foto) continua pagando meia-entrada (R$7). Crianças de até cinco anos não pagam. As informações são da Diretoria de Comunicação do Instituto Inhotim.

Edição 102 – Julho/2009
Anfiteatro precisa de melhorias

Se era lamentável ver a bela Big Band Capela Nova Jazz Orquestra encerrando seus trabalhos por falta de patrocínio, lamentável também é ver a situação do “anfiteatro” da Praça de Esportes (Quadra). O local nem deveria ser chamado de anfiteatro, nome tão pomposo. Contrasta com o nome a situação do local: o piso é de “chão batido”, piso grosso, longe de um anfiteatro decente. Parte das paredes está sem pintura. As poltronas – outro nome muito pomposo para o que se vê ali – são velhas e rasgadas. Tendo apenas um telhado, não há tratamento acústico, o que impede as pessoas de aproveitarem bem o som de uma música por exemplo. O pior de tudo é que o local está assim há mais de uma dezena de anos. Vem uma administração municipal, vem outra e a coisa continua da mesma forma.
Edição 102 – Julho/2009
Corporação Musical Santa Efigênia comemora 6º aniversário

Em concerto anual realizado no dia 18 de julho, na Quadra Municipal, a Corporação Musical Santa Efigênia comemorou seu 6º aniversário. Fundada a partir da liderança de Luiz Amaral, ex-músico da Banda São Sebastião, a Corporação Musical Santa Efigênia se apresentou sob a batuta do maestro e arranjador Gleison Queiroz. A Corporação é formada basicamente por músicos jovens e adolescentes, num belo trabalho desenvolvido pela entidade. “Foi um trabalho incrível!”, disse à reportagem do de fato Francisco Alves Filho, o Chiquinho, um dos fundadores da Corporação. Segundo Chiquinho, vários músicos tiveram apenas dois meses para aprender e ele tinha medo de não dar tudo certo no concerto. “Agor a gente está alegre, feliz, pois deu tudo certo”, completou ele. E deu certo mesmo. A apresentação empolgou o público presente que não parou de aplaudir e vibrou muito com músicas como “La Paloma”; “Pelos prados”; “Sozinho”, de Tim Maia; dentre outras. Uma delas levou o público ao delírio, e foi uma homenagem a Michael Jackson, falecido recentemente: “Ben”, uma das mais belas canções do “Rei do Pop”.
Já Luiz Amaral, vice-presidente da Corporação, falou das dificuldades da banda mas agradeceu o empenho dos músicos, aos pais das crianças e adolescentes e à população que, segundo ele, sempre apóia. Procurado por nossa reportagem, Amaral disse se sentir vitorioso com a realização do concerto de 6º aniversário, “graças aos amigos e amantes da cultura” em Brumadinho.
A última música apresentada pela Corporação Musical Santa Efigênia foi, como não poderia deixar de ser, o “Parabéns pra você”, no que foi acompanhada animadamente pelos presentes.
O concerto teve o apoio da Prefeitura Municipal de Brumadinho, através de sua Secretaria de Turismo e Cultura e do Bar do Marco Aurélio, que se localiza no bairro Santa Efigênia.

Big Band Capela Nova Jazz Orquestra

Quem foi à quadra ainda ganhou outro presente de aniversário: a apresentação da Big Band Capela Nova Jazz Orquestra, de Betim, mas que tinha em sua formação vários músicos de Brumadinho, como o maestro Gleison Queiroz.
“Coisa de profissional! Aí não tem ninguém a passeio, é coisa de profissional”, disse empolgadamente Cristiano Geraldo de Sales, o Cris, lá “pelas metade” da apresentação da Big Band, traduzindo muito bem a qualidade da banda. ”Se eles tocassem todos os sábado em Betim, eu iria todo sábado ouvir”, completou Cristiano para, em seguida, lamentar a falta de patrocínio. A Big Band Capela Nova Jazz Orquestra fazia sua última apresentação e ia se dissolver porque não encontrava quem a patrocinasse, algo realmente lamentável.
E a banda encantou a todos, fosse no seu conjunto, fosse quando das apresentações solo de alguns de seus membros. Não faltou, no final da apresentação, o pedido, prontamente atendido, de “mais uma”, “mais uma” do público. Quando terminou seu show, recebeu das mãos da anfitriã Corporação Musical Santa Efigênia flores de presente, num gesto de carinho de quem está no mesmo barco e tem, por muitas e muitas vezes, remar contra a corrente.
Edição 102 – Julho/2009
CEP - Voluntários Vale realiza seminário sobre Responsabilidade Social

Cerca de 200 pessoas, entre representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, empresários, comerciantes, parceiros, voluntários, associações e entidades do Terceiro Setor participaram do I Seminário de Responsabilidade Social promovido pelo CEP - Voluntários Vale (Centro de Ensino Profissionalizante) e pela Rede Que Vale, no último dia 11 de julho, na Câmara Municipal de Brumadinho.
O coordenador do CEP-Voluntários Vale Ivanir Ribeiro, destacou o fato de o seminário ter sido o primeiro que tratou deste tema na cidade e disse que a aceitação foi muito boa. “Buscamos envolver as entidades e líderes comunitários que são quem conhecem de perto as demandas das comunidades, além de tornar conhecidas nossas ações”, disse. O Centro foi criado em fevereiro do ano passado e já formou mais de 400 alunos em 13 cursos de qualificação profissional e 13 oficinas de aprendizagem social.
Para Ivanir Ribeiro, o empresariado precisa acordar para a questão social. Segundo ele, muitos ainda pensam que investir no social é distribuir cestas básicas ao invés de estimular projetos e fazer parcerias que estimulem o cidadão a buscar sua própria autonomia.

Homenagens

Além dos vários painéis e oficinas, o evento homenageou os voluntários, parceiros e patrocinadores do CEP-Voluntários Vale. Entre eles, o empresário Leônidas Maciel, da Adorar Alimentos. O empresário afirma que o benefício maior é a satisfação de estar contribuindo para melhoria da sociedade de alguma forma e dando oportunidade às pessoas de se profissionalizarem para que elas busquem a dignidade através do trabalho. Outras empresas parceiras homenageadas foram a Motocar, de Ângelo e Luiz Giovanini; a Academia Cor e Esporte, de Júnia Vianna; Brandão Embalagens, de Antonio Brandão; e o SEPRO, representado por Rosimary Couto e Coura.
Na ocasião, mais de 80 alunos receberam o diploma de conclusão de alguns cursos como o de tapeçaria e de estética (manicure, pedicure, corte de cabelo e limpeza de pele). Dona Efigênia de Paula Murta, de 74 anos, se formou em tapeçaria e disse que além de aprender um ofício, o importante foi a convivência com as pessoas e as horas de lazer. Já Wesley Gonçalves de Souza, de 14 anos, disse que os tapetes de arraiolo que aprendeu a confeccionar podem ser uma fonte de renda para ele e sua família.
A professora de Manicure, Andréa Murta de Paula, disse que o curso mudou muito a vida das alunas. “Elas resgataram a autoestima e já começaram a ganhar dinheiro, se tornando independentes. Das 24 alunas, 14 já estão trabalhando e vão fazer agora o curso de cabeleireira”, adiantou.
As informações são de Manoela Pastor, da Assessoria de Comunicação CEP-Voluntarios Vale.
Edição 102 – Julho/2009
Atleta de Brumadinho brilha nas piscinas

Neste ano Ana Clara Vianna está colhendo os frutos do seu esforço. Esta atleta, nadadora desde bebê, aos 12 anos deixou amigos e família e mudou para Belo Horizonte em busca de mais apoio e desenvolvimento no esporte. Desde então se tornou a mais destacada atleta do Clube Olímpico. Semanalmente nada mais de 25.000 metros. Todo esforço está valendo a pena. Em 2009 ela foi Campeã Mineira em 3 provas, conseguiu 3º lugar no Campeonato Sudeste, 5º lugar no Brasileiro e 1º lugar na Travessia da Lagoa dos Ingleses, na distância de 3000 metros. Ana Clara mostra que é preciso disciplina para obter bons resultados e que mesmo sendo atleta dá para curtir bem a vida e os amigos.

Campeonato mineiro

Os nadadores Geraldo Augusto 13 anos, Tainã Jorge 14 anos e Kelvim Mauteus 11 anos participaram do Campeonato Mineiro que aconteceu na cidade de Uberlândia. Todos conseguiram melhorar suas marcas e conquistar boas colocações. Esta turma vive no esporte, se diverte, treina a disciplina e a responsabilidade e busca ser melhor a cada dia. Parabéns a esta garotada.
As informações são de Júnia Vianna, da Academia Cor e Esporte Natação.
Edição 102 – Julho/2009
Só Rindo
Superstições
Um ladrão grita ao outro, em meio a um roubo:- A polícia está aí!- E agora, que fazemos?- Vamos pular pela janela!- Mas, nós estamos no 13o. andar!- Agora não é hora para superstições!

Sinceridade
Uma senhora vaidosa a um senhor sincero:- Que idade o senhor me dá?- Bem... pelos cabelos, dou-lhe vinte anos, pelo olhar, dezenove, pela sua pele, dezoito, e pelo seu corpo, dezessete anos!- Hummm, mas como o senhor é lisonjeador!-Nada disso, sou sincero... Agora espere que vou fazer a soma.

Fidelidade
- Diga-me, por que motivo você quer divorciar-se de seu esposo?- Meu marido me trata como se eu fosse um cão!- A maltrata? Bate?- Não, quer que eu seja fiel!
Casamento por interesse
Num dia de muito calor, o marido sai do banho pelado, chega pra esposa e fala:- Meu bem, está muito quente...o que você acha que os vizinhos vão dizer se eu for cortar a grama assim, completamente nu?A mulher olha pra ele e responde:- Provavelmente, que eu casei com você só por dinheiro...

Perguntando o que não deve, ouvindo o que não quer

- Fernanda, você está doente? Te pergunto porque eu vi sair um médico da sua casa, esta manhã...- Olha, minha querida, ontem eu vi sair um militar da sua e nem por isso você está em guerra, não é verdade?

O dono do Maranhão
“Jamais pratiquei qualquer ato que não se amparasse na ética e na lei.”
José Sarney, ainda Presidente do Senado
Edição 102 – Julho/2009
Dicas
de como viver mais e melhor
Por Reinaldo Fernandes

Pare. Pense. Reflita. Se Deus criou você com capacidade para refletir, só pode haver uma razão: Ele quer que você seja senhora e senhor de si. Não vos deixeis manipular! Não pratique o mal. Mas, se for fazê-lo, pratique por si mesma, por si mesmo, não porque alguém te manipulou.




Edição 102 – Julho/2009
A Estética do Fim


E numa curva perigosa
Bem no meio do caminho
Tudo ficou proibido:
A festa, a conferência, a conversa fiada no bar
Agora, tudo é particular.
É a arte contemporânea.

Edição 102 – Julho/2009
Chega médica para o PSF Santa Efigênia

O bairro Santa Efigênia é um dos maiores e mais antigos de Brumadinho. Demorou ter suas ruas calçadas e quando recebeu o calçamento, foi de pedra “pé-de-moleque”, muito irregular, que já derrubou e feriu moradores. O bairro possui apenas uma rua asfaltada, a Aranha. Entre os bairros antigos, é o único que não tem praça.
Com a luta de dois vereadores oriundos do bairro e dinheiro do Governo Lula (PT), os moradores conquistaram o Centro da Juventude que leva o nome de uma das pessoas que sempre lutou pela cultura popular na localidade, José Maria Bibiano (nome também de uma das ruas principais). O Centro da Juventude estava funcionando até o ano passado, oferecendo diversas atividades, como cursos para jovens em risco social. Mas o Centro foi fechado pela atual administração municipal que, só recentemente, 7 meses depois, está prometendo abri-lo novamente.

PSF sem médico

“Fui ao PSF ontem (se referindo ao dia 28 de julho) e não tinha médico ainda”, relatou à nossa reportagem uma usuária da rua José Gabriel da Costa. Além de tudo o que sofre a população do bairro Santa Efigênia, ela estava também sem médico. “Desde dezembro não temos médico”, disse outra moradora. “Veio uma médica, ficou um mês e depois não veio mais”, completou ela. Realmente, neste ano passou por lá uma médica que foi retirada de outro Programa Saúde da Família – PSF -, o do bairro do Jota. Durante o período de realização das pré-conferências de saúde deste ano, com a pressão popular, a médica foi envida para o bairro. Passadas a Conferência de Saúde, local onde o fato poderia ser muito criticado, a médica foi novamente retirada do bairro. Só voltou, segundo informou o próprio PSF, no dia 29.
Em contato com Coordenadora de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, Maria Paula Gomes, nossa reportagem quis saber se a médica ia ficar ou se, novamente, seria apenas por um breve período, temor da população do bairro. Segundo Maria Paula, há sempre dificuldades de contratação de médicos para os PSFs pois de modo geral eles vão embora depois do período de “residência”. No caso do PSF do Santa Efigênia, segundo Maria Paula, a médica veio para ficar. “Ela gostou da unidade e a escolheu”, disse a Coordenadora, informando que a médica escolheu entre quatro locais o Santa Efigênia.

Edição 102 – Julho/2009
Balcão de Negócios

Vendo casa na rua Lízio Pacífico, no bairro de Lourdes. A casa é a de nº 155, possui 4 quartos, 4 banheiros, cozinha, copa e sala, salão de televisão, porão, área verde de 1000m2, com árvores e mina d’água. Tratar com Fabiana, no 3571-1051, das 19 às 20 H.


Edição 102 – Julho/2009
Social:
Aniversários


O mês de julho foi repleto “parabéns pra você”, bolos e velinhas sendo apagadas. No dia 7 foi nosso amigo Neném do Brumado, ex-vereador, quem sobrou velinhas. No mesmo dia, a gatíssima Débora Fernandes completou mais uma primavera. No dia 11, o Dirceu, da Câmara Municipal, recebeu os cumprimentos. A todos eles, nosso PARABÉNS!!!!!
Wilson Lopes Maciel, o Itchie, aniversariou dia 23, seguido da cabeleireira Yolanda, dia 24; a professora Ana Lúcia Gonçalves, 25; o Luiz Ricardo Amaral, dia 26; e o Miltinho, da Casa Bruma, dia 27. Muitas felicidades pra eles, e que continuem assim, batalhando como a Ana Lúcia e Yolanda; fazendo piadas com a vida, como o Itchie; se indignando com as coisas erradas e vivendo muito, como todos eles.
Nossos Parabéns também para a “Tia Nina”, que aniversariou no dia 28 e nos ofereceu um delicioso jantar; para a Rosimar, do bairro Aurora, que soprou velinhas no dia 29, junto com a ex-vereadora (atualmente na Casa de Cultura) Maria Lúcia Guedes. No dia 31 foi a vez da nossa amiga Mércia Lara. A todos eles, muitos anos de vida!!!!!!!

Mais aniversários

O mês de agosto começa com o Lucimar, da Caixa Econômica Federal, soprando velinhas no dia 6. Na próxima semana, dia 11, é a vez de nosso “compadre” Nilson, bombeiro aposentado do bairro do Carmo. Que o mês de agosto e toda a vida seja de muita alegria, saúde e paz para eles!

Formatura

Nosso amigo Alexandre acaba de alcançar uma importantíssima vitória em sua vida: se formar em Ciências Contábeis. O culto aconteceu no dia 27/7, em Betim, e a colação no dia 30, na Quadra e Esportes, em Brumadinho. Parabéns, Alexandre! Agora é estudar mais e ir mais longe!!

Saudades
Data de Nascimento: 12/12/1965


Data de Falecimento: 27/07/2009

AGRADECIMENTO

A família de Wanderly, (Sidrack) agradece sensibilizada as manifestações de apoio e solidariedade de todos que estiveram junto conosco nos momentos que foram tão difíceis para todos nós .
Agradecemos a todos que doaram sangue e aqueles que por um motivo ou outro não puderam doar .
Agradecemos à secretaria de saúde, nas pessoas dos senhores Wallison e Carlos Eduardo e demais secretarias: Obras, Educação e Esportes que gentilmente cederam carros e motoristas para a doação de sangue.
Agradecemos também o carinho e presteza das Sras: Geralda Conceição e Sirlene do Conselho Central da Sociedade de São Vicente de Paula (Lar dos Idosos) que também gentilmente nos cedeu carro e motorista .
Agradecemos aos amigos das igrejas evangélicas e Católicas que estiveram junto conosco, orando, rezando e pedindo a Deus pela sua recuperação.
Enfim agradecemos a todos os amigos, parentes, vizinhos e demais conhecidos que nos ajudaram nestes momentos difíceis. Que Deus ilumine e abençoe a todos.
Edição 102 – Julho/2009
Espaço Poético

Às vésperas do término das inscrições para o nosso IV Concurso de Poesias, trazemos mais um conjunto de poemas do nosso III Concurso. São os últimos quatro trabalhos: “Suspiro dobrado”, de Nayane Flávia Costa; “Um Lugar Diferente”, de Gabriela Meireles Ribeiro e Souza; “Um sonho”, de José Tibúrcio Gomes; e “Vida”, de Marcos C. dos Santos. Gabriela, que se inscreveu com o pseudônimo de Lua Cheia, recebe publicação pela primeira vez em nossas páginas. Ela é aluna do CEMMA, hoje da 5ª série, 4ª quando escreveu seu poema. Garota estudiosa, esperta, gosta de esportes, é muito sorridente e feliz; adora jogar queimada, futebol, adora matemática e de brincar de rouba-bandeira. Os outros 3 poetas já tiveram trabalhos publicados. Marcos, o Kito, participou com três trabalhos. Kito é fã nº 1 do Raul Seixas e possui uma comunidade no Orkut que leva o nome de “Sociedade Alternativa”, uma referência a Raulzito.
Nayane, que mora no centro de Brumadinho, gosta de escultura e música, nos deu a honra duas vezes, participando do nosso concurso. Outro já conhecido de nossos leitores é José Tibúrcio Gomes, casado, pai de 4 filhos, ferroviário aposentado, que gosta de ajudar as pessoas, escrever poesias e trovas e de participar de nossos concursos.
Esperamos que todos eles participem novamente de nosso Concurso, o IV, para que nossos leitores possam, mias uma vez, compartilhar com eles sua poesia.
Vamos aos trabalhos.

Suspiro dobrado

O dinheiro só não compra
O sono e a morte quando nos sonda
Sossego no manto da noite
Num barco perdido nas ondas...

Romance chamado de amor
Nos braços do vento embalado
Nas sombras do medo
Em quanto escuro fechado

Tudo na vida é passageiro
Não tem fim um suspiro dobrado
Saudade chegou com lembrança
Trouxe velhos segredos guardados...

O coração é um cofre
A cabeça guarda pensamento
Melhor manter o silêncio
Das mágoas dos tristes momentos

Quando as estrelas do céu
Iluminar nossos caminhos
Levantando antiga poeira
Cobrindo agudos espinhos

Vida que vem vida que leva
Na marca do mar tão profundo.
Na mesa cartas jogadas
Correio da escola do mundo...

Tristeza é uma ameaça
Saudade nos faz chantagem
A vida é um lindo tapete
Decorando nossa passagem

Quilômetros medidas de mil
Onde corremos para a chegada
Marcando velocidade
Estradas de curvas fechadas.

Poeta: Nayane Flávia Costa – Pseudônimo: Nanny

Um Lugar Diferente

Imagino um lugar,
Um mundo diferente,
Bonito como o mar,
E cheio de gente.

Não é assim,
Poluído,
E um lugar sem fim,
Sem castigo.

Uma explosão de alegria,
Tudo em paz,
Tudo com vida,
É um lugar cheio de harmonia.

Este mundo é muito diferente,
Ele vive em um lugar,
Na imaginação da gente.

Poeta: Gabriela Meireles Ribeiro e Souza – Pseudônimo: Lua Cheia

Um sonho

Na guerra um sonho de paz.
Sonho que a bomba desfaz.
Crianças morrem no gás ,
Que a bomba deixa para traz.

Para haver paz na terra,
Cristo deixou a lição;
O final de qualquer guerra ,
No exercício do perdão.

Não haverá mais fronteira,
Em divisão de bandeira
E a voz do Cristo altaneira,
Soará na terra inteira.

O hino de cada nação,
Terá nova redação,
Hoje guerra e destruição,
Amanhã, paz e união.

Não haverá mais ataque,
Por terra ou avião,
Aos moradores do Iraque,
Nem do Afeganistão.

De Israel com os palestinos,
Usará fraternidade,
Para mudar seu destino,
Rumo a própria liberdade.

E do povo de Israel .
Para os libaneses, flores.
Também, pão, amor e mel,
Para curar suas dores.

Entre nações africanas.
Haverá entendimento,
Nas cidades ou savanas,
Para mútuo crescimento.

A grandeza de uma nação,
Só será reconhecida,
Por sua dedicação,
Na preservação da vida.

Com a promessa do Senhor,
De um só rebanho e um pastor,
Aqui não haverá mais dor
E a explosão será de amor.

Poeta: José Tibúrcio Gomes – Pseudônimo: Viajante


Vida

VIDA TRISTE VIDA ALEGRAR
VIDA CHORAR VIDA SORRIR
VIDA CAIR VIDA LEVANTAR,
VIDA CORRER VIDA CHEGAR,
VIDA AMAR VIDA SER AMADA,
VIDA LUTAR VIDA VENCER.
VIDA DOAR VIDA RECEBER,
VIDA PAI VIDA MÃE,
VIDA IRMÃO VIDA IRMÃ.
HÁ TANTAS VIDAS E TANTOS LUGARES
MAS COM O NOSSO AMOR
É COM DEUS QUE IREMOS FICAR...

Poeta: Marcos C. dos Santos - Pseudônimo: Kito
Edição 102 – Julho/2009
Opinião:
SONHO ou PASSANDO A LIMPO.
Margarida Melo Silva

Estava vindo pela rodovia 040 quando vi uma placa: Divisa de Município Mário Campos / Brumadinho, Perímetro Urbano e encontrei acostamentos nivelados que não colocam em risco as pessoas e os carros que precisam usá-los. Painel Artístico de muito bom gosto e talento com a chamada: Você chegou a Brumadinho e Verá o Belo nunca visto antes! INHOTIM Centro de Arte Contemporânea O maior da América Latina e o Terceiro do Mundo! Em Português-Inglês-Espanhol, pronto para os turistas da Copa do Mundo. Entradas para os restaurantes e hotéis, sítios e pousadas, faculdade, canteiros bem cuidados, sinalizações perfeitas. O Bairro São Conrado ligado à Cidade por elevado, duas pistas e passarelas. Placas sinalizadoras com Simbologia Digna da grandeza de Brumadinho, fazendo alusão a maior riqueza do quadrilátero ferrífero de Minas o minério. Hospital Municipal de Brumadinho, Leitos, UTI, CTI. Centro Industrial, Mineradoras, Empresas de vários seguimentos investindo em nosso município, trabalho diversão e arte. Todos os Distritos e Localidades que Têm acesso no trevo até Moeda, Ponte Sobre o Rio Paraopeba Extensão em Metros. À Esquerda Pires, à Direita Bairro São Conrado Câmara Municipal de Brumadinho. Sede da APAE. Praça da Bandeira, fontes à noite Luminosas, Semáforo. Rodoviária, banheiros limpos, cadeiras de espera Igreja Matriz, Prefeitura Municipal de Brumadinho Sede Própria, Um quarteirão com Prédio Moderno de quatro andares (Código de Postura) Clínicas de Saúde, Cemitérios Municipais bem cuidados respeito aos mortos e aos vivos, Policlínica. Centro de Saúde da Mulher. Parque de Lazer Municipal, nossos artistas se apresentando, uma vez ao ano a Sinfônica de Minas, estradas para os Municípios limítrofes e vizinhos asfaltadas. Intercâmbio cultural, parcerias movimentação dos comércios, escoamento dos produtos hortifrutigranjeiros para CEASA e abastecimento municipal. Rua Quintino Bocaiúva, à direita e Esquerda abrigos para os passageiros, estudantes, canteiros e bancos. Avenida Vigilato Braga, Semáforo, arborizada nas laterais e no canteiro central, livre das palmeiras que insistem em plantar e não ficam. Casa da Cultura, com auditório, Bem cuidada, bem administrada; Fórum. Delegacia de Polícia com funcionamento todos os dias de segunda a segunda dá segurança Pública. Ponte pista dupla e duas passarelas seguras, Quadra Municipal de Esporte, Torneios esportivos nas modalidades vôlei, futsall, futebol – Basquete ginásticas brincadeiras à tarde - Feiras culturais - campeonatos estudantis; teatro Municipal, terminado, (1989) com acabamento e com tecnologia, eventos. Conceição de Itaguá (Brumado) Semáforo, Escola Estadual Paulina Aluotto Ferreira, Data da fundação, portão eletrônico, catraca para controle de entrada, portaria. Avenida Inhotim, arborizada (sem palmeiras que não ficam ou com elas bem cuidadas), Almoxarifado Municipal, Sede da Secretaria do Meio Ambiente, viveiro de plantas, Incentivar as cercas vivas. Bairros COHAB e Santo Antônio (Canto do Rio), Protegidos das enchentes, menos pobreza também nos Pires e Assentamento Pastorinha. Ponte sobre o Rio Manso, duas pistas, passarelas para os pedestres e Centro de Arte Contemporânea –Inhotim- Brumadinho – MG. Toda área sem construção murada e sem pichação. Todas as Escolas e pontos turísticos e Pontos principais com indicações claras em placas. Passeios ao longo das ruas. Estradas e Ruas Asfaltadas e com coletores de lixo. Praças Limpas e conservadas no piso, mães, crianças, jovens e trabalhadores descansando à tarde e a terceira idade tendo espaço. Centro Técnico público (com parcerias). Cinema e teatro de arena, parque de exposições, gado, bovino, eqüino, animais, produtos do Município em eventos fixos, artesanatos. Bandejão Feira dos produtores de hortifrutigranjeiros com instalações fixas e higienizadas. Retiro das Pedras, Retiro do Chalé, Quintas de Casa Branca pertencendo a Brumadinho, sem biiônico, sem referência dos funcionários públicos “Chegou um pessoal de fora”. Público no dicionário do Aurélio está como relativo ao povo, à coletividade. O Povo estava feliz, alegre satisfeito, trabalhando. Era para ser assim e não É. Porque será?.. As últimas administrações não administraram para o presente (futuro) e futuro o nosso município, desagregaram as pessoas, famílias e os ideais de crescimento, evolução, atualidade e modernidade, perseguiram e fecharam as fronteiras. Levaram e levam as Minerações as nossas riquezas, e deixaram um legado pobre proporcionalmente. Levaram Patrimônio Natural e não fizeram para o Patrimônio Social/Municipal. Por isso, Já é Tempo de se Fazer!...E o Povo Ver. Temos que ter é orgulho e satisfação do que temos, as diferenças existem e o melhor deve ajudar o que não conseguiu tanto, assim se consegue o progresso e o crescimento, nosso povo merece o melhor e Brumadinho tem potencial para isso. O tempo não pára e Ser do presente, atual com governo fazendo gestão do futuro é uma questão pública de conhecimento ação e vontade aliada à Visão e Missão e QUALIDADE Holística. Compromissos Éticos e Morais e de Justiça de Todos, Para Todos, Por Todos.
Brumadinho Bonito e melhor para se viver! Deus nos abençoe e proteja.
Edição 102 – Julho/2009
Bonfim e Rio Manso têm projeto de Ponto de Cultura aprovado pelo Minc
Municípios são parceiros do Inhotim no trabalho de inclusão e cidadania

Pela primeira vez na região, os municípios de Bonfim e Rio Manso foram contemplados no edital para seleção de Pontos de Cultura, uma parceria do Ministério da Cultura com a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. O projeto ‘Carnaval a Cavalo’, do Clube Carnavalesco de Bonfim, e ‘Rio Manso Musical’, da Banda de Música Cassiano Dornas irão receber, cada um, a quantia de R$ 180 mil, que será repassada durante os próximos três anos.
A aprovação contou com a ajuda da diretoria de Planejamento e Desenvolvimento e da diretoria de Inclusão e Cidadania do Instituto Inhotim, que, neste ano, ampliou suas ações para além do limite de Brumadinho, e hoje atua também nas cidades que tiveram seus projetos aprovados.
Outros dois projetos, apresentados pela Associação AMA Marinhos e pela Corporação Musical Nossa Senhora da Conceição, ambas de Brumadinho, estão na lista de suplentes e podem receber os recursos em caso de impossibilidade de alguns dos projetos aprovados.
As informações são de Isabela Marschner, da Assessoria de Imprensa de Inhotim.


Edição 102 – Julho/2009
GP de Ciclismo e Espetáculo Pó da terra

Aconteceu, no último domingo, 2, o GP Brumadinho de Ciclismo e o espetáculo Pó da Terra. O evento foi realizado pelas Secretarias Municipais de Cultura e Turismo e de Esportes e aconteceu na Av. Vigilato Braga, das 09:00H às 13:30H.

GP Brumadinho de Ciclismo

O GP Brumadinho de Ciclismo contou com 4 categorias de participantes, que realizaram suas provas num percurso circular que ia de perto da supermercado Casa Bruma até a escola Cemma. De Brumadinho participaram apenas 3 atletas mas o GP trouxe atletas de outras cidades, valia para o ranking da Federação Mineira de Ciclismo – que veio fazer a fiscalização. Para Cristiane Vieira, Chefe do Departamento de Turismo, isso já era “um grande respaldo para a cidade”. Segundo ela, a ideia é que o GP entre para o calendário de eventos da cidade, incluindo Brumadinho no “roteiro de turismo de esportes”. “Isso pode trazer rendas para Brumadinho, queremos programar um roteiro pós- prova para os visitantes conhecerem Brumadinho e deixar divisas”, disse Vieira à reportagem do de fato.
Ao final do evento, todas as categorias foram premiadas, recebendo medalhas das mãos do prefeito, Nenem da ASA (PV), do Secretário de Obras, o Gute, do Secretário de Esportes, Helbert Ricchi, dentre outros. O evento teve patrocínio do Supermercado Casa Bruma, Água Ingá, kilometro Tecidos, Faculdade Asa e Lojas Magrelas, de BH.

Pó da Terra

“O Pó da terra, trazido à Brumadinho pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura em parceria com V&M Mineração, é um espetáculo em desfile, um cortejo, uma saída contemporânea que une centenárias manifestações culturais, mitos, máscaras, delírios e devaneios do mundo cotidiano”, disse a Secretaria. A concentração aconteceu na Casa da Cultura, seguindo para a Av. Vigilato Braga.
Participaram do evento o grupo cultural e ainda a Banda São Sebastião e alguns brumadinenses. Na Avenida, a idéia foi envolver os poucos presentes – bastante empolgados -, arrastando-os para a roda ao som da Banda e do desfile dos bonecos gigantes, daqueles que lembravam o carnaval de Olinda. Estiveram presentes também o Secretário de Turismo, Caio Júlio (PV) e a Secretária de Educação, Sônia Barcelos.