Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

sábado, 24 de setembro de 2011


Vale abre 1200 vagas para Programa de Estágio

A Vale abriu, no último dia 19 de setembro, as inscrições para o Programa de Estágio. São 1.200 vagas para estudantes do ensino técnico e superior dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Pará, Rio de Janeiro, Maranhão, São Paulo, Bahia, Sergipe, Goiás e Mato Grosso do Sul. As inscrições podem ser feitas pelo site www.vale.com/oportunidades até 9 de outubro.
Minas Gerais conta com o maior número de vagas por Estado. São 565 postos, quase metade das oportunidades abertas. A ideia é preparar estudantes para os desafios da profissão por meio de experiências práticas na empresa, com acompanhamento periódico.
As formações requeridas para as vagas de Minas de terceiro grau são: Engenharias de Produção, de Minas, de Metalurgia, de Segurança do Trabalho, Civil, Elétrica e de Materiais, além de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Ciências da Computação, Sistemas de Informação ou Engenharia de Software, Geologia, Mecatrônica e Comunicação Social.
Já para cursos técnicos as oportunidades são para: técnicos em Mecânica, Elétrica, Eletrotécnica, Mecatrônica, Eletromecânica, Eletrônica, Administração, Informática, Segurança do Trabalho, Mineração, Geologia, Metalurgia ou Química Industrial.

Estágio em fevereiro

Os selecionados iniciarão o estágio a partir de fevereiro de 2012 e receberão bolsa-auxílio mensal de R$ 600,00 ou R$ 900,00 (os valores variam dependendo do curso, técnico ou superior, e da carga horária), assistência médica e seguro de vida. Nas unidades onde a empresa não oferece transporte e restaurante, os estagiários também receberão vale-transporte e vale-refeição. A carga horária do estágio varia entre quatro e seis horas.
Para participar do processo seletivo, os universitários devem estar em período equivalente a dois anos para concluir o curso, ter conhecimentos de inglês e de informática. Para os candidatos de nível técnico, a exigência é que estejam no último ano do curso ou sejam formados na parte teórica, desde que não tenham cumprido toda a carga horária de estágio obrigatório e ainda estejam matriculados na instituição de ensino.

Resumo:
O que: Programa de Estágio da Vale
Quando: de 19 de setembro a 9 de outubro de 2011
Quantidade de vagas: 1.200
Como se inscrever: acesse o site www.vale.com/oportunidades

sábado, 17 de setembro de 2011


Edição 127-Agosto/2011
Editorial

de fato, 13 anos

Certa vez, o ex-prefeito Tunico da Bruma procurou o Sindicato dos Jornalistas para acusar o de fato de não ter “jornalista responsável”. O jornal contratou um “jornalista responsável”, mesmo tendo plena consciência do que estava – e está – garantido no art. 5 da Constituição Brasileira: “é livre a expressão do pensamento.”
Passado algum tempo, nosso jornalista começou a receber cartas anônimas – é, as famigeradas cartas anônimas! -, ameaçando-o, fazendo pressão e ele acabou desligando-se do jornal. Mas continuamos nosso trabalho, agora com novo jornalista.
No entanto, “fuçaram” a vida do novo jornalista, descobriram seu endereço, sua vida, seu telefone. E telefonaram – famigerado telefonema anônimo -, dizendo-lhe que era melhor não trabalhar para o de fato, que ele tinha esposa e filho, etc etc. E lá se foi mais um, sob pressão, ameaçado. Mas continuamos nosso trabalho.
Novo jornalista, novos ataques. Processo na Justiça contra o jornalista e o Editor, absolvição do jornalista e de seu editor. Novo processo contra o Editor – agora movido pelo ex-presidente da Câmara, Zezé do Picolé – e nova absolvição. E o trabalho continua, publicando o que deve ser publicado, “acrescentando algo na vida do leitor”, sejam piadas, sejam as colunas sociais, sejam acontecimentos da cidade, sejam denúncias de roubo e desvios do dinheiro público.
Artigo em jornal concorrente, acusando o Editor de coisas impublicáveis. Agora somos nós a ir ao Tribunal, nos defendermos, e a Justiça foi feita. E o trabalho continuou, divulgando nossos artistas e nossos grupos culturais, promovendo o debate através de opiniões de articulistas, promovendo concurso de fotografias para registrar as belezas de nosso município.
Telefonemas para anunciante, pressionando para que ele não anunciasse no jornal. Novos anunciantes, anunciantes que mantém uma parceria longa e a vida segue. Mesmo que, no caminho, apareçam algumas pedras, o trabalho continua, promovendo concursos de poesias, abrindo espaço para os brumadinenses criarem, liberarem seus sentimentos, beberem das palavras, essa nossa amiga, essa que nos possibilita fazer algo para um mundo e uma cidade melhor para todos. Mas... para todos mesmo, não apenas para uma ou duas famílias!
E quando o jornal revela para a população essa ou aquela notícia - devidamente comprovada em documentos oficiais – esse ou aquele se altera, perde as estribeiras, não mede as consequências e ataca, como aconteceu depois da edição nº125, quando tentaram impedir a distribuição do de fato.
E eles não param! Novo processo contra o jornal, agora movido pelo prefeito Nenen da ASA (PV). Mas a Justiça está atenta! Graças a Deus, e ao trabalho de muitos, o País não é uma ditadura. E Brumadinho não é o Líbano, nem a Síria, nem a China, onde a liberdade de imprensa é atacada dia e noite.  Aqui, “a publicidade aos fatos é direito assegurado por lei”, como bem registrou a Justiça na sentença que, mais uma vez, absolveu o jornal e seu Editor. Aqui, “o Estado, inclusive o Judiciário – não dispõe de poder algum sobre a palavra, sobre as ideias e sobre as convicções manifestadas pelos profissionais dos meios de comunicação social”, garante o Supremo Tribunal, nas palavras do Min. Celso de Mello.
E a vida vai continuar! E o de fato vai continuar fazendo seu trabalho, mesmo diante das ameaças de que o jornal e seu editor serão processados “todos os meses daqui pra frente.
E vamos continuar porque acreditamos que o jornal colabora para uma cidade melhor, mais democrática, mais justa, mais bela, mais poética, mais sabedora de seus direitos e deveres.  E porque assim pensam nossos leitores: enquete promovida pelo blog do jornal, que recebeu 115 votos, dá conta de que 73% dos leitores consideram que o jornal de fato “contribui para a melhoria política e cultural de Brumadinho”, contra apenas 21% que acreditam que não contribui.
Reinaldo Fernandes - Editor
Assim, dispostos a continuar contribuindo para a vida do Município, entramos no nosso 14º ano de circulação ininterrupta. E, é claro, temos algo a dizer aos nossos anunciantes e leitores:
OBRIGADO! MUITO OBRIGADO POR NOS ACOMPANHAREM NESSES 13 ANOS DE VIDA! E VIVA BRUMADINHO! E VIVA A LIBERDADE DE IMPRENSA!   


Edição 127-Agosto/2011
Administração Nenen da ASA (PV) pressiona servidores a participarem do 7 de setembro

Uma “Comunicação Interna”, no mínimo absurda, foi veiculada na Prefeitura Municipal, mais precisamente na Secretaria de Educação. Através da “Comunicação Interna”, o Departamento de Administração e Recursos Humanos, através de Eliana Ieda Soares e do enfermeiro Leandro M. Oliveira, COREN-MG 25047, “convocaram” os servidores para se fazerem presentes no desfile das escolas municipais no feriado do dia 7 de setembro. Na abertura, estava previsto um discurso do prefeito Nenen da ASA (PV).
Segundo Eliana Ieda Soares, do Departamento de Administração e Recursos Humanos, e o enfermeiro Leandro Oliveira, que assinavam o comunicado, a solicitação era feita “a pedido do nosso Secretário de Saúde Junior Araújo Alves”, nome que vinha grifado. A própria “Comunicação Interna” para os coordenadores era c/c (“com cópia”) para o Secretário Municipal de Saúde.
No seu primeiro parágrafo, o comunicado solicitava, educadamente, “o maior número possível de colaboradores uniformizados, e a parte técnica com jaleco”. No entanto, no segundo parágrafo vinha a ameaça velada.

Ameaça e farra com dinheiro público

O segundo parágrafo da “Comunicação Interna”, tentava, num primeiro momento, convencer os servidores a abrirem mão de parte de seu feriado – feriado nacional – dizendo que “os colaboradores presentes terão um dia de folga”. Porém, como tratava-se de um feriado, como não teria cartão de ponto para ser batido ou livro de ponto para ser assinado, tratava-se de um promessa ilegal, de gastar o dinheiro público do IPTU e dos outros impostos, para ter o pedido da Administração aceito. Além disso, quem fosse ao desfile ficaria apenas algumas horas previstas para o desfile, e não poderiam receber “um dia de folga”, a não ser que a Prefeitura fosse pagar em dobro a simples presença dos “colaboradores” no desfile. Vale lembrar que a Secretaria possui em torno de 400 trabalhadores, o que custaria um bom dinheiro aos cofres públicos que até pouco tempo não comprava nem lençóis para o Hospital Municipal, conforme já noticiado neste jornal.  
A Comunicação Interna com ameaças veladas
Depois da promessa de usar dinheiro público para “devolver o favorzinho” aos “colaboradores”, a “Comunicação Interna” fazia o que pode ser entendido como uma ameaça sutil. A “Comunicação” dizia que quem fosse ao desfile, em que estava previsto um discurso do prefeito Nenen da ASA (PV), seria “bem lembrado pelo fato de ter comprometimento com a Secretaria Municipal de Saúde e estar à disposição da mesma”. Se quem fosse seria “bem lembrado”, os servidores que receberam o comunicado poderiam deduzir que quem não fosse também seria “bem lembrado”.

Nome e cargo exercido

A “Comunicação Interna”, datada de 31 de agosto, avisava que a lista “com os respectivos colaboradores que confirmarão presença no evento” seria recolhida numa reunião, no dia2/9, com a presença do Secretário Junior Araújo Alves.
De forma manuscrita, a “Comunicação Interna” ainda pedia para os trabalhadores assinarem no verso. E Eliana Ieda Soares, do Departamento de Administração e Recursos Humanos, e o enfermeiro Leandro Oliveira ainda comunicaram que deveria ser colocado “nome e cargo exercido”. Não pediram o número do título eleitoral. 
Edição 127-Agosto/2011 
Viva a liberdade de Imprensa 
Nenen da ASA processa de fato. E perde

O prefeito Nenen da ASA (PV) processou o jornal de fato e seu Editor, Reinaldo Fernandes. Segundo Nenen da ASA, o Jornal o teria caluniado e difamado ao publicar, na edição de nº 121, fev/2011, notícias sobre denúncias apresentadas na Câmara Municipal de Brumadinho por Cláudio Teixeira, seu ex-aliado político. O de fato publicou as denúncias que acusavam o prefeito de uso de caixa dois na campanha eleitoral; compra de votos e, ainda, de ter escrito uma carta anônima difamando cidadãos brumadinenses, inclusive juíza, policiais, vereadores e outras autoridades. Além de noticiar as denúncias, o Editorial da edição foi a respeito do assunto. A Justiça julgou como improcedente o pedido do prefeito. Além do jornal de fato – impresso e on line - publicaram a notícia pelo menos outros dois jornais de Brumadinho, e, ainda, o jornal HOJE EM DIA, um jornal de Mantena (MG), além de ter sido postado, no site youtube, um vídeo em que as denúncias eram apresentadas no Legislativo. Veja abaixo a sentença: 

“Dispensado o relatório nos termos do Art. 38 da lei 9099/95. Decido. Tratam os autos de pedido de reparação de danos decorrentes de danos à imagem e à honra do autor. (...) Sendo as publicações com os termos descritos na inicial tidos como verdadeiros, cabe investigar se no caso se configuraram os requisitos da reparação, com a ocorrência de ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência com violação de direito, causadora de dano. Segundo a inicial o jornal trouxe a versão não verdadeira de “Caixa 2 na campanha de Neném da ASA” q que foi motivada por ex-funcionário da Câmara Municipal de Brumadinho e que se trata de afirmação sabidamente falsa, pois o segundo Réu foi candidato a vereador tendo pleno conhecimento de que as contas de campanha do Autor foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. Consta também do Jornal considerações pessoais de que “quanto às acusações ao Prefeito, quem acompanhou a campanha eleitoral de Brumadinho com um mínimo de atenção já sabia que a existência de caixa dois na campanha de Neném da ASA (PV) era bem possível.” A manifestação de pensamento e ideias é livre (art. 5º, IV e IX, CR). Contudo, a liberdade de expressão não é absoluta, de forma que não pode significar a ofensa do direito à imagem e à honra (Art. 5º, V, CR), acarretando a responsabilização civil e criminal em caso de violação destes direitos. A matéria publicada, conforme acentuado pela própria inicial, se baseia em informações de terceira pessoa, tendo os Requeridos dado publicidade aos fatos, direito assegurado por lei, não se constando na comunicação excesso considerado como abuso do direito de informar (art. 5, IX, CR), muito menos restando comprovada a ciência por parte dos Requeridos da falsidade de tais informações, especialmente quando trazidas por ex-funcionário do Poder Legislativo municipal a quem se supõe ciência dos fatos. Segundo STF na redação que coube ao Relator Min. Celso de Mello “ninguém ignora que, no contexto de uma sociedade fundada em bases democráticas, mostra-se intolerável a repressão estatal ao pensamento, ainda mais quando a crítica – por mais dura que seja – revele-se inspirada pelo interesse coletivo e decorra da prática legítima, como sucede na espécie, de uma liberdade pública de extração eminentemente constitucional (CF, art. 5º, IV, c/c o art. 220). Não se pode desconhecer que a liberdade de imprensa, enquanto projeção da liberdade de manifestação de pensamento e de comunicação, reveste-se de conteúdo abrangente, por compreender, dentre outras prerrogativas relevantes que lhe são inerentes, (a) o direito de informar, (b) o direito de buscar a informação, (c) o direito de opinar e (d) o direito de criticar. A crítica jornalística, desse modo, traduz direito impregnado de qualificação constitucional, plenamente oponível aos que exercem qualquer atividade de interesse da coletividade em geral, pios o interesse social, que legitima o direito de criticar, sobrepõe-se a eventuais suscetibilidades que possam revelar as pessoas públicas. (...) É importante acentuar, bem por isso, que não caracterizará hipótese de responsabilidade civil a publicação de matéria jornalística cujo conteúdo divulgar observações em caráter mordaz ou irônico ou, então, veicular opiniões em tom de crítica severa, dura ou, até, impiedosa, ainda mais se a pessoa a quem tais observações forem dirigidas ostentar a condição de figura pública, investida, ou não, de autoridade governamental, pois, em tal contexto, a liberdade de crítica qualifica-se como verdadeira excludente anímica, apta a afastar o intuito doloso de ofender. Com efeito, a exposição de fatos e a veiculação de conceitos, utilizadas como elementos materializadores de prática concreta de direito à crítica, descaracterizam o animus injuriandi vel diffamandi, legitimando, assim, em plenitude, o exercício dessa particular expressão da liberdade de imprensa. (...) É preciso advertir, bem por isso, notadamente quando se busca promover, como no caso, a repressão à crítica jornalística, mediante condenação judicial ao pagamento de indenização civil, que o Estado, inclusive o Judiciário – não dispõe de poder algum sobre a palavra, sobre as ideias e sobre as convicções manifestadas pelos profissionais dos meios de comunicação social.” (AI 505.595, Rel. Min. Celso de Mello, decisão monocrática, julgamento em 11-11-2009, DJE de 23-11-2009.) Dessa forma, a publicidade dada aos fatos não se caracteriza ato ilícito, pois noticia fato descrito por terceiro e que em sua veiculação não sofreu inovação propositada de cunho depreciativo, não podendo ser considerado excesso a opinião sobre os fatos, garantia constitucional. Inclusive, diante da estreita ligação entre a atividade jornalística e o direito de expressão, se atribui à função jornalística maiores garantias quanto ao poder de regulação Estatal, pois “o jornalismo é uma profissão diferenciada por sua estreita veiculação ao pleno exercício das liberdades de expressão e de informação. O jornalismo é a própria manifestação e difusão do pensamento e da informação de forma contínua, profissional e remunerada. (...) O exercício do poder de polícia do Estado é vedado nesse campo em que imperam as liberdades de expressão e de informação. Jurisprudência do STF: Representação 930, Rel. p/ o ac. Rel. Min. Rodrigues Alckim, DJ de 2-9-1977.” (RE 511.961, Re. Min. Gilmar Mendes, Julgamento em 17-6-2009. Plenário, DJE de 13-11-2009.) Neste mesmo sentido: “(...) A presente ordem constitucional brasileira autoriza a formulação do juízo de que o caminho mais curto entre a verdade sobre a conduta dos detentores do Poder e o conhecimento do público em geral é a liberdade de imprensa. A traduzir, então, a ideia-força de que abrir mão da liberdade de imprensa é renunciar ao conhecimento geral das coisas do Poder, seja ele político, econômico, militar ou religioso. 4. A Magna Carta Republicana destinou à imprensa o direito de controlar e revelar as coisas respeitantes à vida do Estado e da própria sociedade. A imprensa como a mais avançada sentinela das liberdades públicas, como alternativa à explicação ou versão estatal de tudo que possa repercutir no seio da sociedade e como garantido espaço de irrupção do pensamento crítico em qualquer situação ou contingência. Os jornalistas, a seu turno, com o mais desanuviado olhar sobre o nosso cotidiano existencial e os recônditos do Poder, enquanto profissionais do comentário crítico. Pensamento crítico que é parte integrante da informação plena e fidedigna. (...)” STF – REFERENDO EM MED. CAUT.EM ADI N. 4.451-DF – RELATOR: MIN. AYRES BRITTO – INFORMATIVO 633 – 03/08/2011). ANTE O EXPOSTO, JULGO IMPROCEDENTE OS PEDIDOS FORMULADOS POR AVAMAR DE MELO BARCELOS CONTRA SOCIEDADE ALTERNATIVA BRUMADINENSE DE IMPRENSA E REINALDO DA SILVA FERNANDES, extinguindo o feito nos termos do Art. 269, I do CPC. (...) P.R.I. Brumadinho, 10 de agosto de 2011. Paulo Sérgio Ferreira Juiz de Direito – 2ª Vara”
Edição 127-Agosto/2011
INHOTIM 
Inhotim em Cena está de volta

O projeto Inhotim em Cena está de volta com novas e interessantes atrações. O Projeto, que traz artistas de alto nível, teve início em agosto com a apresentação do Grupo de Dança Primeiro Ato, no dia 21, que fez duas apresentações do espetáculo Primeiros Atos de Ru. No dia 28 foi a vez de dois grandes nomes da música popular brasileira, dois significativos nomes da música mineira, Lô Borges e Samuel Rosa, do Skank. A Abertura do show foi feita pela Corporação Musical Padre Trigueiro, de Bonfim. No último dia 4, Inhotim recebeu o grupo instrumental Uakti, e, desta vez, a abertura do show ficou a cargo da Corporação Musical Banda São Sebastião. Novas apresentações As apresentações acontecem aos pés da árvore Tamboril, símbolo do Instituto. No dia 11, próximo domingo, tem um dos maiores nomes da música popular brasileira desde os anos 80, nada mais nada menos do que o ex-Titãs, Arnaldo Antunes. A abertura será da Corporação Musical Nossa Senhora da Conceição. O encerramento, que acontece dia 18, será com a PianOrkestra, no Teatro do Centro de Educação e Cultura Burle Marx. A entrada para as apresentações é gratuita para visitantes do parque. O acesso ao Instituto custa R$ 20. SAMUEL ROSA E LÔ BORGES AGITAM BRUMADINHO “Bacana demais! Show de bola. Samuel Rosa é tudo de bom, ainda tem a beleza do lugar. Foi o encontro de dois grandes artistas!” Foi assim, feliz, sorrindo, empolgado, que Jaime Aguiar, bancário, referiu-se ao show de Samuel Rosa e Lô Borges, que aconteceu no dia 28 de agosto embaixo da árvore Tamboril, em Inhotim. Já a estudante de Direito Geicy Cristina Prado Rodrigues disse que achou o show muito interessante. Segundo Geicy, o lugar merecia cantores como eles. E o “lugar” estava lotado. Naquele domingo, segundo informou à reportagem do de fato a recepção do Instituto, Inhotim recebeu 4.350 visitantes, um dos maiores de sua história. Sentadas no gramado, de pé, ou em cadeiras mais próximas ao palco – apenas para os “amigos de Inhotim” -, o público pode ouvir canções como “Para Lennon e Mac Cartney”, “Equatorial”, “Tudo que você podia ser”, e outras de Lô Borges, cantadas por ele e Samuel Rosa. Entre elas, “Horizontes verticais”, que vai aparecer no novo trabalho de Lô. Ora canção de um, ora de outro, os presentes se deliciavam com os sucessos. Como sempre muito bem humorado, o vocalista do Skank embalou “Jackie Tequila”, “Sutilmente”, “Te ver”, “Resposta” e tantas outras, ao lado de quem ele chamou de “um dos maiores compositores deste País”. Depois do “mais um, mais um”, não faltou “, a galera foi ao delírio com “vou deixar a vida me levar pra onde ela quiser...”.



Edição 127-Agosto/2011
Ameaças
Solidariedade ao jornal de fato

O jornal de fato sofreu um ataque no dia 19 de julho. De acordo com relato do trabalhador que fazia a distribuição do jornal, foi um tio do ex-presidente da Câmara, Zezé do Picolé (PV), e cunhado do prefeito Nenen da ASA (PV), o responsável pelo ataque. O tio de Zezé do Picolé tentou impedir a distribuição do jornal, ameaçando o trabalhador. A edição (jun/2011, nº 125) trazia matéria sobre a CPI que investigou Zezé do Picolé e que concluiu que ele comandava o que a Comissão Parlamentar de Inquérito chamou de “esquema criminoso” na Câmara Municipal de Brumadinho, “utilizando indevidamente recursos públicos através de processos licitatórios fraudulentos” que beneficiou várias vezes sua família.
Infelizmente, há um perigoso e intrigante silêncio por parte das lideranças políticas de nosso município e por parte dos partidos, especialmente os chamados de esquerda – a quem a liberdade de expressão deveria ser tão valiosa- que não se manifestam publicamente sobre um ataque à imprensa local.
Por outro lado, há ainda os que têm coragem de se manifestar e dizer o que acham da truculência de determinados setores da sociedade brumadinense. Registramos abaixo a manifestação de solidariedade que o jornal recebeu.   

Caro Editor do Jornal de Fato

Li com grande preocupação o editorial "Caso de polícia" e lamento o grave episódio. Estamos solidários com o Jornal e com o trabalhador, vítimas da truculência. É tarefa inglória tentar calar a imprensa inda mais quando os movimentos do inconformismo são ensaiados por aprendizes da escola do obscurantismo político. Nem nos "anos de chumbo" se conseguiu silenciar a livre manifestação das ideias. O direito violado tem proteção nas leis do país e não na retaliação. É só bater na casa da Justiça que a porta é aberta porque temos Juízes.

Dr. Walter Matosinhos, advogado.

Edição 127-Agosto/2011
Dicas para viver mais e melhor
Por Reinaldo Fernandes

Aprenda a ouvir.

Aprenda a ouvir. Temos uma necessidade enorme de falar, falar e falar! No entanto, dizem que Deus nos deu apenas uma boca e dois ouvidos para que ouçamos mais e falemos menos. Talvez seja mesmo! Talvez vivamos essa contradição: querer falar o tempo todo quando deveríamos ouvir mais.
Aprender a ouvir é importantíssimo! Ouvir é uma forma de aprender. E a gente aprende é com o outro: o que nós sabemos já sabemos. É do outro que vem novas aprendizagens, é o outro que acrescenta algo em nossa vida. E tem mais: se não aprendermos a ouvir o outro como exigiremos dos outros que nos ouçam?
Então é isso, um bom exercício: aprender a ouvir!

Edição 127-Agosto/2011
V Concurso de Poesias do jornal de fato recebe 26 trabalhos

O V Concurso de Poesias do jornal de fato recebeu 26 trabalhos. Desses, 9 vêm de outros dois estados do Brasil (de São Paulo e Paraná, das cidades de Guaratinguetá e Campo Largo, respectivamente) e interior de Minas Gerais (da cidade de Pirapetinga). Um vem de Belo Horizonte. Das escolas de Brumadinho, nenhum trabalho.
Agora, nos termos do artigo 11º do Regulamento, “a Coordenação do V CONCURSO DE POESIAS DO JORNAL de fato formará uma Comissão Julgadora, com pessoas capacitadas, para fazer a escolha dos melhores trabalhos”. E nos termos do art. 12º, “após o prazo final das inscrições, até, no máximo, o dia 26 de setembro, a Comissão Julgadora procederá ao julgamento dos trabalhos”. O resultado será publicado na edição de outubro de 2011 do jornal de fato, sem prejuízo de que isso aconteça antes. 

Edição 127-Agosto/2011
Vale prorroga inscrições para seleção de pessoas com deficiência

A Vale prorrogou até 30 de novembro as inscrições para a seleção de pessoas com deficiência. São 160 vagas para trabalhar nas unidades da empresa nos estados de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Maranhão e Pará. O candidato deve cadastrar seu currículo no site www.vale.com/oportunidades  
O objetivo da Vale com este programa é promover a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho.
Do total de vagas, 50 são destinadas para Minas Gerais, 35 para o Rio de Janeiro, 35 para o Espírito Santo e 40 para os estados de Maranhão e Pará.
Os empregados terão direito a benefícios como vale-refeição (ou refeição no local de trabalho), vale-alimentação e plano de saúde, além de participação nos resultados da empresa.
Para participar do Programa de Inclusão de Pessoas com Deficiência, o profissional deve ser maior de 18 anos e apresentar uma das deficiências enquadradas no decreto número 3298/99. Há vagas para candidatos com ensino médio, formação técnica ou curso superior. Os documentos necessários para a inscrição estão listados no site da Vale.

Processo seletivo

Os selecionados após a análise dos currículos passarão por dinâmica de identificação do perfil, entrevista individual e exame médico. Para os casos de deficiência auditiva, visual e intelectual o candidato terá de apresentar laudos comprobatórios atualizados.

Edição 127-Agosto/2011
Carmelo realiza bela Festa da Família

As escolas do Município comemoraram no dia 24 de agosto o Dia da Família. Uma dessas escolas foi o Carmelo, Escola Infantil São José.  A bela quadra da escola se lotou de irmãos, irmãs, pais, mães e avós para verem a apresentação artística de seus filhos e netos. Todas as turmas da escola (maternal, primeiro e segundo períodos) participaram, arrancando aplausos e muito orgulho dos familiares. As apresentações foram acompanhadas por superioras da congregação da Igreja Católica que criou e mantém a escola, especialmente na filosofia da instituição.

Homenagem aos avós

Não faltou na festa uma homenagem aos avós dos alunos. Houve até um rápido concurso em que foram eleitos os avós mais experientes, usando como critério a idade.
Logo após as apresentações, os presentes puderam visitar as salas de aulas de cada turma, e apreciar os trabalhos da turma e de seus filhos. Foi o momento em que os pais e familiares puderam perceber o desenvolvimento cognitivo de suas crianças e ver o belo trabalho desenvolvido pelas professoras.
A escola ofereceu, ainda, um gostoso almoço para os pais que tinham adquirido os convites para tal. O pátio da bela escola ficou lotado.
Não é à toa que o Carmelo é considerado a melhor escola infantil de Brumadinho, mesmo quando comparada às instituições privadas.

Edição 127-Agosto/2011
Curtas
Conceição de Itaguá realiza VI Encontro de Bandas

Acontece no próximo dia 18 de setembro, na Praça da Igreja de Conceição de Itaguá, o VI Encontro de Bandas. Está prevista a participação de todas as bandas de Brumadinho (Corporação Musical Banda São Sebastião, Banda Santa Efigênia, Santo Antônio de Suzana e, é claro, Nossa Senhora da Conceição) e outras de cidades como Moeda, Nova Lima, Ibirité e Congonhas.
A festa começa logo pela manhã. Depois do café, às 8, a formação do “Bandão”, a união de todas as bandas, será às 10 horas. Depois do almoço acontece a bênção do Padre e a apresentação individual de cada uma das banda.

Vereadores aumentam salários

O salário dos vereadores de Brumadinho recebeu um reajuste de 10% (dez por cento). Agora, o valor é de R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais) por mês. O reajuste está previsto na lei dos subsídios e foi votado pelos vereadores no dia 14 de julho. O projeto, de autoria da Mesa Diretora (Leônidas Maciel, Zezé do Picolé e Prof. Adriano Brasil) recebeu os votos a favor do reajuste de 5 vereadores: Jayme Wilson (PSDB), Itamar Franco (PSDB), Lilian Paraguai (PT), Wanderlei Xodó (PV) e Zezé do Picolé (PV). Nenhum vereador votou contra o reajuste dos salários.
Foi reajustado também o valor do vale alimentação dos servidores da Câmara, em 36%, passando para o valor próximo de R$ 390,00 (trezentos e noventa reais).

Encontro com Giuseppe Penone

No dia 26/08, Inhotim promoveu uma conversa com o artista Giuseppe Penone, que terá sua obra Elevazione inaugurada no Instituto em outubro. O encontro aconteceu no Teatro do Centro de Educação e Cultura Burle Marx, com participação livre para visitantes e colaboradores do Inhotim.
Giuseppe Penone, nascido em Garessio, na província de Cuneo, é um artista italiano, que começou trabalhar profissionalmente em 1968. Ele é o mais jovem membro do movimento italiano chamado "Arte Povera". Seu trabalho tem a preocupação de estabelecer um contato entre o homem e a natureza. Muito ativo, Penone produz grande quantidade de obras originais a cada ano. Ele mantém um estúdio em Turim e leciona na Ecole des Beaux-Arts em Paris.
No primeiro de seus numerosos escritos, Penone perguntou-se emblematicamente se a terra poderia assimilar e expressar o ser humano. Desde então, o artista continuou a interrogar-se sobre a terra, entendida como uma substância universal.
Seus trabalhos mais famosos são Alberi ("Árvores").

Edição 127-Agosto/2011  
Prefeitura tenta resolver problemas da Av. Inhotim  

Em sua edição nº 125 (jun/2011), o jornal de fato trouxe uma matéria sobre a Av. Inhotim, intitulada: Moradores dos bairros Progresso e Progresso II reclamam de poeira e barulho. Os moradores reclamavam do intenso barulho e da poeira na Av. Inhotim, causados pelo intenso tráfego, especialmente de caminhões de minério de ferro. Depois disso, a Prefeitura tomou algumas providências. Uma delas foi molhar a rua mais vezes. Outra foi a construção de uma grande quebra-molas a altura do nº 475. Além disso, o Prefeito Nenen da ASA (PV) baixou um decreto, o de nº 094/2011, de 22/7/11, proibindo o tráfego de caminhões de minério de ferro pelo local, “carregados ou descarregados provindos do retorno do transbordo, na sede urbana do Município”. Em seu decreto, o prefeito considerou “a recorrência de reclamações da população acerca dos desconfortos ocasionados pelo trânsito de caminhões transportadores de minério, principalmente ruídos, vibrações, poeira, e danificação do piso das ruas”

Edição 127-Agosto/2011
Poucas e Boas
"A matéria publicada, conforme acentuado pela própria inicial, se baseia em informações de terceira pessoa, tendo os Requeridos dado publicidade aos fatos, direito assegurado por lei."
Juiz de Direito da 2ª Vara da Justiça de Brumadinho na sentença favorável dada ao Jornal de fato e a Reinaldo Fernandes no processo movido pelo prefeito Nenen da ASA (PV) contra o jornal e seu Editor

“É preciso advertir, bem por isso, notadamente quando se busca promover, como no caso (processo movido pelo prefeito Nenen da ASA (PV) contra o jornal de fato e seu Editor), a repressão à crítica jornalística, mediante condenação judicial ao pagamento de indenização civil, que o Estado, inclusive o Judiciário – não dispõe de poder algum sobre a palavra, sobre as ideias e sobre as convicções manifestadas pelos profissionais dos meios de comunicação social.”
Juiz de Direito da 2ª Vara da Justiça de Brumadinho em sentença favorável dada ao Jornal de fato e a seu Editor, citando AI 505.595, Rel. Min. Celso de Mello, decisão monocrática, julgamento em 11-11-2009, DJE de 23-11-2009
Edição 127-Agosto/2011
Social
Formatura
Quem acaba de se formar no Curso Superior de Gestão de Segurança Privada é Wdson Teles. Wdson é filho de Maria Aparecida Correia (São Conrado) e Luiz Antônio de Oliveira, este já falecido, mas, com certeza, não menos orgulhoso do filho. 
Abaixo a mensagem que sua família colocou em uma camisa: “O SUCESSO É DAQUELES QUE BATALHAM, E COM CERTEZA, VOCÊ É UM DOS MERECEDORES DESSE SUCESSO... PARABENS PELA FORMATURA.”
Com certeza, Wdson é merecedor: disciplinado, esforçado, responsável. Foi também uma das pessoas que ajudou a construir o jornal de fato, sendo responsável pela sua distribuição durante bom tempo. 

A gatíssima Sandra Daniele
Nivers e mais nivers
Marcinho, que comemorou no dia 23 de agosto

O mês de agosto foi cheio de festas. O Sr. Nilson (bairro do Carmo) comemorou aniversário no dia 11 e o Marcos – Kita (Câmara Municipal), no dia 19.  A gatíssima Sandra Daniele (Santa Efigênia) recebeu abraços e beijos no dia 23, mesma data em que comemorou Márcio Leal (assessor da vereadora Lilian Paraguai). Marília, uma das proprietárias da Farmácia São Geraldo, também fez niver no dia 23, mas a comemoração foi no dia 28, no sítio da família, com um belo almoço para amigos e parentes.
Adriana Dias (Cartório Eleitoral) soprou velinhas no dia 30.

SETEMBRO
O mês de setembro começou com o niver da Sol (Solanger França), da Câmara Municipal, mesma data de Paollyene Rodrigues (Jota). O escritor Paulo Viotti festejou no dia 4. No dia da Independência, foi a vez de Douglas Maciel (Câmara e jornal Tribuna da ASMAP).
A todos eles nossos desejos de vida muito longa, cheia de coisas boas, alegrias e vitórias.

Edição 127-Agosto/2011
Santa Efigênia realiza mais uma festa do Congado

A comunidade do bairro Santa Efigênia, um dos mais antigos de brumadinho, realizou mais uma festa anual de Nossa Senhora do Rosário. No final de semana de 24 e 25 de agosto, o Santa Efigênia reuniu várias outras comunidades para celebrar a festa do Congado.
No sábado, 24, o foguetório próximo à igreja de São Cristóvão e Santa Efigênia anunciava o início da festa. Como de costume, ela durou toda a noite e o dia inteiro do domingo, com desfiles por várias ruas e bairros de Brumadinho. Além da Guarda de Santa Efigênia, outras já tradicionais estiveram presentes como a de Conceição de Itaguá, de Sapé e de Piedade do Paraopeba.
Novos reis e novas rainhas foram coroados e, mais uma vez, a fé em Nossa Senhora do Rosário, considerada como “mães dos pretos”, foi celebrada. E, mais uma vez, a raça negra mostrou seu valor, sua fé, e aquilo que lhe transborda pelo rosto e por todo seu corpo: sua dança, sua alegria! VIVA NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO!
Edição 127-Agosto/2011  
SEU DIREITO 
 PENSÃO ALIMENTÍCIA-PRISÃO  

A matéria relativa à pensão alimentícia sempre gerou grandes indagações e, por isso mesmo, algumas questões, por serem as mais agitadas no seio das famílias, merecem mais atenção. A dívida de pensão alimentícia em atraso por mais de três meses pode ensejar a prisão do devedor. Com a maior facilidade que as pessoas têm hoje de acesso à Justiça, não é recomendável que os devedores de pensão deixem de cumprir as suas obrigações. O correto mesmo é pagar a pensão em dia certo, porque as necessidades básicas dos filhos não podem esperar. As mães entram em desespero quando a pensão atrasa. Se executado judicialmente, o devedor não apresenta uma explicação convincente em Juízo, ele será imediatamente preso e só sairá da cadeia com o pagamento. Por isso toda atenção é pouca. Aqui na Comarca de Brumadinho é rápido para as pessoas sem recursos financeiros conseguir a nomeação de um advogado para executar uma pensão em atraso e em todos as execuções o pedido de prisão é feito. Atenção: Quando o Juiz despacha na inicial da execução ele determina que a pensão seja paga em três dias e no mesmo despacho ele já determina a sua prisão, caso você não pague. Por essa razão é importante que você mantenha a pensão em dia, porque se acumular, fica difícil você levantar uma grande quantia para saldar a dívida para não ser preso. Questão importante é achar que você nunca será preso em razão de atraso de pensão ou mesmo porque você não paga pensão. Como ficou dito, hoje há uma grande facilidade para as pessoas terem acesso ao Poder Judiciário e a Promotoria e os Juízes (as) são hoje extremamente severos com relação às pessoas que descumprem esse dever primário. Se o seu filho tem direito à pensão, você pode ser responsabilizada penalmente se não buscar receber a verba. Sempre entendemos que ao invés de acordo direto é melhor requerer em Juízo para evitar constantes atrasos e desentendimentos. Não tenha receio e nem medo de ingressar com ação de alimentos, pensando que o devedor vai fazer isso e aquilo. Ele vai é procurar um meio de pagar e pronto para não ser preso. É de se advertir também que não há um percentual sobre o salário do devedor para o cálculo de pensão. Todos perguntam assim: “a pensão é de 30% sobre o meu salário, rendimentos ou proventos?” Não, não é. A pensão é calculada em Juízo de acordo com a necessidade da criança ou do adolescente e de acordo com a possibilidade do pai. Depois de fixado o valor da pensão é que alguns juízes fazem a correção para um percentual do salário mínimo, para facilitar o ajuste quando aumenta o salário mínimo, evitando a revisão em Juízo. Provavelmente voltaremos ao assunto mas, por hora, ficamos por aqui.
Edição 127-Agosto/2011
Tamara Oliveira participa de Congresso no Maranhão

A bolsista de Iniciação Científica Júnior do Inhotim, Tamara Oliveira, teve o projeto de pesquisa que desenvolveu na equipe de Arte e Educação do Instituto aprovado pelos organizadores do 21º Congresso Nacional da Federação de Arte-Educadores do Brasil (Confaeb). A estudante do terceiro ano do ensino médio participará do evento como convidada, apresentando um painel sobre a pesquisa desenvolvida no Instituto em 2010. “Tenho uma oportunidade única de poder expor um trabalho e ainda representar o Inhotim e também a juventude”, comemora a estudante. No evento ela irá apresentar um painel relatando a pesquisa que resultou em um curta-metragem sobre o a história do brumadinense José Quintino. O vídeo intitulado Zé Quintino – uma memória na cidade de Brumadinho tem roteiro, edição e direção da própria estudante. De acordo com a curadora de arte e educação do Instituto, Janaína Melo, “esta é a primeira vez que um dos trabalhos de iniciação científica Júnior realizados pelos nossos bolsistas é inscrito e aprovado num congresso científico da área. Vale enfatizar que a Confaeb é o encontro mais importante de arte-educadores brasileiros”. Empenho e dedicação Para a coordenadora de arte e educação do Inhotim, Maria Eugênia Salcedo, o esforço e a dedicação da estudante foram reconhecidos com este convite. “Tamara é uma bolsista fantástica e a opção de enviar uma pesquisa na perspectiva dela em relação ao Eixo 1 e a todo o trabalho do projeto Laboratório Inhotim e BIC Júnior foi uma opção por valorizar o pensamento crítico que ela vem desenvolvendo com muita autonomia”, afirma. Tamara aspira uma vaga na Universidade Federal de Minas Gerais no curso de Artes Visuais. “Estou completando quatro anos de participação em programas do Inhotim, esse curso é o que eu quero para me tornar profissional”, conta. O 21º Confaeb reúne, em novembro, em São Luís (MA), pessoas e instituições ligadas a arte-educação e áreas afins. O tema para 2011 é Culturas da Pesquisa – Arte, Educação e Tecnologia.
Edição 127-Agosto/2011  
CEP inaugura unidade em São José do Paraopeba.

O Centro de Ensino Profissionalizante Voluntários Vale – CEP – inaugurou, no último 28 de agosto, uma unidade na localidade de São José de Paraopeba. Aproveitando a programação definida pela comunidade local, o CEP inseriu uma rua de lazer como ação dos voluntários. A atividade contou ainda com visita ao local onde funcionarão os cursos e oficinas, e stands do Corpo dos Bombeiros, do Conselho de Segurança Pública – CONSEP -, Banco Santander, e do próprio CEP Porque uma unidade do CEP no interior O Centro de Ensino Profissionalizante Voluntários Vale começou a trabalhar em São José em junho de 2010, quando a Promotoria da Criança e Adolescente de Brumadinho proibiu o uso do transporte escolar pelos adultos para virem à sede do município. Na época havia denúncias de abusos dentro dos ônibus, cometidos por jovens e adultos que colocavam em risco as crianças e adolescentes. Com esta decisão muitas pessoas que participavam de cursos e oficinas no CEP tiveram que parar devido as dificuldades de ligação da sede com a zona rural do município. Algumas pessoas da região, com perfil para o ensino, foram selecionadas e ficaram em treinamento no CEP, participando de diversas oficinas e cursos, para serem as monitoras nesta nova unidade. Como cumpriram o período de 01 ano como voluntárias no CEP, passam a integrar o CEP, como sócias contribuintes, de acordo com o Estatuto da entidade. Assim, foi eliminada a necessidade do transporte dos alunos até a sede do município e diminuídos em 90% o transporte de professores, equipe de apoio e coordenadores, garante Ivanir Ribeiro, presidente da entidade. Os professores desta unidade virão no CEP uma vez no mês para reunião pedagógica e um o facilitador Geraldo de Oliveira irá uma vez por semana para dar o suporte aos cursos e oficinas. Local de funcionamento e ações desenvolvidas O CEP funcionará em um salão cedido pela Paróquia São José do Paraopeba. A prefeitura de Brumadinho doou materiais e alguns funcionários para a reforma, que contou com a ajuda de voluntários do CEP e da comunidade. Já os alunos e professores do CEP, curso de elétrica predial/industrial fizeram a revisão na parte elétrica; a oficina de informática foi montada com computadores recuperados na oficina de manutenção de micro do CEP e mesas, cadeiras e bancadas foram reformadas e/ou feitas na marcenaria do CEP. Além dos parceiros já citados, a TB TELECOM, empresa prestadora de serviços à Caixa Econômica Federal, instalará sistema que viabilize acesso a internet. Cursos e oficinas Foram definidos em levantamento feito pelos voluntários e serão implantados gradualmente os cursos de artesanatos, informática / Internet, manutenção de micro, elétrica Predial e Apicultura, Psicultura e Produção de mudas, todos buscando atender a grande demanda local já existente, além do aumento de obras, e aproveitando os recursos naturais, proporcionando geração de renda. O público alvo são as crianças, adolescentes, jovens, adultos e pessoas da terceira idade. A intenção, explica Ivanir, é iniciar as atividades com 90 alunos em um universo de mais 5 mil pessoas na região. Características de São José do Paraopeba O distrito de São José do Paraopeba possui cartório de registro cívil e posto dos Correios, sendo referência para os povoados de Marinhos, Sapé, Rodrigues (comunidades quilombolas); Massangano, Casinhas, Ribeirão, Colégio e Martins. A construção da igreja São José do Paraopeba, feita por escravos, foi iniciada em 1707 e terminou em 1751. Pertence a Arquidiocese de BH, Congregação Padre Eustáquio - Sagrado Coração. O Pároco local, Walterson José Vargas, com apoio de Dom Valmor, Bispo da Arquidiocese e de um maestro que reside na região buscam parcerias para fundar a Banda São José, o que poderá vir a ser mais uma oficina desenvolvida pelo CEP.

Edição 127-Agosto/2011
Só Rindo

A placa
 O chefe de departamento, bem chato, achando que seus subordinados não estavam mais respeitando sua liderança, resolveu colocar a seguinte placa na porta de seu escritório logo que chegou, antes de ir para uma reunião, pela manhã:
 "AQUI QUEM MANDA SOU EU!"
Ao voltar da reunião, encontrou um bilhete deixado por um de seus funcionários junto à placa:
“sua esposa ligou e disse que é para o senhor levar a placa dela de volta.”

Fusquinha antigo
A secretária percebe que a braguilha do chefe está aberta. Para não parecer mal-educada, avisa-o de forma sutil:
- Doutor Douglas, o senhor esqueceu a porta da sua garagem aberta...
Ele fechou rapidamente o zíper e, apreciando a criatividade da moça, perguntou cheio de malícia:
- Dona Ana, por acaso a senhora viu a minha Ferrari vermelha?
- Não senhor. Tudo o que eu vi foi um fusquinha antigo e desbotado, com os dois pneus traseiros totalmente
 murchos...

Não se pode ter tudo
Aconteceu com uma  professora que dava aula a seus alunos sobre as diferenças entre os ricos e os pobres.
Mônica levanta o dedo:
- Senhora, meu pai tem tudo: TV, telescópio, DVD, Mercedes...
- Tudo bem, diz a professora, mas será que tem uma  lancha?
Mônica reflete e diz:
- Bem, não...
A professora disse:
- Viu, não podemos ter tudo.
- Professora, disse Artur, meu pai tem tudo: TV, telescópio, DVD, Mercedes, Lancha,...
- Sim, responde a professora, mas será que tem um avião particular?
Depois de refletir, Artur responde:
- Bem, não.
- Está vendo que não se pode ter tudo na vida, disse a professora.
 Joãozinho levanta o dedo e diz:
 -Professora, meu pai, agora tem tudo.
- Será? diz a professora.
- Certeza, pois sábado passado, quando minha irmã apresentou seu novo namorado, tatuado, de bonezinho virado, cueca aparecendo, camisa de hip hop, cordão grosso no pescoço, cabelo descolorido com blondor... o papai disse:
- Putzgrila!!! Era só o que me faltava...

Raciocínio rápido  
Para testar o caráter de um novo empregado, o dono da empresa mandou colocar 500 reais a mais no salário
dele. Passam os dias, e o funcionário não relata nada. Chegando no outro mês, o dono faz o inverso: manda
tirar 500 reais. No mesmo dia, o funcionário entra na sala para falar com ele:
-Doutor, acho que houve um engano e me tiraram 500 reais do salário.
 -É ? Curioso é que, mês passado, eu coloquei 500 a mais e você não falou nada.
-É que um erro eu tolero, doutor. Mas DOIS, eu acho um abuso !!! 

Edição 127-Agosto/2011 
Opinião: 

CONCEITUANDO. 

Atendendo inúmeros pedidos faremos uma conceituação de responsabilidades para se saber, conhecer até quando se pode fazer usando direitos e deveres públicos, sem mascarar e sombrear negativamente Responsabilidade Social. Como especialista na área pública detalhes que passariam despercebidos diante de outros olhares, a nossa visão se fazem notados e nítidos, não havendo mutações de cores e peles “camaleônicas”. Afirmamos isso porque somos isentos às tendências perniciosas de visões que não enxergam o real, o verdadeiro ou simplesmente tentam passar o errado por certo e munidos do poder acham que tudo pode e é válido. Não é verdadeiro quem assim age porque somos amparados em direitos e deveres constituídos e temos a nossa conduta estabelecida por Leis e Normas LEGAIS. Quem age contra elas macula a CONSTITUIÇÃO NACIONAL QUE NÃO PODE TER CONSTITUIÇÃO ESTADUAL E LEI ORGÂNICA MUNICIPAL EM DESALINHO, EM CONFRONTO COM A CARTA MÁGNA DO PAIS .Esta afirmativa se faz também aos homens públicos representantes do povo como os senhores e senhoras vereadores e ao poder executivo municipal. Muito se tem visto que claramente está em desalinho com tudo e a responsabilidade também nos cabe, pois formamos a sociedade, a coletividade e não devemos e não podemos compactuar com erros de condutas que tanto tem marcado as últimas Administrações de Brumadinho e atrasado o progresso e o bem estar de nosso Povo. Terra que vive enxovalhada por deslizes de mandatos para mandatos e a tônica torna-se uma só. DESRESPEITO AO POVO A COLETIVIDADE A SOCIEDADE COMO UM TODO. Temos a visão conceitual que RESPONSABILIDADE SOCIAL representa a obrigação da Administração de estabelecer diretrizes, tomar decisões e seguir rumos de ações que são importantes em termos de valores e objetivos da Sociedade. Gradativamente se busca o aperfeiçoamento das ações e decisões que estabeleçam comportamentos éticos e morais onde não pode haver estagnação e dispersão da caminhada dos caminhantes e harmonicamente se trabalha melhor em equipe, em conjunto desde que haja respeito aos desejos do povo e necessidades. Mesmo que haja fechamento das idéias há de sim de haver flexibilização do estabelecido em prol da maioria. Se a idéia de “A” é diferente da de “B” sendo “B” melhor para o povo que a de “A” e dentro das Leis e Normas ela é que deve ser aplicada, tomada decisiva. A Valorização do humano não implica em correntes e siglas partidárias, mas sim no certo e errado. Quem valoriza o erro, errado é, fica contra a maioria, a coletividade, o Social que a princípio é e deve ser a tônica dos governos sem vaidades pessoais e atados por conchavos de testas de ferro e interesses acorrentados. NA BANDEIRA DE MINAS ESTÁ ESCRITO: “LIBERDADE AINDA QUE TARDIA”. Inclusive para a Distribuição do DE FATO. Façam certo e ele publicará os acertos! Compromisso com a verdade e o Povo de Brumadinho. Público é Público, respeitam-se os atos públicos como públicos ai se dizem respeito ao Social. Particular é que é particular, pessoal, individual, nesses não são publicados nada pelo jornal porque o jornal respeita a liberdade de privacidade das pessoas, pessoas e famílias são sagrados, a elas pertencem! Abraço apertado para todos da noite especial de Samba cerveja e carnes na chapa de 26 de agosto. Sexta Nobre: Bebeto e Cleide-Jô e Fia – Bino e Fatinha, Jaqueline e Eliana- Delvira e Túlio. Amor para você! Regina Parabéns pela ampliação do Salmo Lanches! Que delícias as refeições e obrigada pelo carinho. Parabéns em Laços de Ternura Para Aniversariantes Agosto: Irmãs Mello Beatriz e Mary, Delvira, Eliana, Thaisa Viriato, Prof. Zélia Andrade, Diva Assis, Túlio. Especial repleto de amor para minha pequena sobrinha Marina, Marinoca ta ai! 

Margarida Melo
No dia 07 de agosto a nossa família Viriato se encheu de alegria e felicidade porque o nosso Anderson Teixeira completava DEZ ANOS DE SACERDÓCIO e retornou a Brumadinho, sua terra natal, para comemorar. Missa das dez, a igreja Matriz estava repleta, superlotada, muita emoção. Convidamos a escritora Margarida Mello para por nós falar. Foi a nossa homenagem, e ela levou todos às lágrimas e calorosos aplausos. Agradecemos a todos que prestigiaram o Padre Anderson.

Família Viriato

HOMENAGEM AO PADRE ÀNDERSON TEIXEIRA

A minha presença aqui se faz por representar a família Viriato, pelos laços afetivos de muito tempo.
A nossa vida se constitui de passado, presente e futuro. _No passado devemos revirá-lo e garimpar nele tudo de bom que a vida nos  proporcionou. Separarmos da lembrança os valores que nos embasaram para o presente, numa alavancagem positiva e agregadora de novos valores significativos para o aperfeiçoamento como ser humano, capaz de conhecer, compartilhar e doar; e com determinação buscarmos não cometermos os mesmos erros, pois eles nos impedem de crescer, de progredir em vários campos de nossa existência e são motivos de sofrimento. _E ao lançarmos um olhar ao passado, iremos encontrar uma senhora conhecida como Deolinda, mãe avó, mulher maravilhosamente simples, de coração transbordante de amor e ternura e uma disponibilidade contínua em amparar as pessoas e os familiares._Uma mulher de fé. Origem de 15 filhos e 42 netos.
Entre os netos um recebeu a mão estendida de forma firme e acolhedora e com afeto e proteção Anderson Teixeira se sentiu amparado, amado, orientado, seguro. _Filho de Eli e Maria e tendo três irmãos paternos,  ele era menino peralta, arteiro e levado. Freqüentou o centro chamado Ferrinho, aluno da Escola Paulo Neto Alkimim no Tempo da direção de Carolina Maciel assessorada por sua irmã Catarina.  _ Características positivas começaram a delinear, a compor o caráter e a personalidade de Anderson: Aluno estudioso e grande leitor. O tempo não para e ele encontrou  Padre Michel que viu nele possibilidades de se tornar um apóstolo orientado de Cristo. E Anderson foi para o Seminário de Passa Quatro. O Tempo seguia e ele somou mais a sua trajetória sendo da Universidade Católica de Belo Horizonte.  Uma temporada em Maxacalis , Minas Gerais o aproximou de seres humanos, nativos da terra, índios segregados pela sociedade e administrações públicas. Pobreza, injustiças, falta de evolução. Anderson foi para o Seminário de  Vitória.
_Hoje, seu Presente se faz mais que presente e nos proporciona a alegria de vivenciar uma vida de fé, de partilha, de doação. E o sacerdócio a que ele abraçou com desprendimento é vivido em Serra no Espírito Santo, com 16 comunidades sociais.  _O Tempo não para e 10 ANOS ‘ SÃO COMPLETADOS!
Com toda certeza Anderson teve momentos de se sentir só, desamparado, impotente para vencer as dificuldades que os homens de agora plantam no campo da Vida Bela. Mas a força espiritual, a fé sempre o sustentou e há de sustentá-lo porque aquele que acredita busca, pára para refletir, se recompõe e soma forças e prossegue.
Agora nesse Presente Anderson possui oito tias e um tio, a saber, Edite- Eni- Erci- Maria- Edil- Edna- Lúcia- Eunice- Elenice– Cheios de Contentamento, de alegrias renovadas, transbordantes de felicidade; Honrados e importantes; reconhecidos a todos que o Anderson encontrou em sua caminhada com a mão de ajuda da avó Deolinda. Confiantes de que o bem suplanta o mal de forma tal que mesmo em momentos cruciais não haverá desânimo. –e Eles tios e familiares se colocam agora, abraçados em laços de ternura e admiração com todos os seus amigos do passado e do presente e do futuro, parabenizando-o com muita emoção por esta data especialíssima, esse dia de gala DEZ ANOS DE SACERDÓCIO e Agradecidos a Deus pelo dom da VIDA e creditando a ELE o Futuro, porque a ELE pertence e nos faz ver e VIVER A VIDA BELA.
Recorro-me a Clarice Lispector para rogar por nós e em especial por você Padre Anderson:
 “Senhor daí-me a perseverança das ondas do mar, que fazem de cada recuo o recomeço de um novo avanço”! E ao Padre Vicente para festejar: Viva O Padre Anderson! “Viva a Igreja! Viva Cristo! “

Margarida de Mello Silva .- 07 de agosto 2011.