Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Edição 158 – Janeiro/2014
Editorial

Em defesa do Rolezinho

A bola da vez são os “Rolezinhos”. A Wikipédia ainda não registrou, mas trata-se de um passeio que a garotada – idade por volta dos 15 anos - faz aos shoppings, especialmente das grandes cidades, mas também de médias como Betim e Contagem. Até aí tudo parece muito normal, afinal, os shoppings foram criados como espaços para vender, vender e vender, com uma fórmula capitalista muito bem pensada para atrair as pessoas: junto às centenas de lojas – em espaços amplos, corredores largos munidos de bancos -, a Praça de Alimentação e o cinema, e, dependendo do shopping, algum outro espaço de entretenimento. E se é “normal”, se os shoppings foram construídos para serem visitados, porque a garotada – que, diga-se de passagem, são os mais sensíveis ao consumismo – não pode mais frequentá-los? Por que os shoppings têm buscado autorizações da Justiça para proibir a entrada e permanência desses jovens?
A questão não é que os jovens não possam frequentá-lo. A questão é “o tipo de jovem”. A garotada que virou notícia nacional, protagonistas do “Rolezinho”, é formada em sua grande maioria de negros, mora nos morros, tem cabelo pintado de amarelo ou com algum estilo muito pessoal, fala uma língua cheia de gírias, tem muita alegria e energia, muito dela consumida na sua música preferida, o funk. Na última década, sua família usufruiu da política de distribuição de rendas implementada pelo PT, no governo Lula e, agora, por Dilma.  Seu irmão entrou na Universidade (PRO-UNI, SISU, FIES etc), sua família melhorou de vida, tem mais, bebe mais, comprou TV de LCD, aparelho de som, muitos compraram carro. Porque a vida da família melhorou, a da garotada também, o que é traduzido em mais roupa, mais tênis, mais dinheiro para os cabelos, para o computador e o smartphone. E é aí que entra o X da questão.
Todos sabem que o Rolezinho é articulado a partir das redes sociais. Com a idade que tem, essa garotada quer se relacionar, conversar, “trocar ideia”, paquerar, “ficar”.  Ora, a mesma política que aumentou sua renda nada fez - – ou quase nada – para melhorar substancialmente os serviços básicos de que essa garotada necessita: acesso a uma Educação de qualidade, aos bens culturais, à Saúde de qualidade, às atividades físicas e ao lazer. Sem essas opções, sobraram o computador e o smartphone. Sem opções de espaços de lazer em suas comunidades, restou o shopping, com sua sedução de consumismo. E é pra lá que eles foram. 
Reinaldo Fernandes
Editor
Mas, se aumentou sua renda, se a família da garotada pode, inclusive, fazer curso superior, a qualidade da Educação continua a mesma, ou seja, não tem qualidade. A consequência é uma sociedade com mais dinheiro no bolso, mas com os velhos preconceitos, as velhas ideias, a mesma discriminação de sempre. A sociedade chega mesmo a esquecer de que a garotada tem algum dinheiro para gastar no shopping: o preconceito é tamanho que se esquecem deste detalhe e se lembram apenas de que eles são do morro, que têm cabelo amarelo, falam gírias, gostam de funk e que o shopping ficaria melhor – e  mais bonito – sem eles. É por isso que querem proibi-los!  
“Beira o ridículo negar a inclusão social promovida pelo PT. Foi substancial”, afirma Renato Janine Ribeiro, professor titular de ética e filosofia política na Universidade de São Paulo. No entanto, a inclusão se deu pelo que nossa sociedade consumista mais valoriza, o consumo. Para ir além, é preciso que o Poder Público tenha a necessária coragem de apostar na melhoria dos bens públicos, especialmente das opções de lazer, cultura e qualidade na Educação. Uma Educação que aponte para a construção de um outro mundo, para além do consumismo, para além dos velhos preconceitos. Um outro mundo é possível!
Enquanto isso... Viva o Rolezinho!



Edição 158 – Janeiro/2014
Orçamento 2014
Brumadinho terá mais de R$ 220 milhões para gastar em 2014

O Orçamento da Prefeitura de Brumadinho para o ano de 2014 pode ultrapassar os R$ 220.000.000,00 (duzentos milhões de reais). A previsão é de um orçamento de 185 milhões. Acontece que as seguidas administrações sempre fazem uma previsão para baixo, apenas aplicando o percentual de inflação ou um pouco mais ao orçamento do ano anterior, o que resulta sempre em “excesso de arrecadação”. Em sua edição de Nº 145, dezembro de 2012, o de fato registrou: “Arrecadação de 2013 - Cento e cinquenta milhões e setecentos e setenta mil reais (R$ 150.770.000,00) é a previsão de arrecadação para o ano de 2013. Parece ser uma arrecadação calculada para menor. Como a inflação acumulada de 2012 girou na casa de 6,5%, se for aplicado apenas esse índice no arrecadado em 2012, a receita de 2013 já será de mais de 160 milhões de reais.” (conferir em de fato nº 145, dez/2012). Como previsto pelo jornal, a arrecadação de 2013 foi bem maior, passando de 180 milhões. O Município arrecadou mais de 30 milhões além do previsto (“excesso de arrecadação”). Se a arrecadação seguir a mesma lógica, como tem feito há mais de uma década, e o Município vai arrecadar mais 40 milhões a mais, e a previsão sairá de 185 milhões para 225 milhões de reais.


Câmara terá quase 9 milhões

Os vereadores ficam com 4,7%, R$ 8.700.000,00 (oito milhões e setecentos mil reais). O valor é 117,5% maior do que o que destinado em 2013, ou seja, R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais), 3,3 % do orçamento do ano passado.
Dos R$ 8.700.000,00, em torno de R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais) serão para pagar salários de vereadores, que tem salário atualmente de R$ 6.662,00 (seis mil, seiscentos e sessenta e dois reais) por mês. Ainda sobram R$ 7,5 (sete milhões e meio de reais) para os outros gastos da Câmara.

Vereadores apresentam emendas

Os vereadores podem apresentar emendas ao Projeto de Lei do Orçamento. Isso só pode ser feito até 15 dias depois que os vereadores recebem cópia da proposta enviada à Câmara. Dois vereadores apresentaram emendas para o orçamento de 2014, o vereador Reinaldo Fernandes (PT) e Alessandra de Oliveira (PPS). Alessandra tinha apresentado apenas a emenda que reduzia de 40 para 15% o remanejamento de créditos suplementares. Tendo sido uma das relatoras (Reinaldo foi o outro), apresentou mais duas emendas: uma, destinando 200 mil reais para o Asilo, e outra destinando 100 mil para a Secretaria de Saúde usar em vacinação. Já o vereador Reinaldo Fernandes (PT) fez emendas no valor de R$ 3.381.000 (três milhões e trezentos e oitenta e um mil reais)

Três milhões para o Minha Casa, Minha Vida

Uma das emendas do Vereador Reinaldo Fernandes (PT) foi para que a Prefeitura faça rede de esgoto no bairro de Lourdes, em parte da rua Lízio Pacífico Homem de Melo, no trecho próximo à Oficina Motocar. Ali, o esgoto corre a céu aberto e há mais de 20 anos moradores sofrem com isso. “Não consigo nem mesmo vender minha casa”, diz Geraldo Aleluia, morador da casa de nº 155. Ele conta que não aguenta mais e quer mudar-se dali. Reinaldo destinou R$ 210.000,00 (duzentos e dez mil reais) para a obra.
O vereador petista é também membro do Conselho Municipal de Cultura. Há uma lei municipal que criou o Fundo Municipal de Cultura que prevê que o Conselho pode divulgar edital para receber e patrocinar projetos culturais. No entanto, na proposta enviada pela Prefeitura, isso foi esquecido. Reinaldo Fernandes (PT), para corrigir a falha, propôs 171 mil reais para esse fim, corrigido depois no Parecer da Relatoria para R$ 200.000,00 (duzentos mil reais). Assim, ficou garantido o cumprimento da lei do Fundo Municipal de Cultura.
Outra proposta de Reinaldo Fernandes (PT) foi para o Programa de moradias populares, Minha Casa, Minha vida. Fernandes propôs que fossem destinados R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) para o programa. A emenda foi feita num momento em que a Prefeitura não dava resposta sobre o programa. Entre a apresentação da emenda e a sua votação, a Administração apresentou à população uma proposta de construção de 288 unidades do Programa. Dessa forma, atendendo pedido da Administração, Reinaldo retirou a emenda, já que ela já havia sido contemplada.   

Prefeito poderá gastar 125 milhões sem consultar a Câmara

O prefeito Antônio Brandão (PSDB) enviou uma proposta orçamentária onde ele pretendia remanejar em torno de R$ 125.000.000,00 (cento e vinte e cinco milhões de reais) sem ter que consultar a Câmara de Vereadores. A proposta de Lei enviada aos vereadores pedia para gastar 40% do orçamento livremente, mais o excesso de arrecadação e ainda o que tivesse sobrado de 2013. Na prática, isso quer dizer que, quando quisesse remanejar verbas de uma secretaria para outra, no valor de até R$ 125 milhões, não seria necessário que o Prefeito enviasse projeto de lei para a Câmara. Assim, os vereadores não ficariam sabendo como e em que seria gasto esse dinheiro.
No entanto, o vereador Reinaldo Fernandes (PT) e Alessandra de Oliveira (PPS), fizeram emendas ao PL, propondo redução para 10% e 15%, respectivamente. Depois de negociações feitas entre os Secretários Municipais de Planejamento (José Bones) e de Governo (Sandra Brandão) e os vereadores Alessandra de Oliveira, Reinaldo Fernandes (Relatores da matéria), Carlos Mendes (PDT) e Hideraldo Santana (PSC) ficou acertado que os vereadores votariam a proposta dos 40%, sem permitir ao Executivo gastar o excesso de arrecadação e o que sobrou do exercício anterior. A Administração alegava que precisava disso por ser ainda início de gestão e ainda estar “organizando a casa”. O acordo foi possível porque os secretários assumiram o compromisso de, na proposta do próximo ano (para 2015), enviar pedido de gastos sem que a Câmara discuta de no máximo 2% do orçamento.    


Proposta tem origem em 1964

A proposta de fazer remanejamento sem informar à Câmara é baseada no art. 43 da Lei Federal 4320/64. Essa lei, votada pelo Congresso Nacional há 49 anos, teve o art. 43 vetado pelo então Presidente da República, João Goulart, no dia 17 de março de 1964. O Congresso Nacional derrubou o veto de Goulart que foi deposto do poder 14 dias depois de ter feito o veto. Através de um Golpe Militar, se instalava no Brasil a Ditadura Militar. E os prefeitos passaram a ter o poder de gastar boa parte do dinheiro público sem mostrar para as câmaras de vereadores, desde que as próprias concordassem com isso.


Para entender

Ao final de cada ano, a Câmara de Vereadores vota proposta de orçamento enviada pelo prefeito. O orçamento prevê a receita (quanto de dinheiro que o município vai arrecadar no ano seguinte) e a despesa (onde o município vai gastar a receita prevista). Acontece que, de modo geral, os orçamentos são mal elaborados, muitas vezes propositalmente e, logo que começa o ano seguinte, o prefeito já quer mudar as coisas, tirar dinheiro de uma secretaria, passar para outra e assim vai. Se for apenas remanejamento da mesma receita, o prefeito envia um projeto de lei à Câmara, mostrando de onde ele quer tirar e onde ele vai colocar o dinheiro. Os vereadores discutem e aprovam, se considerarem corretas as mudanças. Por exemplo: tirar dinheiro que está sobrando nos gastos com diárias de servidores da Secretaria de Governo e colocar na Secretaria de Educação, gastos com merenda escolar, por exemplo. Ou então os vereadores não aprovam, dependendo da compreensão que os vereadores tiverem, se acharem que não se deve modificar o que eles mesmo aprovaram no ano anterior quando votaram o orçamento. São os chamados "créditos adicionais", que podem ser suplementares, especiais e extraordinários. Normalmente o Prefeito deve enviar um projeto de lei específico à Câmara, cada vez que ele precisar de remanejar verbas. Ou quando há excesso de arrecadação, o que é muito comum em Brumadinho.

Créditos adicionais suplementares

De acordo com Hely Lopes Meirelles, um dos maiores estudiosos do Direito Público brasileiro, a aprovação de uma lei permitindo ao prefeito fazer remanejamentos sem passar pela Câmara é inconstitucional. Hely Lopes Meirelles assegura que, "havendo necessidade de transposição de dotação, total ou parcial, será indispensável que, por lei especial, se anule a verba inútil ou a sua parte excedente e se transfira o crédito resultante dessa anulação". Segundo ele, e também outro estudioso famoso, José Afonso da Silva, "a autorização genérica prevista no artigo 66, parágrafo único, da Lei nº 4.320/64 é inconstitucional, uma vez que a prévia autorização legal a que se refere o inciso VI do artigo 167 da Constituição Federal há de ser concedida em cada caso em que se mostre necessária a transposição de recursos. O art. 167 da Constituição Federal proíbe essa mudança no orçamento "sem prévia autorização legislativa", em lei específica, ou seja, em lei a ser votada pela Câmara, uma a uma, durante o ano em que o orçamento está sendo executado.
Segundo outro estudioso, José de Ribamar Caldas Furtado, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, mestre em Direito pela UFPE, professor de Direito Administrativo, Financeiro e Tributário da UFMA, instrutor da Escola do Ministério Público do Maranhão, "comuns são os abusos resultantes de autorizações sem critérios".

Diz ainda Caldas Furtado que a Lei Orçamentária Anual, Lei do Orçamento, "não pode dar autorização para o Executivo proceder a remanejamentos, transposições ou transferências de um órgão para outro ou de uma categoria de programação para outra", e que "os procedimentos previstos no artigo 167, VI, devem ser autorizados através de lei específica". "O certo é que, se diferente fosse, nenhum valor teriam os termos do artigo 167, VI, da Constituição Federal", diz taxativamente o instrutor da Escola do Ministério Público. 
Edição 158 – Janeiro/2014
Prefeitura inicia asfaltamento da estrada Soares-Águas Claras-Eixo Quebrado
Prefeito cumpre promessa de campanha


A Administração do prefeito Antônio Brandão (PSDB) deu início às obras de asfaltamento de 8 quilômetros da estrada que liga a localidade de Soares até Eixo Quebrado, passando por Águas Claras. A obra está sendo feita com recursos próprios da Prefeitura e custará R$ 7.248.831,12 (sete milhões, duzentos e quarenta e oito mil, oitocentos e trinta e um reais e 12 centavos) aos cofres do Município. Várias empresas interessadas em executar a obra participaram do certame, tendo saído vencedora a empresa Construtora Wantec Ltda. A previsão de conclusão é de 8 meses. “Esperada há muitos anos pelos moradores da região, a nova estrada irá melhorar o acesso dos moradores, além de diminuir o tempo de viagem entre as localidades e o acesso a Brumadinho”, defende a Administração.

Cumprimento de promessa de campanha

“Quando escrevemos o Programa de Governo de Brandão, colocamos esta obra como prioritária”, explicou o vereador Reinaldo Fernandes (PT). De fato, o tópico “Investimento em Infraestrutura e Qualidade de Vidado programa de governo do então candidato, em sua proposta de número 6, diz: “Asfaltar as estradas das comunidades da área rural e de bairros da área urbana iniciando por Brumadinho à Águas Claras ...”. Fernandes foi uma das pessoas que escreveu o programa de governo de Brandão.

No dia 29 de janeiro, aproximadamente 800 metros da estrada já tinha recebido a camada de asfalto.
Edição 158 – Janeiro/2014
Esculturas de Rodin na Casa de Cultura


Continua em exposição na Casa de Cultura Dona Carmita Passos a exposição de obras do artista francês René-François-Auguste Rodin. A exposição pode ser vista até o dia 25 de fevereiro, inclusive aos sábados. As peças, embora não sejam as originais, são réplicas autenticadas pelo Museu do Louvre, de Paris.
Importante escultor francês, a obra de Rodin (/rodan/)teve grande influência do impressionismo e do simbolismo. Nasceu em Paris em 12 de novembro de 1840 e faleceu na comuna francesa de Meudon em 17 de novembro de 1917. Rodin é considerado pelos especialistas em artes plásticas um dos mais importantes escultores em bronze de todos os tempos.

Vida do artista

Desde criança demonstrou grande interesse por esculturas. Aos 13 anos de idade, entrou para uma academia de arte para aprender os princípios básicos das artes plásticas. Interessou-se e estudou também, por conta própria, anatomia humana para utilizar os conhecimentos na elaboração de suas esculturas. Aos 18 anos de idade, começou a trabalhar como modelador e ornamentista. Especializou-se na elaboração de esculturas em bronze. Sua principal obra, ou, pelo menos a mais conhecida no Brasil é O Pensador. 

Suas principais obras

Em 1864, teve sua primeira obra “O homem de nariz quebrado” rejeitada pelo Salão de Paris. Os especialistas em arte do salão justificaram a rejeição afirmando que tratava-se de uma obra inacabada.
Em 1875, viajou para a Itália e teve contado direto com as obras, principalmente esculturas, dos artistas renascentistas Michelangelo e Donattello.
Em 1876 terminou sua polêmica obra “A Idade do Bronze”. A obra causou polêmica, pois sua perfeição gerou comentários e críticas no meio artístico. Muitos afirmaram que Rodin teria usado um modelo vivo como molde.
Em 1878, obteve seu tão merecido reconhecimento artístico com a obra “São João Batista pregando”.
Este sucesso rendeu-lhe um importante trabalho: a encomenda para a criação de uma grande porta de bronze para o Museu de Artes decorativas de Paris. Conhecida como a “Porta do Inferno”, esta obra teve como tema passagens da obra “Divina Comédia” de Dante Alighieri. Porém, ao viajar para Londres em 1881, mudou o foco da obra, voltando-se para a temática das paixões humanas e a morte. Infelizmente, após trabalhar vários anos nesta obra, Rodin morreu deixando-a inacabada.
Na década de 1880, Rodin criou outras quatro grandes esculturas: “O pensador” (1880), ”O beijo” (1886), “Os cidadãos de Calais” (1886) e “O filho pródigo” (1889).

Grande parte de suas obras estão expostas no Museu Rodin em Paris.  
Edição 158 – Janeiro/2014
São Bento II recebe calçamento



Depois de uma longa espera, o bairro São Bento II está, enfim, recebendo as obras de pavimentação de suas ruas e construção da rede pluvial para o escoamento das águas das chuvas. As obras estão sendo realizadas nas ruas A, H, I, M, Berenice de Souza Amorim, Hélio Solha Malha, João de Sales Barbosa e Nilson Santana Machado.

As obras, sob responsabilidade da Construtora Mestra, custarão R$ 1.639.204,93 (um milhão, seiscentos e trinta e nove mil, duzentos e quatro reais e noventa e três centavos) aos cofres da municipalidade. “Além da melhoria no acesso, a obra também irá evitar os alagamentos das ruas e dar mais qualidade de vida a população”, diz a Administração.

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Edição 158 – Janeiro/2014
Prefeitura promove mudanças no trânsito
Teste está sendo feito no Centro da cidade


“Passei no sábado ao meio-dia no centro e não vi aquela fila de carros em direção ao Inhotim, como era comum. Sinal de que está funcionando”, disse no facebook uma cidadã. Ela referia-se às mudanças no trânsito, na região central da cidade, em regime de teste, que a Prefeitura começou a implantar desde meados de janeiro. A opinião da cidadã coincide com os objetivos da Administração. Segundo a Prefeitura, o objetivo “é melhorar o fluxo de veículos e diminuir os congestionamentos, tanto para quem entra, quanto para quem sai da cidade.” A Prefeitura diz ainda que “as alterações foram aprovadas pelo COMUTRAN – Conselho Municipal de Trânsito, com participação de engenheiros, Setransb, representantes de empresas de ônibus e taxistas, além de outros segmentos.” A informação é contestada por uma cidadã Cristhina Ferreira. Pela rede social facebook, ela afirma que “não houve a participação dos taxistas da Associação dos Taxistas de Brumadinho”.
Nos últimos anos, aumentou consideravelmente o número de veículos que circula diariamente em Brumadinho, impulsionado principalmente pelo crescimento do número de visitantes que vem ao Inhotim. Além disso, o aumento da renda da população nos últimos anos tem possibilitado o acesso bem fácil à compra de veículos. O resultado tem sido um trânsito caótico, conforme denunciado pelo de fato em diversas edições.
Segundo dados do DENATRAN – Departamento Nacional de Trânsito, Brumadinho têm hoje aproximadamente 16 mil veículos entre carros, caminhões, motos e ônibus. Somente nos últimos 10 anos houve um crescimento de mais de 260% no número de veículos. A Prefeitura parece ter consciência desse aumento dos veículos. De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação, cerca de outros 2 mil veículos circulam diariamente pelas ruas do município, entre turistas e prestadores de serviços, totalizando quase 18 mil automóveis por dia. “Nós sabemos que a solução para melhorarmos o trânsito de Brumadinho, assim como em qualquer outra cidade é a construção de mais vias de acesso. E por isso, a Prefeitura está empenhada na construção desses acessos, que até hoje não foram pensados para Brumadinho. Passamos décadas sem planejamento e agora estamos sentindo como a falta de infraestrutura é prejudicial. Mas, a boa notícia para nossa cidade é que já conseguimos aprovar no DER o projeto do complexo viário para a construção de um viaduto, alças de acesso e mais uma ponte para a cidade. A nossa expectativa é que as obras comecem ainda neste primeiro semestre”, afirma o Prefeito Brandão.
A Prefeitura diz ainda que está trabalhando para a criação da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, que irá cuidar especificamente das questões de trânsito e transportes no município.

População aprova o teste

A Administração, enquanto testa o trânsito, vai promovendo pequenas na própria mudança. Assim, no dia 29, a Rua Artur Bernardes, no trecho entre Pres. Vargas e a Igreja Matriz, passou a permitir a subida de veículos. Já na Avenida Vigilato Braga, o estacionamento mudou de 45º, de apenas um lado, para duas filas, aumentando a capacidade de receber veículos. A mesma avenida recebeu dois quebra-molas, antes e depois de uma farmácia.  
“Estou gostando das mudanças, todos têm que ter paciência e educação. Toda mudança tem seus transtornos. E seus benefícios”, diz uma internauta na página da Prefeitura no facebook.
Mas há também quem critique: “Achei péssima a mudança e acho que para os turistas pode ter sido bom, mas para os moradores ficou caótico. Não vai demorar acontecer batidas e atropelamentos, porque a palavra GENTILEZA e PREFERENCIA não existe nessa cidade”, declarou outra pessoa.
Há também quem ache algumas medidas esquisitas, como os cruzamentos em X para quem, ao sair da Av. do Bananal (Vigilato Braga) quer ir para o bairro do Jota e encontra com alguém vindo do bairro de Lourdes para o Centro. O mesmo cruzamento em X acontece no início da mesma Bananal, esquina com Quintino Bocaiúva: quem vem da região dos bancos e vai seguir para a Quintino Bocaiúva, no sentido Superluna, muitas vezes tem que cruzar com um veículo que vem do Canto do Rio e quer entrar na Bananal, complicando ainda mais a falta de visão de quem vem da Rua Presidente Vargas.

Por fim existem os que arriscam sugestões como o internauta que sugere a colocação de “um sinal quatro tempos na Praça.” A mesma pessoa completa: “Gente, pelo amor de DEUS, faça um teste mais inteligente e com um custo bem MENOR.”
Edição 158 – Janeiro/2014
COPASA
Salgado Filho continua sem água


Os moradores do Bairro Salgado Filho continuam sofrendo com os problemas de falta de água. O mês de janeiro foi mais um desses períodos. No final de semana de 4 e 5 do mês, mais uma vez ficaram sem água. Bem que o caminhão da COPASA passou por lá para abastecer algumas casas, o que não resolveu a questão. Além do mais, a COPASA não se entende: se o gerente de Ibirité, responsável pelo abastecimento em Brumadinho, dá uma ordem, o gerente local age de outra forma. Pelo menos é a denúncia que faz uma moradora do bairro: ao pedir para encher uma piscininha para armazenar água, conforme tinha sido orientada pelo responsável de Ibirité, foi criticada por aqui, o que a deixou muito revoltada.  

Moradores buscam soluções

Na noite de 10 de janeiro, moradores se reuniram na casa do presidente da associação local para discutirem os problemas e buscarem soluções. Convidados pelos moradores, os vereadores Daniel Crentinho SDD), Reinaldo Fernandes (PT) Alessandra de Oliveira (PPS) e Renata Marilian (PSB)alguns também participaram da reunião. Ao final, ficou decidido que seria feito um abaixoassinado pela comunidade, cobrando da COPASA e da prefeitura soluções para a falta de água. Além disso, o vereador Reinaldo Fernandes sugeriu que os moradores procurassem a Justiça e o Procon para discutirem o fato de a COPASA cobrar uma fatura quando apenas ar, e não água passam pelo hidrômetro, outra reclamação dos moradores.

A principal causa da falta de água no bairro é o fato de a caixa de água não ser suficiente. A caixa, que anteriormente atendia apenas ao bairro, passou a servir também à comunidade de Pires, quando aquele bairro lutou para ter direito á água. A COPASA “descobriu um santo para cobrir outro”, como se diz no ditado popular. A Câmara Municipal, ainda em 2013, votou uma lei autorizando o Prefeito a ceder um terreno para a concessionária instalar uma caixa d’água maior, mas nada ainda foi feito pela COPASA.  

Edição 158 – Janeiro/2014
As frases abaixo são do site apoiogenoino.com. O site foi criado por amigos do deputado federal José Genoíno, que cumpre pena domiciliar depois de ter sido condenado na Ação penal 470, o chamado “mensalão”. Além de ter sido condenado sem nenhuma prova contra ele, mesmo depois que sua vida foi vasculhada por oito anos seguidos, Genoíno foi condenado ao pagamento de uma multa no valor de R$ 667.513,92. A Justiça deu ao deputado apenas uma semana para o pagamento, embora seja de conhecimento público que o petista não tenha patrimônio, apesar de estar na vida pública há dezenas de anos.
Publicamos um texto do site e outras frases. As frases estão sem seus autores, porque foi assim que o site as publicou.       

José Genoíno dedicou os quase 50 anos de sua vida pública à militância política. Como líder estudantil, guerrilheiro no Araguaia, preso político durante a ditadura, ativista social, fundador do PT, parlamentar brilhante e dirigente político, sempre esteve ao lado do povo, da democracia e das lutas sociais. Poucos têm uma história de vida tão comprometida com a justiça social e a liberdade. A família de Genoíno – Rioco, Miruna, Ronan e Mariana – tem todos os motivos para se orgulhar dele e muitos outros também.
Condenado sem provas por um tribunal que se dobrou a um linchamento midiático, Genoíno está sendo alvo agora de uma perseguição rancorosa e odiosa. Apesar de seus gravíssimos problemas de saúde, continua a sofrer ameaças e constrangimentos intoleráveis da parte de algumas autoridades.

Nas últimas horas do dia 7/01/2014, ele foi notificado de que deve pagar uma multa de R$ 667.513,92 até o dia 20/01/2014. Como todos sabem, Genoíno não tem patrimônio para arcar com tal despesa.
Os amigos de Genoíno, seus companheiros, eleitores e admiradores, os homens e as mulheres de bem não vão deixar. Vamos levantar nos próximos dias o dinheiro para quitar a multa. Cada um contribuirá com o que estiver a seu alcance.
Que fique bem claro que não estamos reconhecendo nenhum fundamento de justiça na multa. Mas não ficaremos parados quando se busca humilhar um homem da estatura moral e política de Genoíno. Não recusaremos a oportunidade de responder à maldade com solidariedade, à mesquinhez com altivez, à perseguição com muita luta no coração. 
Os que têm a alma ínfima e a vaidade suprema não triunfarão. O Brasil sempre foi – e continuará sendo – maior do que eles.
Genoíno, você não está só. Somos todos Genoíno.”


“Continuaremos aqui para outras batalhas!”

Estamos Aqui (nome do grupo que apoia o deputado) 

As outras frases publicadas pelo site http://www.apoiogenoino.com:

“Acessei o valor da arrecadação, fiquei feliz com o que vi. E não me preocupo nem um pouco com que montante chegará.”

“Sei que estará nas mãos de um homem que lutou a vida inteira pelo país, e não amealhou um centavo sequer como resultado de sua luta política, senão os frutos do seu trabalho."

“Segue cópia do depósito, gostaria de contribuir com mais, gostaria que houvesse justiça de verdade e que Genoíno e família não precisassem passar por isto. Mas, é assim que é.”

“A história se reescreve lentamente, muito lentamente... mas nós somos pacientes!”

"Em anexo uma pequena contribuição de uma aposentada que acredita na força do Companheiro para vencer mais esta luta pela democracia."

"Bom dia, Comandante Genoíno e família e demais companheiros que lerão esse e-mail!
Antes, gostaria de expressar toda minha indignação com esse julgamento e minha solidariedade às famílias e aos nossos companheiros presos políticos. Suas dores, assim como suas alegrias, são nossas! "

"Bom dia,
Segue minha humilde contribuição para que possa ser paga esta multa injusta, fora a condenação absurda que a justiça brasileira impôs a este homem de caráter, que é o José Genoíno. Queria poder ajudar com mais, mas não posso no momento, infelizmente.”

“Força família Genoíno! A face real da justiça ainda há de ser vista. Saudações"
"Estimado Deputado Genoino,
Não há como reparar tão infame injustiça cometida contra V. Excelência e seus familiares, que lamento e repudio, mas com meu respeito e admiração e modesta contribuição espero juntar-me à multidão que lhe apoia!

Viva Genoíno! Fraterno abraço."
Edição 158 – Janeiro/2014
Prefeitura implanta serviços de telefonia emergencial para UPA e Defesa Civil


A Prefeitura de Brumadinho acaba de implantar no município os serviços de telefonia emergencial para a UPA e Defesa Civil. O telefone para a UPA é o 192 e para a Defesa Civil Municipal o 199. As chamadas serão gratuitas e poderão ser feitas através dos telefones fixos e de celulares de todas as operadoras.
Seguindo a Prefeitura, “além de agilizar o atendimento em casos emergenciais, o cidadão terá contato direto com as equipes de atendimento, tanto da Defesa Civil Municipal, em casos das pessoas que moram em áreas de risco, quanto para o atendimento na saúde.” A Prefeitura garante ainda que “os profissionais estão sendo treinados para fazer o atendimento a população.”

Ainda de acordo com a Administração, o foco principal da implantação dos serviços é a prevenção. O cidadão terá informações de como proceder em momentos de dificuldade e será auxiliado até a chegada das equipes de resgate.
Edição 158 – Janeiro/2014

Filho de uma arara
Um senhor de idade senta-se um banco de ônibus, bem de frente com um punk de cabelos espetados, compridos, com mechas verdes, azuis, rosa e vermelhas. O senhor fica olhando fixamente sem pestanejar...
O punk fica incomodado e furioso com o encarar do homem:
___ Que foi véi do cacete, nunca fez nada diferente quando era jovem hein?!!!! 
O velho responde:
___ Sim, eu fiz... Quando era garotão fiz sexo com uma arara... E estou aqui pensando: “Será que esse cara é meu filho?”

A importância de saber vários idiomas
Fui visitar, na UTI, o meu vizinho, japonês, vítima de grave acidente automobilístico.
Estava entubado, olhos fechados, totalmente imóvel. Em pé na beira da cama, vendo ele sereno, repousando com todos aqueles tubos, fiz uma oração silenciosa!
Em dado momento, repentinamente ele acordou, arregalou os olhos e gritou:
___ Sakaro aota nakamy anyoba, sushi mashuta!!!. Suspirou e morreu.
As últimas palavras do amigo ficaram gravadas na minha cabeça. Na missa de sétimo dia, fui dar os pêsames à mãe do amigo:
___ Dona Fumiko, o Sujiro, antes de morrer, me disse esta palavras: “Sakaro aota nakamy anyoba, sushi mashuta!!!” O que isso quer dizer?'
Dona Fumiko me olhou espantada e traduziu:
___ Tire o pé da mangueirinha de oxigênio, filho da puta!!!

Joãozinho Solidário
Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio.
- Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé.
Todo mundo continuou sentado.
Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta.
- Quer dizer que você se julga burro? - perguntou o 
professor, indignado.
- Bem, para dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho!

Ah! O amor!
O   amor não ilumina o seu caminho.
O nome disso é poste. 

O amor não é aquilo que supera barreiras.
O nome disso é gol de falta.

O amor não faz coisas que até Deus duvida.
O nome disso é Lady Gaga.

O amor não traça o seu destino.
O nome disso é GPS.

O amor não te dá forças para superar os obstáculos.
O nome disso é tração nas quatro rodas.

O amor não mostra o que realmente existe dentro de você.
O nome disso é endoscopia.

O amor não atrai os opostos.
O nome disso é imã.

O amor não é aquilo que dura para sempre.
Isso era a Hebe Camargo.

O amor não é aquilo que surge do nada e em pouco tempo está mandando em você.
Isso é Rede Globo.

O amor não é aquilo que te deixa sem fôlego.
O nome disso é asma.

O amor não é aquilo que te faz perder o foco.
O nome disso é miopia.

O amor não é aquilo que te deixa maluco, te fazendo provar várias posições na cama.
Isso é insônia.

O amor não faz os feios ficarem pessoas maravilhosas.
O nome disso é dinheiro.

O amor não é o que o homem faz no quarto e leva a mulher à loucura.
O nome disso é deixar toalha molhada em cima da cama.

O amor não é aquilo que toca as pessoas lá no fundo.
O nome disso é exame de próstata.

O amor não faz a gente enlouquecer, não faz a gente dizer coisas pra depois se arrepender:
O nome disso é vodka.

O amor não faz você passar horas conversando no telefone.
O nome disso é promoção da Operadora.


O amor não te dá água na boca. 
O nome disso é bebedouro.

Amor não é aquilo que, quando chega, você reza para que nunca tenha fim.
Isso é férias.

O amor não é aquilo que te alegra, mas depois te decepciona.
Isso é pote de sorvete.

O amor não é aquilo que entra na sua vida e muda tudo de lugar.
O nome disso é empregada nova.

O amor não é aquilo que te deixa bobo, rindo à toa e  sem  saúde.
O nome disso é maconha.

O amor não é aquilo que gruda em você, mas quando vai embora arranca lágrimas.
O nome disso é cera quente.

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Edição 158 – Janeiro/2014



Nesta edição trazemos novas poesias do VI Concurso de Poesias “Paulo Viotti” do Jornal de fato, edição 2013. Publicadas as 20 campeãs das duas categorias, Adultos e Infantis, continuamos as publicações seguindo a ordem alfabética dos poemas.
A primeira é de Isael Pereira da Silva, morador da Cohab, que se inscreveu com o pseudônimo de  “O Sonhador”. Apresentou 3 poemas. Publicamos neta edição “Amor épico”. Isael sempre participou de nossos concursos e ganhou mais de uma. 
A segunda poesia é de Maria Aparecida Prado, a Cida. Ela concorreu com as poesias “Criança”, “Amor” e “Descubra”. Publicamos as três. Cida mora no centro de Brumadinho, já participou de outras edições de nosso Concurso e já publicou outras poesias em nossas páginas.
O quinto poema é “Brumadinho e Brumadinhenses”, trabalho de Isabella Rayane. Isabella inscreveu dois poemas. Ela tem 16 anos, é estudante do 2º ano do Ensino Médio. Tem paixão por escrever e por criar o novo. Ama estar em família e entre os amigos. Ama estudar idiomas, como inglês e espanhol, que estuda sozinha desde os 7 anos. Mora em Aranha.  

Amor épico
Autor: Isael Pereira da Silva
Pseudônimo: O Sonhador


Talvez eu te ame em demasia
sentimento efêmero, nostalgia
é que não consigo viver sem tê-la por perto
a saudade queima como sol escaldante no deserto

Decerto sou um romântico por natureza
o amor guardo como minha melhor riqueza
sou dependente dessa química eloquente
carrego um amor como brasas ardentes

Mas faz tempo que a gente não se declara
e vejo em teus olhos, a paixão que dispara
o meu coração segue o compasso do teu
gritando ao vento que ninguém te ama como eu

O amor é o vinho da felicidade
que a gente degusta em meio à ventania
a vida é uma cama de vaidade
só o teu amor me traz paz e alegria

Você não é divina
pois só Deus tem essa qualidade
és simplesmente uma menina
sinônimo de amor e saudade

Eu sei que a vida vai passar
Vão-se embora as flores do jardim
mas ficará pra sempre essa vontade de amar
amor verdadeiro, nem a morte põe um fim

Amor
Autora: Maria Aparecida Prado
Pseudônimo: Cidinha 






















Brumadinho e Brumadinhenses
Autora: Isabella Rayane
 
Nayane (à esquerda), recebendo o Certificado
das mãos de sua Mãe
A bruma caindo
O sol saindo
Mais um dia na bela cidade
Com sua própria identidade

O barulho anuncia
A chegada do trem
Trazendo história, minério e herança
A esse povo do bem

A semente hoje plantada
Sinal de fruto a ser colhido
A mulher a noite espera
A chegada do marido

Que chega ao anoitecer
E apesar do cansaço
Acolhe os filhos com um abraço

A hospitalidade sempre presente nesse povo
Como a avó que acolhe os netos
Brumadinho sinônimo de alegria, trabalho e afeto.

Criança
Autora: Maria Aparecida Prado
Pseudônimo: Cidinha 





















Descubra
Autora: Maria Aparecida Prado
Pseudônimo: Cidinha 


















Abaixo publicamos o poema “Minas de virtudes”, da autoria do garoto José Maria Amaral Moreira Martins, filho do Aguinaldo Martins, o Poeta do Lixo. Taí o filho, se enveredando, também ele, pelos caminhos da poesia.

Minas de virtudes

Minas Gerais de terras mil,
Paisagens tão belas assim nunca se viu,
Sua flora e mais verde seu céu e mais anil.

Povo mais gentil não há,
Só aqui em Minas uai, que.
O paraíso você vai achar.

Minas de muito mais,
Minas dos encantos gerais.
O orgulho de todo mineiro, o minério,
A nossa maior riqueza
Que atrai os olhares da nobreza

Culturas aqui temos para esbanjar,
Estado mais belo que aqui não há.
A culinária de minas e que fascina: tropeiro,
Frango com quiabo, pão de queijo e muitas outras.
Delicias.

Pelas montanhas mineiras eu me apaixonei
E pelas paisagens me encantei.
Aqui encontrei a satisfação,
Eu moro em Minas,
E Minas no meu coração

Ass.: José Maria Amaral Moreira Martins
Dedico este obra ao professor Nery Braga.