Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

domingo, 23 de março de 2014


Edição 159 – Fevereiro/2014
Editorial

8 de Março: Machismo às avessas? Ou a mulher precisa mesmo ser “melhor”, mais “gostosa” e mais “bela”?

Nesse sábado comemorou-se mais um Dia Internacional da Mulher. Melhor seria que não tivesse acontecido. Não as comemorações, mas o dia em si. O fato de existir um dia especial não é bom negócio, é um indicador de que as coisas não vão bem. Mas, já que o Dia existe, valhamo-nos dele para contribuir com algumas reflexões.
Nesta edição trazemos um belo artigo a respeito, Dizem que a Mulher é o Sexo Frágil...”, de Teo Armindo. Belo porque profundo, foge do lugar comum das comemorações e põe o dedo na ferida. É disso que precisamos, disso que a luta pela emancipação feminina precisa. “Sob pena de “levarem, mas não ganharem”, ou seja, conquistarem muita coisa, mas não alcançarem sua emancipação”, como defende Teo.
De nosso lado, os homens, nada, ou de muito pouco, nos adiantará mandar flores, escrever poemas mas continuarmos, por exemplo, fechando os olhos para o fato de que em Brumadinho, companheiros, namorados e  maridos continuam espancando suas mulheres, tratando-as como se delas fossem donos e senhores, tratando-as como se fossem seres inferiores.
Também não adianta comemorar o 8 de Março e continuar fazendo piadinhas machistas, pagando salários menores pelo mesmo trabalho, ou irritando-se quando as vemos jogando futebol, ocupando cargos políticos importantes ou tendo que conviver com o fato de elas serem nossas chefias na empresa. Não adianta comemorar e se recusar a ajudar no trabalho doméstico, a dar banho nos filhos, e implicar com ela porque escolheu uma profissão “masculina”. Ou dizer que ela é “mal-amada” ou criticá-la por ter feito opção pela vida de solteira ou por não ter filhos. 
Reinaldo Fernandes
Editor
Por outro lado, as próprias mulheres – quem nos alerta novamente é Teo Armindo – precisam se cuidar para que não caiam na esparrela da visão de mundo e dos valores do machismo e da sociedade capitalista, baseada no superficial; na vida loucamente corrida, dominada pelo trabalho e busca de dinheiro, dinheiro e mais dinheiro, sem tempo para si mesma, para os amigos, para a família; sociedade baseada na efemeridade, na hipocrisia, na fachada.
Assim, é hora de se perguntar o que fazer com a ditadura da “beleza”. É crime ser gorda ou baixa? Está correta essa obsessão pelo corpo “perfeito”? É crime ser solteira, descasada ou divorciada? O cabelo precisa, mesmo, ser liso? Por que é preciso depilar? 
Ser “melhor”, mais “gostosa”, ter mais coisas do que a outra mulher; ou fazer algo concreto pelas mais pobres, mais maltratadas, mais marginalizadas, mais menos em tudo?
Se o Dia Internacional da Mulher nos servir para que possamos refletir de forma mais profunda sobre a situação da mulher de Brumadinho - e também da mulher do Brasil e do Mundo -, ele terá valido a pena. Se não, será apenas mais um 8 de março. Ano que vem tem mais!         

Edição 159 – Fevereiro/2014


O Vereador Reinaldo Fernandes (PT), no uso de suas atribuições, propõe a seguinte “lei”:

Art. 1º - Fica decidido que todas as mulheres de Brumadinho terão salário igual para trabalho igual.
Art. 2º - Fica decidido que, em todos os lares, haverá divisão igual das tarefas domésticas entre homens e mulheres.
Art. 3º - Fica decidido também que toda mulher terá liberdade para trabalhar onde queira, terá a profissão que queira.
§ único: Elas nunca serão privadas de liberdade.
Art.4º- Fica garantido o direito de ser magra, de ser gorda, de ser alta ou baixa.
§ 1º: Fica garantido, também, o direito de andar maquilada ou não; de usar vestido, saia ou calça jeans; de usar cabelo curto ou cabelo longo, de ir sozinha para a balada sem dar explicações a ninguém, de ser solteira, e o direito de mudar de namorado se ele for ciumento.
§ 2º: Fica garantido o direito de escolher sua opção sexual, sua religião e seu time de futebol.
Art.5º- Fica garantido o direito de permanecer com seus filhos durante o período de amamentação, e, inclusive, o direito de não ter filhos sem que tenha que dar explicações à sociedade.
Art.6º- Fica garantida sua integridade física e moral.
Art.7º- Fica garantido o direito à creche para seus filhos.
Art. 8º- Fica terminantemente proibido que qualquer homem, marido, namorado, amante, irmão, pai, amigo ou inimigo encoste num fio sequer de cabelo da mulher, salvo se para acarinhar, aconchegar ou para fazer chamego.   
Art. 9º- Revogam-se todas as disposições em contrário, especialmente o machismo, a discriminação e o preconceito.
Art. 10- Esta lei entra em vigor a partir de hoje e vigora para todo o sempre. Amém.

Homenagem do vereador Reinaldo Fernandes (PT) às 

Mulheres de Brumadinho, todas elas. 

Edição 159 – Fevereiro/2014
Márcio Nagô, letrista, compositor e cantor
 De Brumadinho, A Caminho do Mar


Em 31 de março de 1980, ele nasceu Marcio Roberto Ferreira Lima, hoje é Márcio Nagô, letrista, compositor e cantor. Com mais de 100 composições em sua bagagem, lançando seu segundo trabalho, A Caminho do Mar, Márcio Nagô já se apresenta mais maduro, sabendo o que quer, consciente da música que faz.
E a música que faz é das boas! Suas parceiras vão desde o músico Sanrah (“Samba nas Veias”) até Serginho Beagá, um dos maiores nomes do samba de BH, de renome mundial, e gravadora japonesa. Pelo caminho das parceiras ainda tem Mandruvá, Pirulito da Vila, Fabinho do Terreiro e Waldir Silva, músico cavaquinista, que levou o som de seu cavaquinho aos cinco continentes, gravou mais de 30 discos e comandava o projeto Minas Ao Luar (falecido em 1/92013).
Ele produz e canta samba de raiz, e este seu segundo trabalho traz fortemente a marca de sua africanidade, especialmente nas faixas 1 (Nego de Angola), 5 (Zumbi Nagô) e 13 (Força da Fé). No entanto, em metalinguagem das boas, seu samba tem como tema o próprio samba, uma exaltação ao gênero, como se verifica nas faixas Menino Traquina (nº 6), De Ponta Cabeça (nº 7, parceria com Serginho Beagá), Está Escrito (10), Samba nas Veias (11), Cantar Cantei (12), Força da Fé (13) e especialmente em Fazer o quê (9).
E não faltou a força da negritude, especialmente em Samba nas Veias (“Não sou de fugir da batalha, não sou de correr, meu negócio é lutar. Se a vida tá dura, a gente segura que vai melhorar”); em A Força da Fé (“Somos herdeiros do samba, sim, não desistimos e vamos lutar... com a espada de Ogum, vencer quimbandas; com o machado de Xangô, a Justiça liberar”);
Em dezembro, lançou seu cd no espaço Oi Futuro, em BH, e já tem agenda para fazer o mesmo no Rio de Janeiro.
O jornal de fato, de olho nos novos talentos, conversou com Márcio Nagô, e se orgulha de tê-lo como um brumadinense tão ilustre! Acompanhe a entrevista.      

de fato: Pra começar: por que Márcio “Nagô”?
Márcio Nagô: Porque Nagô é uma linguagem, um idioma. É a cultura africana que veio para o Brasil, que veio muito da cultura nagô, apesar de não ter sido só desta cultura. Escolhi esse nome a partir do momento em que os elementos da minha música estão todos voltados para a África. É uma palavra que tem uma força. Escolhi essa força, o lado mitológico da palavra.

de fato: Letrista, compositor, cantor: como tudo começou?
Márcio Nagô: Participei de Congado, de Capoeira. O início, não inconsciente, é por aí. Mais profissionalmente com o grupo Atrassamba, com, Marcelo Jabah, Rei Batuque, Sidney de Paiva.   

de fato: Este, A Caminho do Mar, é seu 2º trabalho. O que foi feito do primeiro?
Márcio Nagô: O primeiro disco foi gravado em 2008, intitulado “Raiz do Meu Samba”. Esse disco me proporcionou entrar em rádios como a Itatiaia, Inconfidência, alguns canais de TV fechados, me deu a possibilidade ainda na construção do disco, conhecer o cantor Serginho Beagá, um divisor de águas pra mim. Serginho me levou para disputar o carnaval pela sua escola de samba em Belo Horizonte, a Império de Nova Era. Fui o puxador do samba e a Escola foi a campeã do carnaval 2009.

de fato: Como foi o show de lançamento deste 2º trabalho?
Márcio Nagô: Tivemos o público esperado, apoio totla da crítica mineira. No ápice do show, fizemos uma homenagem ao grande Marku Ribas. E uma homenagem ao saudoso Valdir Silva. Outro resultado do show é que a Oi Futuro nos convidou para fazer o lançamento do disco, no 2º semestre, no Rio de Janeiro.


de fato: Como foi o processo de construção deste trabalho, quanto tempo?
Márcio Nagô: Em torno de seis meses para fazer a gravação. Eu já tinha muitas músicas, e fiz a escolha a partir do conceito do disco.

de fato: Um panorama deste trabalho: você tem conseguido espaços para mostrar seu trabalho? Tocando onde; Quantos cd´s vendidos? À venda onde?
Márcio Nagô: O trabalho está sendo executado nas grades de rádios importantes, como a Inconfidência FM e a Itatiaia, a Viva o Samba, do Rio. A estratégia foi de distribuição do disco, sem venda, por achar que as pessoas devem ter acesso ao trabalho, foram 3.000 presentes distribuídos.


de fato: Suas parcerias, como surgem?
Márcio Nagô: Acontece na mesa de um bar, numa roda de samba, um papo informal. Frequentemente, quando o artista sente que um trabalho tem a ver com outro artista, aí a gente entra em contato, faz música até pelo telefone. Minha parceira com Mandruvá, em Sincero e Puro (faixa 4 do cd), por exemplo, ele me ligou, estava vivendo um situação. Aí desligamos o telefone, compus a música e liguei pra ele: “Cara, é isso mesmo!”, me falou no Mandruvá. Como Pirulito da Vila aconteceu algo parecido, comecei a música, achei que era a cara dele, liguei e ele completou.

de fato: Quais são suas influências?
Márcio Nagô: Acho que comecei com a Perla, andando atrás de um disco de vinil. Cresci ouvindo todos os tipos de música, de Martinho da Vila a Roberto Carlos. Mas o samba foi o que me chamou mais a atenção. Bezerra da Silva, Almir Quineto, Agepê, Benito de Paula e Zeca Pagodinho, é claro, são alguns.

de fato: Como você define sua música, qual é o gênero?
Márcio Nagô: Eu diria que é samba de raiz, mas com variações, samba de terreiro, samba de roda, partido alto, que pra todo mundo é samba.

de fato: Quando você compõe, como é seu processo?
Márcio Nagô: Meu processo é basicamente inspiração, algo me toca, a minha vida, a vida do outro, a manifestação cultural ou não do povo. Às vezes acordo de madrugada com a música pronta, como aconteceu com Está Escrito (faixa 10). A música pode acontecer em qualquer momento. Depois a gente lapida, trabalha melhor, troca palavra, troca melodia. O que eu não consigo é escrever só a letra.  

de fato: Sua música fala de Zumbi de Palmares, de Angola, Aruanda, do povo Nagô, tem um viés de africanidade. De onde vem isso?
Márcio Nagô: primeiro, porque sou afro-brasileiro. Depois, por ter sido influenciado pelo Congado, ainda criança. Tenho também estudado mitologia africana e tento trazer todo esse universo pra dentro da minha música.

de fato: O que temos pela frente? Shows marcados? Quais são seus projetos?
Márcio Nagô: No dia 8 de abril vou participar da abertura do Projeto “Sambaqui”, no Conservatório de Música da UFMG. E, no segundo semestre, o lançamento do disco no Rio, no Teatro Oi Futuro, em Ipanema. Para este lançamento no Rio estou buscando parcerias.




Edição 159 – Fevereiro/2014

Dance!
Dance. Todas as vezes que puder, dance. Dance no carnaval, na Quaresma, nas festas, na escola, nos bares, na rua, na igreja. Se não tiver oportunidades de dançar, invente essa oportunidade: ligue o rádio, põe um cd, vá pro meio da sala e dance. A dança faz um bem danado pro corpo, anima, produz endorfina (o hormônio que melhora a memória, o bom humor; aumenta a resistência, a disposição física e mental; melhora o nosso sistema imunológico; bloqueia as lesões dos vasos sanguíneos; têm efeito antienvelhecimento; alivia as dores; melhora a concentração).
Você já viu alguém, ao dançar, ficar de cara feia, mal humorado? Claro que não!
Seu eu fosse Presidente do Brasil decretaria: “Toda pessoa deve dançar pelo menos uma vez por  semana!” E a gente seria o povo mais feliz do mundo! 
É isso!


Edição 159 – Fevereiro/2014
Câmara homenageia Geni Coelho


A Câmara Municipal votou, na sessão do Plenário do dia 13 de fevereiro, “Moção de Aplausos” a Geni Coelho de Moraes, apresentada pelos 13 vereadores. A homenagem foi um reconhecimento ao trabalho realizado pela servidora efetiva da prefeitura municipal de Brumadinho no Setor de Acervo Artístico, Histórico e Cultural do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Brumadinho.
“A Senhora Geni Coelho de Moraes, servidora da Prefeitura Municipal há anos e anos, sempre desenvolveu importante trabalho em seu departamento, tendo em vista sua correta compreensão de que é preciso preservar o patrimônio Artístico, Histórico e Cultural do Município, que significa, em última instância, preservar nossa História, nosso passado para compreensão do presente e construção do futuro”, dizia a Moção.  
Geni foi especialmente lembrada pela realização do evento chamado "Chá com Prosa". O "Chá com Prosa" reuniu moradores da cidade, idosos, detentores de saberes históricos importantes sobre a vida de Brumadinho, que passaram uma tarde falando de comércio, política, carnaval, mineração e tantas outras histórias de Brumadinho.
“Um de seus mais importantes trabalhos foi sua iniciativa de criar o projeto “Chá Com Prosa”. Gestado há vários anos sem conseguir colocá-lo em prática, Geni conseguiu que se fizesse realizar pela Secretaria Municipal de Turismo e Cultura um primeiro encontro em agosto de 2013. Sucesso total, a primeira versão do Chá Com Prosa reuniu personagens importantes de nossa História, como ex-vereador, ex-prefeitos, trabalhadores da mineração, comerciantes, gente que traz em sua memória os fatos que marcaram e construíram nosso Município, tendo, eles mesmos, sido atores protagonistas na construção dessa história. Além disso, o “Chá Com Prosa” serviu como espaço importantíssimo para reunião de vários de nossos idosos, momento em que puderam confraternizar, reviver momentos bons, relacionar-se com seus contemporâneos e, especialmente, sentir-se importantes, o que eleva sua autoestima, às vezes, tão pra baixo. 
Merece, pois, nossos aplausos, a senhora Geni Coelho de Moraes, que, no anonimato, longe da intensa propaganda e das redes sociais, tem feito um trabalho maravilhoso em nome da Cultura de Brumadinho”, continuava o documento.       

Departamento perde o trabalho de Geni

Durante a discussão da Moção, o vereador Reinaldo Fernandes, que representa a Câmara Municipal no Conselho Municipal de Cultura, lamentou a saída de Geni Coelho do Departamento de Cultura da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura. Segundo Fernandes, depois que a atual Secretária Municipal de Turismo e Cultura, Marta de Deus Boaventura, a Marta da Maroto (PSD),  foi empossada no cargo pelo Prefeito Brandão (PSDB), no mínimo 7 pessoas foram retiradas do Departamento de Cultura pela Secretária ou por alegarem impossibilidade de relacionamento com ela. O próprio Conselho de Cultura enviou documento ao Prefeito tratando do assunto, mas não obteve resposta.         

Éden Amorim também é homenageado

Outra pessoa homenageada pela Câmara foi o Doutor Éden Santana Campos Amorim. Amorim recebeu MOÇÃO DE CONGRATULAÇÃO pelo Doutorado em matemática. Éden Amorim defendeu sua Tese de Doutorado no último dia 7 de fevereiro, no curso de Matemática da Universidasde Federal de Minas Gerais – UFMG, uma das mais importantes do Brasil e do continente Americano.

Éden Amorim tornou-se orgulho dos brumadinenses ao ser aprovado na defesa de sua tese de Doutorado, intitulada “Curvas de Contato no Espaço Projetivo”. Ao defender a 50ª Tese do Programa de Pós-graduação do Curso de Matemática da UFMG, Éden Amorim juntou-se ao pequeno e seletíssimo grupo de cidadãos de Brumadinho que chegaram a tão alto grau de escolaridade acadêmica”, dizia a Moção proposta pelo vereador Reinaldo Fernandes (PT). “Brumadinho, o Brasil e o mundo precisam de pessoas que gostam e se dedicam aos estudos, tão necessários para a construção de uma Brumadinho melhor, de um País e um mundo melhores. Nada mais justo e necessário do que dizer em alto e bom som: PARABÉNS, ÉDER AMORIM!”, continua o documento.    
Edição 159 – Fevereiro/2014

COPASA descumpre lei e continua cobrando Taxa de Esgoto


A Lei 2025/2013, sancionada pelo prefeito Antônio Brandão (PSDB) no dia 18 de dezembro, está sendo descumprida pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais - COPASA. A lei proíbe a COPASA de “exercer a Taxa de Esgoto no município”. Se a empresa se recusar a cumprir a Lei, estará sujeita ao pagamento de multa de R$ 30 mil para cada autuação recebida. Não existe tratamento de esgoto em nenhum bairro da cidade e a COPASA cobra a Taxa de Esgoto desde 2008. A população paga 50% de tarifa para um serviço que não existe. Além da cobrança da Taxa de Esgoto, a empresa tem tratado o Município com total desrespeito, conforme já publicado inúmeras vezes aqui no jornal de fato, descumprindo contrato, recusando-se a dialogar em busca de soluções.

Empresa descumpre lei
 
A lei previa que a COPASA tinha o período de um mês para parar a cobrança. Como a lei foi sancionada em 18 de dezembro, a empresa não poderia fazer a cobrança a partir de 19 de janeiro de 2014. Avisada no dia 9 de janeiro, a COPASA afrontou a lei e continuou cobrando normalmente a Taxa de Esgoto.

Segundo informações do vereador Reinaldo Fernandes (PT), até o dia 28 de fevereiro a Prefeitura ainda não tinha autuado a empresa pelo descumprimento. “Solicitei à Prefeitura e à Presidência do Legislativo que notificassem à empresa do descumprimento da Lei para que ela cesse a cobrança”, disse o petista. “Eu mesmo notifiquei o Ministério Público, e solicitei à Presidente Renata Parreiras que o fizesse também, para que o MP tome as providências cabíveis”, completou Fernandes.
Edição 159 – Fevereiro/2014
Reunião com Secretaria de Esportes, Lazer e Eventos

Os Secretários Municipais de Governo de Brumadinho prestarão contas à população mensalmente a partir de 2014. O Projeto de Lei nº 86/2013, transformado na lei de nº 2.018/2013, prevê que os titulares de cada Secretaria de Governo compareçam ao Legislativo para conversar com a população. Na reunião, os Secretários falarão de suas ações, além de falarem de seus planos, projetos etc. A proposta de lei aprovada pelos vereadores e sancionada pelo prefeito Brandão estipula um mês para cada secretaria, às vezes duas, já que há mais secretarias do governo do que meses no ano. Está também incluída na lei a Procuradoria Geral do Município.
A Lei prevê também que metade do tempo seja para participação da população, que poderá se pronunciar na tribuna, fazer perguntas, elogios, sugestões e reclamações.

Reunião não aconteceu

A primeira reunião instituída pela Lei deveria ter acontecido no último dia 25 de fevereiro. A primeira secretaria a realizar o evento seria a de Esportes, Lazer e Eventos, mas ele não aconteceu. Na última hora, a Presidência da Câmara entrou em contato com o Governo Municipal, desmarcando a reunião. A alegação é que não havia sido feito a convocação para o evento. 
No dia seguinte à desmarcação do evento, a prefeitura publicou nota em seu site garantindo que “participará das reuniões públicas na Câmara”. Dizia a nota: “A Prefeitura de Brumadinho, através das Secretarias Municipais e a Procuradoria Geral do Município começarão, a partir do mês de março, as apresentações dos trabalhos desenvolvidos desde 2013 e projetos que estão sendo elaborados para o município.” A nota explicava ainda que “a primeira apresentação seria realizada nesta terça-feira, dia 25 de fevereiro com a Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Eventos. Mas, o encontro foi adiado para outra data, ainda a ser definida pelo Executivo e Legislativo. A próxima apresentação será realizada no dia 25 de março, com a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação. As apresentações têm como objetivo todos os atos do governo, dando mais transparência à nova gestão.”
A prefeitura ainda apresentou um calendário com as reuniões e terminou sua nota conclamando a população a participar: “Participem das discussões!”


Edição 159 – Fevereiro/2014


Niver

No dia 13 de março o piadista, escritor, professor, loucutor e nosso amigo Arnaldo Rodrigues de Souza completa mais um aninho de vida. Vamos torcer para que sua vida continue sendo essa palhaçada toda (“pra nossa alegria!”).


Priscila Paraguai
Priscila Paraguai (Farmácia São Geraldo) faz festa no dia 14. E no dia 19 é a vez do Maestro Anderson Hernany Cordeiro, 36 asnos de muito talento e dedicação à Banda São Sebastião. 

O engenheiro Taiguara Fernandes (bairro de Lourdes, atualmente Manaus – AM) sopra velinhas no dia 26.

No mês de abril o cantor e compositor Sanrah abre os festejos no dia 2, mesma data do Maguinho (Correios). No dia 3 é a vez de Marta (Silva Prado). O Bom Vivant Hugo Nogueira comemora no dia 8 de abril.
Maestro Anderson Hernany Cordeiro








Sanrah, que aniversaria dia 2 de abril








Maguinho

O engenheiro civil Taiguara Fernandes 

Vida longa para nossos aniversariantes! Com muita alegria, muito amor pra dar e receber! 



Edição 159 – Fevereiro/2014

Dia Internacional da Mulher: (In)Sensibilidade Masculina
Um homem estava em coma há algum tempo. Sua esposa ficava à cabeceira dele  dia e noite. Até que um dia o homem acorda, faz um sinal para a mulher para se aproximar e sussurra-lhe:
- Durante todos estes anos você esteve ao meu lado. Quando me licenciei,  você ficou comigo. Quando a minha empresa faliu, só você ficou lá e me apoiou. Quando perdemos a casa você ficou perto de mim. E desde que fiquei com todos estes problemas de saúde, você nunca me abandonou. Sabe de uma coisa?
Os olhos da mulher encheram-se de lágrimas:
- Diz amor...
- Acho que você me dá azar!

Melhor ser claro com os filhos
Joãozinho está dentro do carro do seu pai, quando avista duas prostitutas na calçada.
- Pai, quem são aquelas senhoras?
O pai, meio embaraçado, responde:
- Não interessa, filho... Olha antes para esta loja... Já viu os lindos brinquedos que tem?
- Sim, sim, já vi. Mas... quem são as senhoras e o que é que estão fazendo ali paradas?
- São... são... São senhoras que vendem na rua.
- Ah sim?! Mas vendem o quê? - pergunta admirado o garoto.
- Vendem... vendem.... Sei lá... vendem um pouco de prazer.
O garoto começa a refletir sobre o que o pai lhe disse, e quando chega em casa, abre a sua carteira com a intenção de ir comprar um pouco de prazer.
Estava com sorte! Podia comprar 50 reais de prazer! No dia seguinte vai ver uma prostituta e pergunta-lhe:
- Desculpe, minha senhora, mas pode me vender 50 reais de prazer, por favor?
A mulher fica admirada, e por momentos não sabe o que dizer. Pensa um pouco e acaba levando o garoto para a casa dela e prepara-lhe seis pequenas tortas de morangos.
Já era tarde quando o garoto chega em casa. O pai, preocupado com a demora do filho, pergunta-lhe onde ele tinha estado.
O garoto olha para o pai e diz:
- Fui ver uma das senhoras que nós vimos ontem, para comprar um pouco de prazer!
O pai fica amarelo:
- E... e então... como é que se passou?
- Bom, as quatro primeiras não tive dificuldade em comer... a quinta levei quase uma hora e a sexta foi com muito sacrifício, tive quase que empurrar para dentro com o dedo, mas comi mesmo assim. Ao final estava todo lambuzado e melequei todo o chão e a senhora me convidou para voltar amanhã. Posso ir, papai?
O pai cai de costas.

Guia prático da ciência moderna:
Se mexer, pertence à Biologia.
Se feder, pertence à Química.
Se não funciona, pertence à Física.
Se ninguém entende, é Matemática.
Se não faz sentido, é Economia ou Psicologia.
Se mexer, feder, não funcionar, ninguém entender e não fizer sentido, é INFORMÁTICA.

Leis da “natureza”
LEI DA PROCURA INDIRETA:
O modo mais rápido de se encontrar uma coisa é procurar outra. Você sempre encontra aquilo que não está procurando.

LEI DA TELEFONIA:
Quando te ligam: se você tem caneta, não tem papel. Se tem papel, não tem caneta. Se tem ambos... ninguém liga. Quando você liga pra número errado, ele nunca está ocupado.
Parágrafo único: Todo corpo mergulhado numa banheira ou debaixo do chuveiro faz tocar o telefone.

LEI DAS UNIDADES DE MEDIDA:
Se estiver escrito "Tamanho único", é porque não serve em ninguém, muito menos em você...

LEI DA GRAVIDADE:
Se você consegue manter a serenidade enquanto à sua volta todos estão perdendo a cabeça, certamente você não está entendendo a gravidade da situação.

LEI DOS CURSOS, PROVAS E AFINS:
80% da prova final será baseada na única aula a que você não compareceu, baseada no único livro que você não leu.

LEI DA QUEDA LIVRE:
Qualquer esforço para agarrar um objeto em queda, provoca mais destruição do que se o deixássemos cair naturalmente.
A probabilidade de o pão cair com o lado da manteiga virado para baixo é proporcional ao valor do carpete.

LEI DAS FILAS E DOS ENGARRAFAMENTOS:
A fila do lado sempre anda mais rápido.
Parágrafo único: Não adianta mudar de fila, a outra é sempre mais rápida.

LEI DA RELATIVIDADE DOCUMENTADA:
Nada é tão fácil quanto parece, nem tão difícil quanto a explicação do manual.

LEI DO ESPARADRAPO:
Existem dois tipos de esparadrapo: o que não gruda e o que não sai.

LEI DA VIDA:
Uma pessoa saudável é aquela que não foi suficientemente examinada.
Tudo que é bom na vida é ilegal, imoral, engorda ou engravida.

LEI DA ATRAÇÃO DE PARTÍCULAS:

Toda partícula que voa sempre encontra um olho aberto.
Edição 159 – Fevereiro/2014
Governo Dilma (PT) entrega caminhão para Brumadinho

O Governo da presidenta Dilma Rousseff (PT) acaba de entregar um veículo para o Município de Brumadinho. A entrega da chave do caminhão foi feita pela Presidenta da República ao Prefeito Brandão (PSDB). O evento foi realizado na cidade de Betim, no dia 26 de fevereiro, no Parque de Exposições, com a presença de autoridades de vários municípios mineiros. Esteve presente também o Ministro do Comércio Exterior do Brasil, Fernando Pimentel, pré-candidato a governador de Minas pelo PT. 
 
O prefeito Antônio Brandão abraça a Presidenta 
Dilma Rousseff (PT). À direita, o pré-candidato 
a governador pelo PT, o Ministro do Comércio 
Exterior do Brasil, Fernando Pimentel







PAC 2

A entrega dos veículos faz parte das ações do PAC 2 – Programa de Aceleração do Crescimento – Segunda fase – que objetivam investimento na agricultura, coordenadas, nesse caso, pelo Ministério do desenvolvimento Agrário – MDA - do governo petista. Outros 209 municípios mineiros também foram beneficiados pelo Governo Dilma.
O veículo recebido por Brumadinho será utilizado na agricultura familiar. É um caminhão caçamba Volkswagen, modelo 26280, que irá compor a frota de veículos da patrulha mecanizada da Secretaria Municipal de Agricultura, Desenvolvimento Econômico, Pecuária e Abastecimento.
Agricultores de Brumadinho podem obter informações e agendar máquinas da Prefeitura pelo telefone 3571-3350.




Edição 159 – Fevereiro/2014
“O ex-ministro José Dirceu foi condenado sem provas. A teoria do domínio do fato foi adotada de forma inédita pelo STF (Supremo Tribunal Federal) para condená-lo.
Sua adoção traz uma insegurança jurídica “monumental”: a partir de agora, mesmo um inocente pode ser condenado com base apenas em presunções e indícios.” 

Jurista Ives Gandra Martins, 78 anos, professor emérito da Faculdade Mackenzie, da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e da Escola Superior de Guerra.


“Com ela [Teoria do Domínio do Fato], eu passo a trabalhar com indícios e presunções. Eu não busco a verdade material. Você tem pessoas que trabalham com você. Uma delas comete um crime e o atribui a você. E você não sabe nada. Não há nenhuma prova a não ser o depoimento dela – e basta um só depoimento. Como você é o chefe dela, pela teoria do domínio do fato, está condenada, você deveria saber. Todos os executivos brasileiros correm agora esse risco. É uma insegurança jurídica fundamental. Como um velho advogado, com 56 anos de advocacia, isso me preocupa. A teoria que sempre prevaleceu no Supremo foi a do “in dubio pro reo” [a dúvida favorece o réu].”

Do mesmo Ives Gandra    

“Pode ter alguma conotação política. Aliás o Marco Aurélio deu bem essa conotação. E o Gilmar [Mendes] também. Disse que esse é um caso que abala a estrutura da política. Os tribunais do mundo inteiro são cortes políticas também, no sentido de manter a estabilidade das instituições. A função da Suprema Corte é menos fazer justiça e mais dar essa estabilidade. Todos os ministros têm suas posições, políticas inclusive.” [Isso] conta [na hora em que eles vão julgar].

Do mesmo Ives Gandra, respondendo ao repórter da Folha de São Paulo quando perguntou: “Foi um julgamento político?”    


Edição 159 – Fevereiro/2014
Trabalhos desenvolvidos na Câmara Municipal de Brumadinho, no segundo semestre de 2013, pelo Vereador Hideraldo Rogério Santana

 Indicações
Construção de um calçadão na Rua José Henriques até o Vereda Clube.
Melhorias na rede de iluminação pública e construção de passeio no final da rua Yaya Sampaio até o Povoado de Pires.
Reforma no teatro municipal da Quadra de Esportes.
Construção de uma barreira de contenção, no barranco existente na rua Henri Karan, bairro Progresso.
Pavimentação asfáltica e construção de pistas para pedestres e ciclistas no trecho que liga Soares a Águas Claras.
Desenvolver colônia de férias para crianças e jovens.
Implementação de um Parque Industrial no Município.
Continuação da calçada na Rodovia MG-040, Km 49, próximo a Faculdade até a UPA.
Restauração do capeamento asfáltico, iniciando no trecho do “Posto do Miltão” até o trevo da estrada do Córrego do Feijão.
Asfalto da estrada municipal que liga o Distrito de Aranha até o Povoado de Casinhas.
Que o chefe do executivo promova novos critérios para cobrança do IPTU, promovendo sua revisão ainda este ano de 2013.
Pavimentação asfáltica da Igreja de Nossa Senhora do Rosário até a Igreja de São José. Construção de uma pracinha em frente à Igreja de São José, no distrito de São José do Paraopeba.
Construção de uma creche no Parque da Cachoeira.
Construção de um velório próximo ao Cemitério Parque das Rosas.
Plano de saúde para atendimento aos funcionários da Prefeitura Municipal de Brumadinho.
Calçadão na Avenida Nossa Senhora do Belo Ramo até o cemitério Parque das Rosas.
Melhorias no calçamento e saneamento básico no bairro São Bento.
Continuação da construção do canal da rede de esgoto em sequência da Avenida Vigilato Braga até o bairro do Jota e capeamento da Avenida Marginal.
Construção de uma ponte, que liga a rodovia estadual MG a Ferrous e Museu Inhotim.
Restauração do capeamento asfáltico e construção de passeio, do trecho que se inicia na entrada do São Conrado até a Câmara Municipal.
Adquirir um caminhão vassoura a ser utilizado na limpeza em todos os bairros da cidade.
Remuneração adequada em sequência dos imóveis dos Bairros Regina Célia, Aurora e Salgado Filho.
Ofícios
- Disponibilizar um espaço com a finalidade de oferecer oportunidades a jovens e adultos portadores de deficiência física e intelectual.
- Colocação de cascalho na rua Maria Emília de Andrade e demais proximidades, no Bairro São Conrado.
- Demarcação de vagas de estacionamento de veículos e também destinada às pessoas com deficiência e idosos, em frente à Igreja Batista Ebenezer.
- Calçamento e colocação de meios-fios na entrada para o prédio e o pátio onde funciona a ASCAVAP.
- Solicita a poda de árvores na Escola Estadual Paulina Aluotto Ferreira.
- Reforma do muro da Escola Paulina Aluotto Ferreira que foi derrubado pela máquina da Prefeitura quando fazia limpeza de entulhos.
- Solicita melhorias na localidade de Monte Cristo, atendendo as reivindicações feitas pelos moradores.
- Manutenção no asfalto do Bairro Santa Efigênia na rua Cuiabá.
- Instalação de manilhas para o recolhimento de água pluvial na Rua Dinart Pinto de Lima, no Bairro de Lourdes.
- Solicita quebra mola no povoado de José Henriques.
- Capeamento asfáltico da Rodovia Municipal que liga o Aranha até a Fazenda Velha dos Martins.
- Reforma na ponte das Almorreimas.
- Informações sobre o andamento do Programa do Governo Minha Casa Minha Vida.
- Proteção de ferro na esquina da rua Presidente Costa e Silva com a rua Itaguá.
- Instalação de uma rede de água pluvial na rua Aristides Passos no bairro Estela Passos.
- Instalação de uma academia ao ar livre no bairro dos Pires.
- Solicita ao Gerente da empresa Saritur a possibilidade da empresa que explora a concessão do transporte urbano circular, estender sua linha até a UPA, criando horários para melhora atender a população.
- Restauração no calçamento da rua Hum do bairro Salgado Filho.
- Manutenção na rua Marcelo Fernandes Prado, no bairro do Carmo, que se encontra em péssimo estado devido ao acúmulo de água das chuvas.
- Calçamento nas ruas que encontram em péssimas condições do bairro São Bento.
- Instalação de uma rede de água pluvial próximo a casa de n° 36, na Praça Hum, no bairro de Lourdes.
- Proteção no bueiro que se encontra na rua Irineu Lamounier, no bairro São Conrado.
- Solicita a placa “Proibido Estacionar” na Avenida Vigilato Braga em frente a Casa Bruma.
Projetos de Lei, Projeto de Resolução e Anteprojetos de sua autoria ou coparticipação
Anteprojetos
- “Torna obrigatória a disponibilização de cadeiras adaptadas para deficientes físicos em estabelecimentos de ensino públicos e particulares do Município de Brumadinho”.
– “Altera o artigo 3° da Lei 1.728/2009 que institui no âmbito do Poder Executivo Municipal o benefício Cartão Alimentação para Servidores Públicos Municipais, para os Agentes Políticos e Conselhos Tutelares”.
– “Altera o artigo 12 da Lei 1.579/2006 que institui gratificação aos profissionais da educação por participação em cursos específicos nas respectivas áreas de atuação”.
– “Regulamenta o Auxílio Transporte dos servidores municipais do Poder Executivo de Brumadinho”.
Projetos Aprovados
PL 43/2013 – Autoria: Hideraldo Rogério Santana – “Institui o Movimento pela Solidariedade nas Escolas Municipais de Brumadinho”.
PL 83/2013 - Autoria: Hideraldo Rogério Santana – “Dispõe sobre a obrigatoriedade de orientação vocacional para os alunos matriculados na Rede Pública Municipal de Ensino”.
PL 97/2013 - Autoria: Todos os Vereadores – “Proíbe a cobrança de tarifa do serviço de esgotamento sanitário pela Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA)”.
PR 08/2013 - Autoria: Todos os Vereadores – “Altera disposições da Resolução n° 07/2004 alterada pela Resolução 02/2009, que dispõe sobre o Regimento Interno da Câmara Municipal”.
PL 86/2013 - Autoria: Todos os Vereadores – “Institui reuniões públicas para prestação de informações dos Secretários Municipais da Prefeitura Municipal de Brumadinho e o Procurador Geral do Município à população sobre a atuação e projetos da respectiva secretaria municipal e Procuradoria Geral do Município”.
PL 79/2013 - Autoria: Todos os Vereadores – “Estabelece a obrigatoriedade do uso de papel reciclado no âmbito do Poder Legislativo e Executivo”.
PL 53/2013 - Autoria: Todos os Vereadores – “Acrescenta dispositivo à Lei Municipal n° 1342/2003, de 21 de março de 2003, que dispõe sobre o Sistema Municipal de Transporte, Trânsito e Circulação do Município de Brumadinho.


"Tudo posso naquele que me fortalece" FP: 4-13