Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Edição 187 – Junho 2016 Editorial

Editorial

Colocar Brumadinho no século XXI. Nosso município precisa é desse tipo de atitude. Vamos começar acabando com a roubalheira e a corrupção. Nada de enriquecer nossa família e nossos amigos! Mas isso não basta: vamos dar agilidade à Prefeitura: formar equipe de governo com profissionais competentes e qualificados, estabelecer metas para secretários e servidores e cobrar resultados; Implantar o Orçamento Participativo; Criar uma Comissão Permanente de Projetos para viabilizar recursos estaduais, federais e internacionais para o Município; Criar a Ouvidoria Municipal para receber reclamações e sugestões da população; Criar o Conselho Municipal de Acompanhamento do Governo que se reunirá periodicamente para avaliar o governo e apresentar sugestões para melhorá-lo; Descentralização: implantar Regionais da Prefeitura no interior; Respeitar e implementar as propostas feitas pela população na construção da Lei de Diretrizes Orçamentárias.

EMPREGO E RENDA: Turismo e Agricultura como prioridades: Investir na criação de novas alternativas de geração de emprego e renda; Criar, junto aos interessados, grupo permanente de discussão sobre políticas de turismo; Criar o Fundo Próprio para apoio à Geração de Emprego e Renda; Reformar passeios e revitalizar a área central, Ruas Pe. Eustáquio, Quintino Bocaiúva e Itaguá, e Av. Inhotim, melhorando e embelezando o acesso do turista a Inhotim; Criar portais nas principais entradas da cidade; Agricultura Familiar: mais incentivos, mais apoio ao agricultor, com mais investimento nas questões técnicas, na venda e na agregação de valor aos produtos; Criar programas e investimentos para Startups. É isso que tem que ser feito!

SEGURANÇA: Cobrar, do Governo do Estado, um efetivo maior de PM e de Policiais Civis; Criar e implementar o Fundo Municipal de Segurança Pública; Incentivar a população para adoção da Rede de Vizinhos Protegidos; Apoiar a restruturação e funcionamento dos CONSEPS; Cuidar da Iluminação Pública: aquisição e instalação de 1.000 postes de energia solar e câmeras de vigilância; Combater o tráfico de drogas; Desenvolver políticas para a juventude como forma de combate à entrada no mundo das drogas e por uma vida saudável e participativa; Implantar pontos de apoio à polícia militar na zona rural do município; Implantar sistema de vídeo monitoramento; Estudar a implantação de consórcio intermunicipal de segurança pública, com municípios limítrofes à Brumadinho.

ÁGUA, MEIO AMBIENTE E SANEAMENTO: Resolver o problema de falta de água, levando-a a 100% dos brumadinenses; Proteger a Mãe d’Água e todas as nossas águas; Iniciar a implantação da Estação de Tratamento de Esgoto, em parceria com a COPASA.

TRÂNSITO / ESTRADAS: Acessos decentes: pavimentar e dar manutenção nas vias de acesso para os distritos, localidades e condomínios; Criar novas linhas de ônibus para o interior do Município, com mais horários, em mais dias da semana; Criar mais acessos para Brumadinho - Asfaltar a Estrada Conquistinha até a BR 381 e de Aranha até Moeda; Construir a Nova Ponte sobre o Rio Paraopeba;
Realizar, sistematicamente, a Educação para o trânsito; Asfaltar estrada de Casa Branca a Brumadinho; investir no Setransb, melhorar a acessibilidade e a mobilidade urbana; Melhorar toda sinalização de trânsito, inclusive com semáforos.

SAÚDE: Priorizar o tratamento preventivo e buscar agilidade para as consultas especializadas; Hospital Municipal: terminar a construção e buscar solução de ocupação; Buscar a implantação do SAMU; Retomar o atendimento odontológico móvel.

CULTURA: Apoiar os artistas locais, implementando a “Lei dos 50%”; Criar e implementar Lei Municipal de Incentivo à Cultura; Alocar recursos no Fundo de Cultura para que Bandas e artistas locais possam apresentar projetos para os Editais Públicos de Cultura; Construir o Teatro Municipal na Sede e Espaços de Cultura nos distritos e povoados; Criar o festival de Música e o Concurso Nacional de Poesias e Contos.

EDUCAÇÃO: Incentivar e investir em projeto educacional que amplie a participação popular da comunidade; Garantir que nenhum profissional da Educação ganhe menos do que determina a lei do Piso Salarial dos Profissionais do Ensino Fundamental; Criar creches (umeis) nas sedes dos distritos; Distribuir kits literários para os alunos da rede municipal; Construir bibliotecas (cinematecas e webtecas) municipais na sede e nos distritos com livre acesso para a população; Fornecer vale-cultura anualmente aos profissionais da Educação.

TRANSPORTE E TRÂNSITO: Melhorar o transporte coletivo municipal, aumentando linhas e horários;
Investir em ciclovias e no uso cada vez maior de bicicletas; Atuar junto ao DER para Melhorar o transporte coletivo intermunicipal.

ASSISTÊNCIA SOCIAL: Construir no mínimo 300 moradias para a população de baixa renda, buscando financiamentos estadual e federal e/ou utilizando recursos próprios; Criar e implementar o Banco de Materiais de Construção; Criar Casa de Acolhimento de mulheres vítimas da violência doméstica.

ESPORTES E LAZER: Criar áreas públicas dotadas de instrumentos para convivência, esporte, lazer e diversão; Preservar as áreas verdes para uso comum da população.

SERVIDORES: Implantar politica de valorização permanente do servidor;

MODERNIDADE: Instalar balanços e promover apresentações musicais em pontos de ônibus; Instalar redes de wi-fi nas praças, escolas e pontos de ônibus; Implantar linha experimental de ônibus movido a biogás e/ou energia solar – o Biobus;
Brumadinho precisa da implementação dessas políticas públicas. Para entrar de vez no séc. XXI.

Edição 187 – Junho 2016 Vereador consegue benefícios para Brumadinho

Vereador consegue benefícios para Brumadinho
Além de receber o Kit da Agricultura Familiar, Município receberá Kit de materiais esportivos

O Vereador Reinaldo Fernandes (PT) conseguiu importantes recursos para Brumadinho que foram entregues neste mês de junho. Outros serão entregues no final deste mês de julho.
O Vereador Reinaldo do PT mantém parceria com o deputado estadual Rogério Correia, também do PT, o que tem beneficiado bastante o município. Agricultores de Brumadinho foram contemplados com o Kit da Agricultura Familiar. O Kit para os feirantes da Agricultura Familiar é composto por 10 barracas, 20 jalecos, 60 caixas plásticas, balanças de pesagem e lixeiras. O kit contribuirá para o projeto de agricultura familiar que vem sendo implementado em Brumadinho, incluindo a “Feirinha”, que funciona aos sábados e, agora, também às quartas feiras.
A indicação para que os agricultores de Brumadinho recebessem o kit foi feita pelo vereador Reinaldo Fernandes. Através da parceria com o deputado estadual Rogério Correia, também do PT, Reinaldo encaminhou pedido ao Governo de Minas.

Entrega do kit

O Kit da Agricultura Familiar foi entregue pelo governo Fernando Pimentel, do PT, no último dia 30. Participaram da cerimônia de entrega do kit o Secretário de Agricultura, José de Figueiredo Ném Neto, o Zezé do Picolé; e Valéria Carneiro, responsável pelo setor de Agricultura Familiar em Brumadinho. Os dois, que de pronto receberam o vereador Reinaldo no gabinete e providenciaram rapidamente toda a documentação, foram acompanhados na Cidade Administrativa pelo deputado Rogério Correia (PT).  
“O minério de Brumadinho já está acabando. Temos que ter outras matrizes econômicas. Uma é o turismo; a outra, a agricultura. Precisamos fomentar a agricultura familiar. Hoje há um trabalho bacana sendo desenvolvido. Precisamos melhorá-lo, fazer novos investimentos, melhorar as estradas, se preocupar cada vez mais com as questões técnicas, a venda dos produtos, agregar valor aos produtos”, defende Reinaldo Fernandes.
“Fiquei muito feliz em conseguir o kit, em poder colaborar com os feirantes, especialmente porque eles estavam precisando muito, principalmente das novas barracas. Espero que o kit os ajude a melhorar o trabalho e sua renda”, completou o vereador petista.

Kit de materiais esportivos para Brumadinho
Kit contempla jogo de camisas, coletes, bolas e troféus

O Vereador Reinaldo do PT repasse para o Secretário de
Esportes Reginaldo Missias a relação de documentos
a ser entregue ao Governo Pimentel
Mais uma conquista para os brumadinenses foi viabilizada pelo Vereador Reinaldo Fernandes (PT). Agora se trata de um Kit com materiais esportivos, incluindo jogo de camisa, jogos de colete; bolas de campo, de futsal, de voleibol; redes de vôlei; e troféus.
Através do gabinete do deputado estadual Rogério Correia, também do PT, Reinaldo fez a indicação de Brumadinho para ser contemplado pelo Governo de Fernando Pimentel (PT).
Procurado o Secretário de Esportes e Lazer, Reginaldo Missias, sua secretaria preparou a documentação, através do Coordenador de Esportes, Bruno Campos, que não mediu esforços para que os documentos fossem preparados em tempo hábil para que fossem levados por Reinaldo ao Governador Pimentel (PT) a fim de que a população de Brumadinho fosse novamente beneficiada.
O kit deve ser entregue pelo Governo de Minas ainda no final deste mês de julho.

Vereador participa de cerimônia com governador
Pimentel lançou o programa Campos de Luz II

O Vereador Reinaldo Fernandes, o Reinaldo do PT, participou, em 27/6, de evento com o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, também do PT. O evento aconteceu na Cidade Administrativa.
Reinaldo do PT foi convidado pela Deputada Estadual Marília Campos (PT) e por Ronaldo Manassés, Coordenador do Colegiado Executivo dos Fóruns Regionais de Minas Gerais, do qual Reinaldo é membro, representando Brumadinho e o microterritório Betim (17 cidades).
O Governador lançou o Programa Campos de Luz II, que irá iluminar campos de futebol amador e quadras poliesportivas. Atendendo a um pedido de Arnaldo Rodrigues (PCdoB), a deputada Marília Campos (PT) fez a emenda parlamentar incluindo o campo do “Corujão” (Estádio Vanderlei Pereira), do bairro Planalto, em Brumadinho. O “Corujão” será o primeiro campo de futebol municipal de Brumadinho a receber iluminação. Os outros dois campos iluminados são particulares.      
O governador também anunciou os municípios que receberão equipamentos do programa Academia ao Ar Livre, além de kits esportivos com bolas de futebol, troféus, jogos de uniformes e redes de vôlei. Ao todo, 237 municípios serão beneficiados com as três iniciativas – Campos de Luz, kits esportivos e academias.
Serão instalados 127 equipamentos do programa Academia ao Ar Livre em locais públicos de 95 municípios (além de cinco unidades prisionais) e 634 kits com materiais esportivos para 93 municípios. Além disso, 115 campos amadores e quadras poliesportivas de 94 cidades, em todas as regiões de Minas Gerais, receberão iluminação pública.
Pimentel defendeu a necessidade de entregar esses equipamentos para prefeituras do interior e disse que os benefícios são enormes, especialmente para municípios de até 5 mil habitantes. “Um equipamento desses faz diferença, sim, na vida das pessoas, como faz diferença você iluminar um campo de futebol, uma quadra esportiva, ou doar aparelhos para equipar a quadra para as pessoas e os times da cidade. Tudo isso faz diferença para melhor na vida das pessoas”, defendeu.
O Governador Pimentel (PT) assinando os projetos 

Campos de Luz

O programa Campos de Luz II tem como objetivo a inclusão social, por meio da criação de alternativas para jovens e adolescentes em situação de risco. Fruto de convênio entre a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) e o Governo do Estado, o programa prevê iluminar 250 campos de futebol amador e 50 quadras poliesportivas.  O investimento da Cemig é estimado em R$ 15 milhões, recurso necessário para viabilizar a criação dos projetos, assim como a aquisição dos materiais e a execução das obras.

Edição 187 – Junho 2016 Nárcio Rodrigues continua preso e é novamente denunciado por corrupção MP apura roubo via Uaitec’s

Nárcio Rodrigues continua preso e é novamente denunciado por corrupção

MP apura roubo via Uaitec’s
Narcio Rodrigues, que continua preso na Penitenciária de Contagem

O ex-presidente do PSDB mineiro, de 2004 a 2007 e de 2009 a 2011, ex-deputado Nárcio Rodrigues (PSDB) tem se envolvido em muitas polêmicas nos últimos tempos. A maior delas e mais importante envolve a prisão de Nárcio Rodrigues (PSDB), em 30 de maio, mas que continua preso por novos envolvimentos em corrupção.
O deputado do PSDB é aliado do ex-prefeito Nenem da ASA (PV), que está inelegível por ter doado R$ 160 mil “para deputado”, como o próprio Nenem da ASA diz em entrevista ao jornal Brumadinho em Foco (ed. 41). O deputado provavelmente é Caio Nárcio, filho de Nárcio Rodrigues, a quem Nenem apoiou em 2014. Quando ao pai, o preso Nárcio, Nenem o considera “um cidadão brumadinense”, e o deputado diz que “graças à nossa ação, Brumadinho recebeu 100% de água tratada em Brumadinho”, o que ele chama de uma das “conquistas extraordinárias”, dele e de Nenem: “Nenem tem o meu apoio!”, declarou o deputado preso. 
O deputado do PSDB foi Secretário de Estado de Governo de Antônio Anastasia (PSDB), pertence ao núcleo de Aécio Neves, e é pai de outro deputado apoiado por Nenem da ASA.

Novas investigações: roubos via Uaitec’s

Depois de ser preso por corrupção envolvendo 14 milhões de reais, ex-presidente do PSDB preso volta a ser investigado. Desta vez trata-se de provável esquema de desvio de recursos públicos que envolve o nome do aliado de Antônio Anastasia, atual senador pelo PSDB, Relator do Golpe de Estado contra Dilma (PT) no Senado.
Narcio Rodrigues está sendo investigado em duas frentes distintas pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), o que pode agravar a situação do ex-deputado tucano, detido desde o último dia 30 na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem. Além da operação Aequalis, que prendeu outros seis suspeitos de fraudes nos projetos da Fundação Hidroex, em Frutal, outro inquérito, aberto em 2013, apura indícios de superfaturamento de no mínimo 100% no Programa Universidade Aberta e Integrada de Minas (Uaitec).
Sob coordenação de Narcio Rodrigues, então secretário de Ciência e Tecnologia do governo de Antonio Anastasia (PSDB), o projeto de educação a distância criado em 2013, segundo funcionários, ex-servidores e ex-aliados, era mais um braço de um esquema milionário supostamente montado no governo do PSDB para desviar recursos públicos de emendas para campanhas tucanas.
Existem 114 espaços nos quais são oferecidos gratuitamente cursos de formação educacional e qualificação profissional no Estado, inclusive em Brumadinho. Os recursos para a instalação são provenientes de emendas parlamentares, sendo que cada deputado federal pode encaminhar ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação pedido de até R$ 1 milhão por unidade. O deputado estadual indica a emenda direto para a Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectes).

Superfaturamento

A denúncia em apuração pela promotoria aponta que o custo real para cada unidade variou entre R$ 80 mil e R$ 250 mil, conforme o tamanho e as necessidades do espaço. No entanto, os valores pleiteados por parlamentares junto ao governo federal para cada unidade eram até seis vezes superiores ao preço real. O programa Uaitec é uma parceria entre governos estaduais e federal. O Estado aproveitou a estrutura dos CVTs e telecentros existentes em Minas, destinados à inclusão digital, ampliou e modernizou os locais com novos equipamentos, como videoconferência, lousa interativa, TVs de LED, computadores e mobiliário.
O acesso às planilhas de custos das Uaitecs era restrito a um grupo pequeno de pessoas de confiança de Narcio, conforme revelou um ex-servidor da Sectes. Uma das pessoas com acesso às planilhas garantiu que o orçamento superfaturado para compra de equipamentos por unidade era de R$ 900 mil. “Essa planilha mostra os preços estratosféricos dos itens e já está de posse dos promotores”, confirmou um ex-aliado que conhecia o esquema.
Uma Uaitec é composta por duas salas para educação a distância, com 25 lugares cada, aparelho de videoconferência; sala de informática com 20 computadores, mesas, cadeiras; salas para biblioteca e de professores; espaço coworking (local de trabalho compartilhado); sala telecom; e espaço administrativo. Prefeituras e entidades gestoras disponibilizam imóvel, reformas e segurança.
Há uma dificuldade em se obter valores precisos dos custos de uma Uaitec. O segredo em torno dos preços orçados e dos preços reais é grande, já que a maioria dos produtos foi adquirida sem licitação, intermediada pela Fundação Renato Azeredo, do PSDB, gestora das Uaitecs.
Em levantamento feito pelo jornal O TEMPO, com preços de mercado dos equipamentos, o valor ficou R$ 320 mil. Ainda assim, nem todos foram efetivamente encontrados na visita à Uaitec de Contagem, feita pelo jornal. Para citar um exemplo, dos 11 splits (ar-condicionado) que constam no projeto, só havia três no local.

Privilégio

Com cerca de 60 mil habitantes, Frutal, o município que é base eleitoral de Narcio Rodrigues tem duas Uaitecs. Belo Horizonte ganhou a primeira unidade em outubro do ano passado.

Edição 187 – Junho 2016 Narcio Rodrigues e outras 14 pessoas viram réus no caso Hidroex

Narcio Rodrigues e outras 14 pessoas viram réus no caso Hidroex
Ministério Público apresentou denúncia por envolvimento em crimes como fraude a licitação, organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e por embaraçar investigações

No final de junho, a Justiça de Frutal aceitou duas denúncias do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) contra o ex-presidente do PSDB-MG, Narcio Rodrigues, e outras 14 pessoas. Agora, eles são réus e acusados de envolvimento em crimes como fraude a licitação, organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e por embaraçar investigações. Aliado de Nárcio, o delator Firmino Antônio Guerreiro Vieira Monteiro Rocha terá que devolver aos cofres públicos R$ 5 milhões.

Licitação direcionada

Um das denúncias aponta que a licitação para a construção do complexo "Cidade das Águas" foi direcionada para beneficiar a Construtora Waldemar Polizzi Ltda (CWP).
O edital previa cláusulas que restringiram a competição e afastaram outros licitantes. Assim, apenas cinco empresas apresentaram propostas, apesar de 32 acessarem o edital e 16 realizarem visitas técnicas ao local.
Destas cinco, quatro foram inabilitadas por não preencherem os requisitos do edital. Assim, apenas a CWP foi habilitada para o negócio, que foi assinado por dois dos denunciados.

Organização criminosa e desvio

Sete pessoas, incluindo Narcio Rodrigues, foram denunciadas por organização criminosa por desvios de recursos público ocorridos desde 2011 na execução do contrato com a CWP.
Segundo o MPMG, a organização era chefiada por Narcio, idealizador da Fundação Hidroex, com participação de outros funcionário da secretaria e também representantes da empresa CWP.
A denúncia diz ainda que a organização criminosa "adotava estratégias para ocultar a prática de desvios". E completa: "os pagamentos ilícitos eram calçados por medições durante a execução do contrato que não correspondem à realidade".
A conclusão de uma equipe técnica da Controladoria-Geral do Estado (CGE) é que o esquema causou um dano aos cofres públicos de R$ 8.771.734,66.

Embaraçar as investigações

Na denúncia, há também destaque para uma apuração que diz que três dos denunciados atuaram, entre 2015 e 2016, para embaraçar as investigações do MPMG e da CGE e ocultar o esquema por meio de falsificação de diários de obras.

Segunda denúncia

A outra denúncia acatada pela Justiça de Frutal é sobre uma acordo ilícito informal de Narcio Rodrigues com o grupo português Yser para desvio de recursos públicos em troca de benefícios financeiros e financiamento de campanha. Outras seis pessoas foram denunciadas.
O MPMG apurou que Narcio, então secretário de Estado, solicitou aos representantes do grupo português, o pagamento indevido de R$ 3 milhões para financiamento de campanha eleitoral.
Eles aceitaram participar do esquema e pediram, em troca, benefícios no valor de R$ 15 milhões por meio de "financiamento a fundo perdido" (doação de dinheiro por parte do governo de Minas) e de um terreno de 20 mil m²;
De acordo com investigação do MPMG, Narcio "solicitou e recebeu do grupo, através de um intermediário, no segundo semestre de 2012, R$ 400 mil euros para suposto financiamento de campanha".

A propina e paraísos fiscais

O pagamento de propina, ainda segundo denúncia, ocorreu através de uma "estruturação" em paraísos fiscais como Samoa e Hong Kong. Estruturação é um fracionamento de uma grande quantia em pequenos valores visando escapar do controle de grandes movimentações financeiras e dissimular a origem e o destino do valor transferido.
Em 2014, em contrapartida ao pagamento de propina, sete denunciados desviaram R$ 4.747.136,00 para a empresa SRN Comercial e Importadora e Exportadora SA, que integra o Grupo Yser, e R$ 250 mil para a Fundação de Amparo à Pesquisa de Universidade Federal de São João Del Rei (Fauf).
Na denúncia, em 2014, Narcio ainda recebeu de representantes da Yser R$ 259 mil. 

Para entender:
Narcio Rodrigues e Brumadinho

Ex-presidente do PSDB mineiro, de 2004 a 2007 e de 2009 a 2011, o deputado preso é aliado do ex-prefeito Nenem da ASA (PV), que está inelegível por ter doado R$ 160 mil ao PSDB. Nenem o considera “um cidadão brumadinense”, e o deputado preso desde 30 de maio diz: “Nenem tem o meu apoio!” 
O deputado do PSDB foi Secretário de Estado de Governo de Antônio Anastasia (PSDB), pertence ao núcleo de Aécio Neves, e é pai de outro deputado apoiado por Nenem da ASA, Caio Nárcio (PSDB).

Nenem da Asa e Nárcio Rodrigues

Nenen da ASA e o amigo que agora
está preso por corrupção, Narcio
Rodrigues (PSDB)
Recentemente, a empresa ASA, de Nenem (PV), foi condenada por ter, oficialmente, doado ilegalmente R$ 160.000,00 (cento e sessenta mil reais) para a campanha de um deputado do PSDB em 2014. Por causa dessa doação, Nenem da ASA (PV) ficou inelegível para as eleições desse ano e por mais oito anos e tenta reverter a decisão no TRE-MG, embora deva perder: o Parecer do Procurador Eleitoral do Ministério Público opinou pela manutenção da condenação.
Nenem da ASA (PV) é aliado da família do preso desde 2010, quando apoiou Nárcio Rodrigues para deputado federal. Em vídeo gravado em apoio à candidatura de Nárcio Rodrigues, Nenem da ASA (PV) enaltece o prisioneiro, dizendo: “Eu considero o Nárcio como um cidadão brumadinense. Estamos apoiando mesmo Nárcio Rodrigues.” No vídeo (disponível em https://www.youtube.com/watch?v=HzutUoha7O4) Nenem diz que “Nárcio Rodrigues tem nos ajudado na construção do novo hospital”. Até hoje o hospital está inacabado e se acabando no meio do mato, apesar da construtora, ligada à família de Nenem ter recebido quase R$ 9 milhões pela obra. Quase três mil brumadinenses (2.801) votaram em Nárcio Rodrigues (PSDB).
Já em 2014, o ex-prefeito retribuiu Nárcio Rodrigues (PSDB) e apoiou seu filho, Caio Nárcio (PSDB).  Desta vez, 1.628 brumadinenses votaram em Caio Nárcio (PSDB).
Como numa grande amizade, Nárcio Rodrigues (PSDB) retribuiu o apoio de Nenem da ASA (PV), apoiando-o na reeleição em 2012. Em vídeo gravado para a campanha (disponível em https://www.youtube.com/watch?v=ERbRG5Xwq7c), Nárcio fala uma série de mentiras, e afirma que ajudou muito Brumadinho. Uma das mentiras diz respeito à água: “Graças à nossa ação, Brumadinho recebeu 100% de água tratada em Brumadinho”, o que ele chama de uma das “conquistas extraordinárias”.  Afirmando que aquela era uma conquista “extraordinária” era dele e de Nenem, disse: “Nenem tem o meu apoio!” No entanto, como se sabe, Brumadinho nunca teve água tratada para metade da população. 

Edição 187 – Junho 2016 Poucas e boas

Poucas e boas

Aqueles que sabidamente enriquecem quando assumem um cargo público devem ser vistos pela população com desconfiança e não com admiração puramente material.
Beatriz Vignolo, advogada, dissidente da REDE Sustentabilidade  

'Decência e honestidade'
"Por um Brasil onde meu pai e meu avô diziam que decência e honestidade não era possibilidade, era obrigação. Por um Brasil onde os brasileiros tenham decência e honestidade. Por Minas, pelo Brasil, para os jovens que estão lá fora nas ruas, verás que um filho teu não foge à luta.”
Deputado Federal Caio Nárcio (que recebeu 1628 votos em Brumadinho, apoiado pelo ex-prefeito Nenem da ASA), no dia da votação do Golpe de Estado contra Dilma Rousseff (PT), 17 de abril. Depois de votar, levantou a bandeira do Brasil, beijou-a e disse "sim" ao Golpe. O “meu pai” a que ele se refere é Nárcio Rodrigues, cinco vezes deputado federal, presidente do PSDB de Minas de 2004 a 2007 e de 2009 a 2011, mais votado em Brumadinho em 2006, e ex-secretário de Estado de Anastasia, o relator do Golpe no Senado. Nárcio foi preso no dia 30 de maio, acusado de participar de um esquema que roubou 14 milhões de reais de dinheiro público, dos brumadinenses que votaram nele e dos demais mineiros. Nárcio teria recebido R$ 1 milhão e meio em propina. Continua preso por outros envolvimentos em corrupção.

"Desconfio que a Criança Esperança é um coroa safado com muita esperança!"
Luci Firmino.

Edição 187 – Junho 2016 Escola de Tejuco é a vencedora do programa ambiental “Minha Galera faz Eco” Iniciativa da Coca-Cola FEMSA Brasil teve, entre os finalistas, instituições de ensino públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima.

Escola de Tejuco é a vencedora do programa ambiental “Minha Galera faz Eco”

Iniciativa da Coca-Cola FEMSA Brasil teve, entre os finalistas, instituições de ensino públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima.
Alunos e professora que desenvolveram o projeto

Os estudantes da Escola Municipal Maria Solano Menezes Diniz, de Tejuco, foram os vencedores da primeira edição do programa ambiental “Minha Galera faz Eco”, promovido pela Coca-Cola FEMSA Brasil. O evento de premiação foi realizado no dia 29 de junho, em Nova Lima, e teve a participação de 132 alunos de cinco escolas finalistas, que apresentaram seus projetos para uma banca examinadora composta por profissionais da área de sustentabilidade.
O projeto vencedor, denominado “Sustenta Já”, elaborado por alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental da escola Maria Solano Menezes Diniz, consistiu na elaboração de um sistema de captação de água da chuva para reaproveitamento na comunidade do Tejuco, que sofre com a crise hídrica e também com a poluição dos rios da região. O primeiro passo dos estudantes foi um trabalho de conscientização dos moradores do Tejuco sobre a gravidade do problema de falta de água e a necessidade do uso responsável. Posteriormente, os jovens apresentaram à comunidade o projeto de recolhimento de água da chuva com materiais de baixo custo instalados nas calhas dos telhados das casas.
De acordo com a diretora da escola, Marcélia de Deus, o objetivo agora é mobilizar mais pessoas e levar o projeto para outras comunidades da região. “Nós acreditávamos muito no projeto, pois ele era de baixo custo e com uma grande porcentagem de aplicabilidade. A princípio, pensamos na necessidade da comunidade do Tejuco, que enfrenta uma grande escassez de água na seca e, na época de chuva, ela ficava barrenta e imprópria para o consumo. Assim, com um projeto simples, mas eficaz, conseguimos suprir as necessidades da população. Implantamos em duas residências do povoado e ficamos impressionados com a receptividade da família”, declara.

Empenho dos alunos

Em relação à participação no “Minha Galera Faz Eco”, a diretora revela que os alunos foram muito empenhados e participaram o tempo todo das atividades, inclusive na parte prática. “Eles estavam muito motivados, montaram protótipos, foram às residências. Por isso, essa premiação foi recebida com muita alegria por todos nós. A nossa meta é convidar toda a comunidade para conhecer o projeto, que está montado na escola, e replicar a informação de que com menos de R$ 100 é possível adquirir o material. Além disso, como o Plano Diretor da cidade de Brumadinho está sendo revisado, queremos sugerir a inclusão de calhas nas casas dos povoados da comunidade rural para auxiliar na captação da água da chuva”, acrescenta Marcélia.
Todos os cinco projetos ambientais finalistas —de escolas públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima— receberam R$ 1 mil para aplicarem em seus projetos. Além disso, a escola campeã vai receber, como prêmio, um passeio em um parque ecológico da região.
A primeira edição do “Minha Galera faz Eco” foi focada em projetos relacionados ao tema “Água”. Os estudantes desenvolveram cases com o objetivo de gerar benefícios diretos ao meio ambiente – incluindo questões de economia, reutilização ou recuperação de fontes de água – com impactos positivos na comunidade, município ou Estado. Eles contaram com um tutor on-line, que respondeu as dúvidas e deu suporte ao desenvolvimento dos projetos, oferecendo base pedagógica voltada à conservação ambiental e ao tema (artigos, reportagens, vídeos, fotos e links).
Alunos trabalhando em maquete do projeto
Alunos testando o projeto, acompanhados de
D. Romilda, primeira diretora da Escola


Banca examinadora

Os projetos finalistas foram avaliados pela especialista em recuperação de águas e rios urbanos Stela Goldstein, pelo gerente de Águas da The Nature Conservance (TNC), Gilberto Tiepolo, pelo especialista em meio ambiente Gilberto Souza, pela gerente de recursos humanos Anna Paola Comini e pelo gerente de assuntos corporativos Rodrigo Simonato.
Com informações do portal http://pordentrodeminas.com/

Edição 187 – Junho 2016 Opinião A principal conclusão do novo Ibope: Temer tem que sair já. Por Paulo Nogueira

Opinião
A principal conclusão do novo Ibope: Temer tem que sair já. Por Paulo Nogueira

Calamidade é uma boa palavra para definir o desempenho de Temer na pesquisa CNI-Ibope que acaba de sair. Uma taxa de aprovação de 13% em tão pouco tempo de governo, e sob o apoio maciço da mídia, é o retrato de um governo morto ainda no berço. Outro número devastador: dois terços dos brasileiros não confiam em Temer.
A maior conclusão é esta: Temer não tem a mínima condição de administrar o país numa circunstância tão dramática. Imagine um avião debaixo de uma turbulência feroz: um piloto inepto vai derrubar o aparelho.
A rigor, a biografia miserável de Temer mostra que ele não teria como governar o Brasil em qualquer circunstância. Não é estadista, não tem experiência nenhuma a despeito dos 75 anos, não possui carisma e nem votos. Além de tudo, é visto como corrupto, fama para a qual sua ligação visceral com Eduardo Cunha contribui brutalmente.
No poder, Temer cometeu erros desde o primeiro momento. Montou um ministério cheio de corruptos e vazio de mulheres, tomou medidas impopulares como se fosse o titular dos 54 milhões de votos de 2014 e não o interino — e chegou ao cúmulo de receber Eduardo Cunha no que seria um encontro secreto.
Os 13% de aprovação do Ibope não chegam, dado tudo isso, a surpreender.
Um detalhe do levantamento recém-divulgado é que o parceiro do Ibope não foi a Globo, que na segunda gestão de Dilma patrocinou pesquisas em doses copiosas. Elas serviam para desestabilizar Dilma.
Agora, não interessa à Globo mostrar a realidade tétrica da gestão Temer. Uma pesquisa com seu selo seria objeto por motivos óbvios de ampla cobertura no Jornal Nacional. Os senadores, ainda tão influenciados pelo JN, poderiam se perguntar se vale a pena efetivar um homem rejeitado pelos brasileiros.
A mesma lógica da ausência da Globo neste Ibope explica o sumiço do Datafolha. Se Temer estivesse em boa situação, estaríamos encharcados de Datafolhas.
Temer não emplacou, enfim. Não pegou. Com o correr dos dias, o sentimento negativo dos brasileiros diante de Temer só vai aumentar.
Presidentes começam com altos índices de popularidade e isso vai minguando com o desgaste do correr dos dias. Não há notícia de presidente que tenha iniciado o mandato com altos índices de impopularidade e depois tenha conquistado o respeito da sociedade.
Temer tem que sair. Isto é um fato da vida. O Brasil não pode esperar até 2018 para se livrar de um homem tão minúsculo diante de desafios tão grandes. A pedra fundamental para a reconstrução do Brasil é esta: a saída imediata de Temer.
O que virá depois — plebiscito ou coisa do gênero — é hoje secundário diante da urgência em remover Michel Temer.

O jornalista Paulo Nogueira é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.

Edição 187 – Junho 2016 Pré-candidato que fizer qualquer tipo de doação pode ser preso!

Pré-candidato que fizer qualquer tipo de doação pode ser preso!
Pré-candidato e posterior candidato não pode fazer qualquer tipo de doação. Se fizer doação pode pagar multa, perder o registro de candidatura, o diploma de eleito e até ser  preso

Pagar rodada de cerveja na Feirinha da Agricultura Familiar: NÃO PODE! 
Doar festa para turma de alunos formandos: NÃO PODE!
Levar pessoas em Belo Horizonte, mesmo para visitas ao médico, em carro público: NÃO PODE!
Doar dinheiro, alimento, bebida, jogo de camisa de futebol bola, troféu, material de construção, carne e churrasco: NÃO PODE!
Pagar conta de água e conta de luz: NÃO PODE!
Pagar gás de cozinha: NÃO PODE!
Pagar qualquer coisa: NÃO PODE!

Tudo isso, e qualquer outro tipo de benefício praticado por vereadores, pré-candidato ou, posteriormente, candidato, é considerado crime pela legislação eleitoral. Diz o Código Eleitoral, e, seus artigos 237; 243, V; 299 e 346 e 347, assim como os artigos 39, § 6º, e art. 73, I e § 10 que “a doação, oferecimento, entrega e distribuição de QUALQUER vantagem ou benefício pessoal ao eleitor, principalmente quando acompanhado de sugestão de voto”, é crime.
Recentemente o Promotor Eleitoral, Thiago Correia Afonso, enviou correspondência a todos os partidos de Brumadinho lembrando essas proibições. O Promotor explicou que “o descumprimento desses preceitos pode  caracterizar propaganda antecipada, compra de votos, abuso de poder econômico, uso indevido de bens públicos e movimentação ilícita de recursos de campanha, sujeitando-se o infrator a MULTA, PRISÃO E CASSAÇÃO DE REGISTRO OU DIPLOMA”.
O Promotor Thiago Correia Afonso disse que “prefere atuar preventivamente, contribuindo para que se evitem os atos viciosos das eleições – como os aqui indicados – e se produzam resultados eleitorais legítimos”. No entanto, o representante da Justiça Eleitoral avisou aos partidos de Brumadinho que
“uma vez cometido o ilícito, é dever do Ministério Público apurar a autoria e materialidade e promover a responsabilização dos envolvidos, pugnando pela aplicação das sanções referidas, o que representa transtornos para as candidaturas”.
Qualquer pessoa pode denunciar esse tipo de crime ao Ministério Público Eleitoral. E qualquer vereador, pré-candidato ou candidato pode ser denunciado... até mesmo por quem lhe pediu algum tipo de doção! Então, pré-candidato, fique esperto! Ou você pode até ser preso!    

Edição 187 – Junho 2016 Perícia do Senado diz que Dilma não foi responsável por pedaladas





Peritos da Comissão Especial do Impeachment analisaram que a presidente afastada Dilma Rousseff editou os decretos sem a autorização prévia do Congresso Nacional, que geraram "consequências fiscais negativas sobre o resultado primário apurado", mas não teve responsabilidade sobre as pedaladas fiscais do Plano Safra.
A junta solicitada pelo Senado, formada pelos consultores Diego Prandino Alves e João Henrique Pederiva, da Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado, e por Fernando Álvaro Leão Rincon, diretor-adjunto da Secretaria de Finanças, Orçamento e Contabilidade do Senado, analisou tecnicamente a denúncia de impeachment contra Dilma em 224 páginas.
Nelas, eles concluem que três decretos de abertura de créditos suplementares em 2015 - nos valores de R$ 1,7 bilhão, R$ 29,9 milhões e R$ 600,3 milhões - necessitavam de autorização prévia do Congresso e alteraram a Lei Orçamentária Anual (LOA) prevista. Por isso, segundo eles, a presidente Dilma praticou "ato comissivo".
Já na denúncia que diz respeito às chamadas "pedaladas fiscais", os peritos entenderam que não houve o crime de responsabilidade por parte da presidente Dilma. Concluíram que os atrasos nos pagamentos pelo Tesouro Nacional ao Banco do Brasil, nas subvenções do Plano Safra, foram, na verdade, "operação de crédito" - o mesmo argumento exposto por José Eduardo Cardozo na defesa de Dilma Rousseff.
Entretanto, contrariam argumentos de que se tratou de uma prestação de serviço. Para eles, os atrasos tornaram a União devedora, "o que afronta ao disposto no art. 36 da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal)". Entretanto, ressaltaram que a presidente Dilma não foi a responsável por esses atrasos.
O documento de mais de 200 páginas foi apresentado no dia 27/6 ao secretário-geral da Mesa do Senado, Luiz Fernando Bandeira de Melo.
As informações são do Jornal GGN. 

Edição 187 – Junho 2016 Comunidade do Retiro do Brumado realiza Festa junina “Arraiá da Tatá e do João Pequeno e Festa das Crianças” promoveu sua 10ª edição


Comunidade do Retiro do Brumado realiza Festa junina

“Arraiá da Tatá e do João Pequeno e Festa das Crianças” promoveu sua 10ª edição

No dia 2 de julho de 2016, no horário de 14 as 22 horas, os amigos do Bairro Retiro do Brumado realizaram a tradicional festa Junina “Arraiá da Tatá e João Pequeno e Festa das Crianças”. O evento aconteceu na rua Anelina Maria Flor, antiga rua 1 do Bairro Retiro do Brumado.
Apresentaram-se na festa o Grupo Teatral Alegria, a Banda Quebra Samba e os cantores Juninho do Brumado e Felix Rossi.
Segundo Sirleno Gonçalves, principal organizador do evento, em torno de 300 pessoas passaram por lá, entre eles o vereador Reinaldo Fernandes (PT).
Durante o evento foram distribuídos gratuitamente brindes, canjica, caldo de feijão caldo de mandioca, cachorro quente, pipoca, algodão doce, refrigerantes e água mineral. Ainda foi sorteada uma bicicleta infantil.
Trupe animou a Festa das Crianças

Dificuldades

O grupo “Chorusbrum” compareceu ao evento mas não pode se apresentar por falta de estrutura. Também estava prevista a apresentação da Quadrilha Pinga Fogo da cidade de Betim, mas por falta de transporte, não puderam comparecer.
O “Arraiá da Tatá e João Pequeno e Festa das Crianças” é um evento realizado por moradores da comunidade do Retiro do Brumado há dez anos, com a ajuda dos comerciantes, empresários e colaboradores da cidade de Brumadinho. É uma homenagem à D. Dalva Gonçalves (Tatá) e seu esposo, Senhor João Batista, conhecido como João Pequeno, moradores do Bairro. Emocionados, os dois assistiram e aplaudiram o evento.
“Agradecemos a Prefeitura Municipal de Brumadinho, às rádios Regional e Itaguá FM e a todos que de uma forma ou de outra contribuíram para a realização do evento”, disse Sirleno Gonçalves. 

Edição 187 – Junho 2016 Brumadinense lança livro em Mário Campos



Brumadinense lança livro em Mário Campos 
 “As dificuldades e barreiras enfrentadas na gestão de pessoas” foi escrito por Hamilton Geraldo Corrêa de Medeiros

Quem acaba de lançar um livro é o brumadinense Hamilton Geraldo Corrêa de Medeiros. Trata-se de “As Dificuldades e Barreiras Enfrentadas na Gestão de Pessoas”. O livro foi lançado em solenidade realizada na cidade de Mário Campos no último dia 3 de junho. 
Publicado em março de 2016, o livro de Corrêa tem o foco nos problemas, dificuldades e barreiras que os gestores, supervisores, encarregados, diretores, empresários e trabalhadores enfrentam no dia a dia do desenvolvimento do trabalho. Segundo o autor, o livro possui linguagem acessível a todos.
Em nove capítulos e 178 páginas, o autor leva o leitor a uma profunda reflexão sobre as diversas variáveis que afetam os trabalhadores, desde o empresário até o funcionário recém-chegado, interferindo na qualidade de vida destes, e afetando a quantidade e qualidade do trabalho produzido, e apontando as diversas saídas e soluções para as dificuldades encontradas.
Os assuntos tratados no livro, amparados por publicações e palestras de diversos autores, especialistas e empresários, são frutos de mais de 25 anos de trabalho, observações, estudos e treinamentos na gestão de equipes multifuncionais.
Não há na obra discussões e reflexões sobre ferramentas administrativas, mas apresentação das possíveis causas das dificuldades encontradas no dia a dia. É leitura obrigatória para gestores, professores, alunos, trabalhadores de um modo geral.
O livro, uma produção independente, pode ser encontrado no facebook, na página de Hamilton Medeiros. Ainda neste mês estará disponível nas livrarias, também na versão e-book.

Sobre o autor
O autor do livro, Hamilton Correia, ladeado
por sua cunhada, Natália Mendes e seu
irmão, Marcelo Thibana

Hamilton Geraldo Corrêa de Medeiros, 57 anos, atualmente morador de Mário Campos, é brumadinense. É irmão de Marcelo Corrêa, o Marcelo Thibana, cantor e compositor. Hamilton, filho do saudoso Sr. Albanito, é formado em Administração de Empresas, mestre em Administração e Direção de Empresas, com especialização em Gestão Estratégica de Recursos Humanos pelo CEFET – MG e especialização em Pesquisa Científica.
Segundo informações do próprio Hamilton, durante 25 anos trabalhou na gestão de equipes multifuncionais em shoppings centers, vivendo situações e experiências incríveis, que o capacitou a ser convidado a ser palestrante por seis anos seguidos para os alunos de Administração de Empresas e RH da PUC e UNATEC, campus Barreiro. 
Amigos prestigiaram o lançamento do livro
de Hamilton

Edição 187 – Junho 2016 UBE pede ao Tribunal Penal Internacional de Haia a abertura de investigação criminal contra Bolsonaro



UBE pede ao Tribunal Penal Internacional de Haia a abertura de investigação criminal contra Bolsonaro  

A UBE - União Brasileira de Escritores solicitou hoje ao Tribunal Penal Internacional sediado em Haia, nos Países Baixos, que tenha início a investigação criminal proprio motu por crimes contra a Humanidade, contra o deputado federal Jair Messias Bolsonaro (PP).
Bolsonaro elogiou um dos mais notórios torturadores da ditadura militar, no dia da votação (17/04/16) sobre o processo de Golpe de Estado contra a presidente Dilma Roussef (PT), transmitida ao vivo em rede nacional.
Disse ele na ocasião: "Nesse dia de glória para o povo brasileiro tem um nome que entrará para a história nessa data, pela forma como conduziu os trabalhos nessa casa. Parabéns, presidente Eduardo Cunha. Perderam em 1964. Perderam agora em 2016. Pela família e pela inocência das crianças em sala de aula que o PT nunca teve (sic!), contra o comunismo, pela nossa liberdade, contra o Foro de São Paulo, pela memória do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, o pavor de Dilma Rousseff, pelo Exército de Caxias, pelas nossas Forças Armadas, por um Brasil acima de tudo e por Deus acima de todos, o meu voto é sim."

Apologia ao crime de tortura

A União Brasileira de Escritores (UBE) entende que, pela homenagem ao coronel Ustra, e, por extensão, às suas obras e ações voltadas à prática da tortura, o deputado Jair Bolsonaro é um apologista evidente do crime de tortura.
"Essa conduta de Jair Bolsonaro representa o ato desumano de infligir dor intencional e sofrimento mental sobre as vítimas do coronel Ustra e aos membros da família dessas vítimas, assim como a toda a comunidade brasileira" comentou o presidente da UBE, Durval de Noronha Goyos.
Segundo Noronha, tal conduta deve ser qualificada como crime contra a Humanidade pelo qual o deputado Jair Bolsonaro deve ser investigado e chamado a prestar contas ao Tribunal de Haia. Segundo a nota da UBE, além de ser apologista implacável do regime militar, Bolsonaro se autodeclara preconceituoso, racista, homofóbico e opositor aos direitos indígenas e homossexuais, bem como um debochado proponente de um sistema de quotas para congressistas negros.  
O Supremo Tribunal Federal abriu processo contra o deputado por apologia ao crime de tortura.

Bolsonaro responderá também processo no Supremo por apologia ao estupro

Em 2014, Bolsonaro afirmou, na Câmara e em entrevista a jornal, que a deputada Maria do Rosário (PT-RS) não merecia ser estuprada porque ele a considera "muito feia" e porque ela "não faz" seu "tipo".
Ao analisar denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) e queixa da própria deputada, a Primeira Turma da Corte entendeu, por quatro votos a um, que além de incitar a prática do estupro, Bolsonaro ofendeu a honra da colega.
A declaração de Bolsonaro que motivou a denúncia foi feita após discurso de Maria do Rosário em defesa das vítimas da ditadura militar (1964-1985). Bolsonaro, que é militar da reserva, subiu à tribuna da Câmara para criticar a fala da deputada.
Em nota, Maria do Rosário afirmou que a decisão do STF é uma "vitória" contra a impunidade para as mulheres e para as vítimas de violência. A deputada agradeceu à bancada feminina do Congresso e aos movimentos feministas que a apoiaram diante da declaração de Bolsonaro.

Voto do relator

Relator do caso, o ministro Luiz Fux argumentou que as falas de Bolsonaro representam desprezo pelas vítimas de estupro, no sentido de que teriam sido violentadas porque mereceriam. Em seu voto, ele também citou frases de apoiadores do deputado publicadas em redes sociais afirmando que estuprariam a deputada.