Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Edição 199 – Junho 2017
Administração Nenen da ASA (PV) vai fechar Supletivo

A administração de Nenen da ASA (PV) tem se caracterizado por aquela que quer acabar com serviços públicos, piorando a vida da população. Um desses serviços foi a UPA de Piedade do Paraopeba, fechamento que causou revolta nos moradores. Outro serviço na mira de Nenen da ASA (PV) é a APAE.   
Neste mês de junho as redes sociais foram agitadas com a notícias de que  Nenen da ASA (PV) teria decidido acabar com as turmas de Educação de Jovens e Adultos (“Supletivo”) da cidade. A decisão de Nenen da ASA prejudicaria os alunos atuais e os futuros também.  Segundo o estudante Jean Adriani do Carmo, trabalhador de 21 anos, a informação foi dada pela atual diretora da Escola Municipal Clarice Gomes Machado, Adilda Penido. Adriani informou à reportagem que Penido teria ido de sala em sala avisando aos alunos que seriam fechadas duas turmas e que a ideia era acabar com a EJA gradativamente. No próximo ano já não teriam matrículas para o primeiro ano do Ensino Médio. Adriano, que trabalha o dia interior em outra cidade e estuda à noite, discordava da Prefeitura. “O EJA é uma oportunidade para os trabalhadores, pais de famílias, concluírem seus estudos. Escola não se fecha, abre”, diz o estudante do Ensino Médio.
Jean Adriani do Carmo: "Escola não se fecha, abre”

Jean discorda da alegação da Prefeitura, que vinha sendo feita desde fevereiro, de que era preciso fechar a escola porque lá há muita violência, uso e repasse de drogas. O estudante lembra que drogas existem em todos os lugares, e em qualquer lugar pessoas podem repassar drogas para os outros.     
No facebook, uma ex-aluna desabafou: “Que absurdo, estão querendo acabar com o Supletivo à noite, tem gente lá desde a 5 série, agora quer acabar com sonhos destas pessoas que está querendo uma profissão, porqu agora ta precisando do estudo, não estão querendo abrir matrículas para oitava e nem para o ensino médio depois das férias, não falaram que vc Brumadinho ia melhorar? Não estou vendo melhora nenhuma.” (nota da redação: foram feitas algumas correções ortográficas no texto para melhor compreensão)

Reação dos estudantes

Reunidos no domingo, 25 de junho, na Praça da Câmara Municipal, um grupo de estudantes e a Coordenadora do Sind-UTE, Lilian Paraguai, decidiram por uma serie de ações para evitar o fechamento da escola de EJA de Brumadinho. Entre as ações estavam previstas reunião com vereadores, prefeito e manifestação de rua. A reação deu resultado.
Na edição de nº 940, de 29/6/17, a Prefeitura, através do Secretário der Governo, Professor de  Língua Portuguesa Nery Braga (PV), garantiu que, “em reunião realizada com representantes do Poder Executivo, Legislativo, Polícia Militar, vizinhos, sociedade civil, diretoras de ensino da Secretaria, Diretora da escola e inspetora escolar para definir os rumos a serem adotados para o funcionamento do Curso Regular de Suplência na Escola Municipal Clarice Gomes Machado. “ (sic!)
A Prefeitura informou também que “os alunos desistentes de semestres anteriores que desejam retornar os estudos, (sic!) serão matriculados nas tele aulas.” (sic!)
Quanto às matrículas para o 6º ano, a Prefeitura disse que “todos os alunos do 7º, 8º e 9º ano do Ensino Fundamental e as turmas do Ensino Médio que se encontram matriculados e frequentes serão matriculados na série subsequente normalmente. Outros casos específicos dos ensinos fundamental e médio que vierem a surgir serão estudados pela direção da escola juntamente com a equipe da Secretaria Municipal de Educação.”

Prefeitura fechará escola e não abrirá novas turma da EJA
 
Vereadoras Alessandra do Brumado (PPS) e Geada (PR), Secretários Municipais Professor Nery Braga, professora Sônia Barcelos, Professora Janice Dias, Professora Renata Parreiras (PPS), Ricardo Parreiras, e outros membros da Secretaria de Educação felizes com o resultado da reunião
A nota, como se pode verificar no DOM, só garante a continuidade das turmas dos alunos que “se encontram matriculados e frequentes”. A nota deixa claro que a Prefeitura quer mesmo fechar a Escola Municipal Clarice Gomes Machado. Não há nenhuma garantia para os alunos que queiram se matricular a partir de agora. A Prefeitura enche a boca para falar em “inovação” e diz que “o município está inovando o atendimento aos alunos, através do oferecimento de tele aulas (sic!) no Polo Uaitec de Brumadinho com o auxílio de professores para tirar dúvidas.” Fechada a  Escola Municipal Clarice Gomes Machado, restará aos novos alunos as teleaulas da UAITEC.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário