Busque em todo o blog do Jornal de fato

Carregando...
Entre em contato conosco: defatojornal@yahoo.com.br / 9209-9899

domingo, 19 de outubro de 2014


Edição 165 – Agosto/2014
Dilma (PT) em 1° lugar
Candidata do PT se recupera, sobe mais 3 pontos e tem 37% dos votos; Marina (PSB) vinha crescendo, tem 33%, mas parou de crescer

Pesquisa do Ibope divulgada no dia 3 mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) subiu mais três pontos percentuais em relação ao último levantamento sobre disputa dos presidenciáveis, feito uma semana antes, e chegou a 37% das intenções de voto. Já Marina Silva (PSB) tem 33% das intenções.
O candidato do PSDB, Aécio Neves, caiu quatro pontos: de 19% para 15%. Pastor Everaldo continua com 1%, e os demais postulantes ao Planalto não chegaram a 1%. Brancos e nulos somam 7%, e não sabem ou não responderam 5%.

Pesquisa Datafolha

O Datafolha também divulgou pesquisa no dia 3/9. Pelo Datafolha, Dilma (PT) também aumentou a quantidade de intenção de votos e alcançou 35%. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 29 de agosto, Dilma tinha 34%. Marina tinha 34, estagnou e não cresceu. Já Aécio Neves caiu de 15 para 14%. Pastor Everaldo (PSC), Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL) e José Maria (PSTU) têm 1% cada.
A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00517/2014.

Datafolha mostra que maioria dos eleitores acredita em vitória de Dilma
Maioria de 44% creem na reeleição da petista

Rousseff (PT) é a favorita para vencer a disputa eleitoral, de acordo com entrevistados pelo Datafolha. Apesar de Marina Silva (PSB) aparecer na frente nas intenções de voto em uma disputa de segundo turno com a petista, para 44% dos entrevistados a atual presidente será reeleita.
O instituto fez a seguinte pergunta aos eleitores: "Na sua opinião, quem vai ganhar a eleição para presidente da República em outubro?" Marina foi citada por 33% dos entrevistados. Para 7%, o candidato do PSDB, Aécio Neves, vai ganhar.

Edição 165 – Agosto/2014
Ibope: Pimentel (PT) dispara em pesquisa e deve ser eleito governador
Ex-ministro de Dilma, candidato do PT, aparece com 37%, contra 23% de Pimenta da Veiga (PSDB), candidato de Aécio Neves

Após o início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, o candidato do PT ao governo de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), disparou na liderança nas intenções de voto para comandar o Estado, segundo última pesquisa Ibope divulgada no dia 26 de agosto.
O petista tem 37% da preferência, enquanto seu principal rival, Pimenta da Veiga (PSDB), tem 23%. O candidato do PSB, Tarcísio Delgado, aparece em terceiro lugar com 3% do total. Cleide Donária (PCO), Eduardo Ferreira (PSDC), Fidélis (PSOL) e Professor Túlio Lopes (PCB) marcaram 1% cada.
Os votos brancos e nulos totalizam 11%, enquanto os eleitores indecisos são 22%.
Em relação à pesquisa de julho do Ibope, Pimentel melhorou sua percepção entre o eleitorado, aumentando 12%, já que havia marcado 25% naquela ocasião. Já Pimenta da Veiga havia registrado 21% da preferência e não cresceu nem um ponto. O candidato do PSB manteve a mesma marca da pesquisa anterior.
A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número MG-00069/2014.

2º turno

O levantamento do Ibope também simulou um eventual segundo turno entre os candidatos Fernando Pimentel e Pimenta da Veiga. O petista teria 42%, contra 26% do tucano. Os votos brancos, nulos e eleitores indecisos totalizam 11%. Os eleitores que não sabem em quem votariam no segundo turno são 21%.

Rejeição

O Ibope também quis saber em quem o eleitor não votaria de jeito nenhum: 11% dos eleitores não votariam em Pimentel de jeito nenhum. Pimenta da Veiga (PSDB) tem rejeição maior do que Pimentel, de 14%.

DataTempo/CP2 coloca Pimentel com 13 pontos de vantagem sobre Pimenta da Veiga

Nova rodada de pesquisa divulgada pelo DataTempo/CP2 na sexta-feira, 29 de agosto, mostra Fernando Pimentel (PT) com 13 pontos de vantagem sobre Pimenta da Veiga (PSDB). Eleitores indecisos são 28,9%.


Edição 165 – Agosto/2014
Governo Federal investe mais em Brumadinho

Mais uma obra com recursos do Governo Federal está sendo realizada em Brumadinho. O município foi contemplado com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE -, com o valor de quase R$ 5.000.000,00 (cinco milhões e reais). Desses recursos, R$ 3.532.350,70 (três milhões, quinhentos e trinta e dois mil, trezentos e cinquenta reais e setenta centavos) são para a construção de uma escola de Ensino Fundamental. A escola terá 12 salas e será construída na rua Anibal Coelho, no bairro São Bento, ali quase em frente ao Hotel Ville de Montagne. O restante dos recursos são para cobertura de quadra escolar, aquisição de mobiliário e equipamentos para a Educação Infantil, aquisição de material didático pedagógico e de três ônibus escolares.
“Os recursos já estão disponibilizados em conta bancária para o Município”, disse o prefeito em mensagem enviada aos vereadores quando enviou o Projeto de Lei que tratou do assunto. O vereador Reinaldo Fernandes (PT) foi o Relator do projeto e defendeu sua aprovação.
Na Rua Anibal Coelho, o terreno já recebeu terraplanagem para que a obra seja executada. Ali será o prédio da Escola Padre Vicente Assunção, que atualmente funciona no prédio próximo ao Lar dos Idosos. Lá, a Prefeitura paga aluguel para a Fundação João Fernandes do Carmo.
Na placa da construção, a Prefeitura não deu a informação à população de que os recursos são do Governo Federal.       
  

Edição 165 – Agosto/2014
de fato, ano 17º de jornalismo!
Escrevendo a História de Brumadinho

Chegamos ao ano 17! Cá entre nós, é uma vida! Para um jornal de uma cidade do interior, que não vive de anúncios de Prefeitura e Câmara Municipal, ou que não é bancado por algum político cheio da grana, é um grande feito. E estamos aqui, comemorando mais um ano de vida! Matando um leão por dia, é verdade, mas estamos aqui!  
Publicar o que interessa à população, embora possa, num momento ou noutro, não interessar a determinado setor social, é o que temos tentado fazer nesses anos todos em que o de fato circula em nosso Município. Buscamos, entrando agora em nosso 17º ano de circulação, trazer informações e matérias que acrescentem algo na vida do leitor. Somos um jornal que, além das opiniões dos colaboradores, trazemos notícias sobre nossa cidade. Porque acreditamos no poder da informação para que nossa população se emancipe, em todos os sentidos. Queremos patrocinar a difusão das ideias e divulgar suas reivindicações.  
Queremos é mostrar quem é o nosso povo, suas qualidades, seu modo peculiar de viver. Queremos contribuir para uma cidade melhor, com pessoas mais felizes. Somos um jornal que acredita que podemos ter uma cidade melhor, mais democrática, sem corrupção, com respeito às leis que beneficiem a maioria da população. 
É assim que fazemos desde 1998! É assim que queremos entrar no nosso 17º ano de circulação, com 165 edições, com quase 860.000 (oitocentos e sessenta mil) exemplares distribuídos de casa em casa, com mais de 6.500.000 (seis milhões e meio) de páginas impressas!
E, é claro, tudo isso, graças a você, leitor, nosso objetivo, nosso inspirador, razão maior de nossa existência. Graças a vocês, anunciantes, fieis companheiros de tantos anos! Vocês que confiam no nosso trabalho, na seriedade de nosso jornal e na sua importância para a cidade. A vocês, anunciantes e leitores, a única palavra que no cabe dizer ao entrar em nosso 17º ano: OBRIGADO! MUITO OBRIGADO!                

Edição 165 – Agosto/2014
Santa Efigênia celebra Nossa Senhora do Rosário

A Comunidade do bairro Santa Efigênia realizou mais uma Festa de Nossa Senhora do Rosário, Protetora dos Negros. Como de costume, a festa teve início no sábado à tardinha e se estendeu até o domingo, início da noite. Bem ao estilo de verdadeira “virada cultural”.  Além de guardas de Congo e Moçambique de Brumadinho, como as de Sapé e de Santa Efigênia, participaram guardas de outras cidades. O evento terminou com a Missa Conga, celebrada pelo Padre Iti, em palanque armado na Rua Suzana, próximo à casa dos organizadores da festa, a família do falecido patriarca José Maria Bibiano. Os filhos e netos, é claro, mais uma vez mantiveram a tradição de um ícone da cultura do Município e do bairro Santa Efigênia, um dos mais antigos de Brumadinho.       

Edição 165 – Agosto/2014
Editorial

Para deputado, vote em...

Daqui a menos de um mês votaremos novamente para escolher nossos deputados. A política muitas vezes me deixa admirado. Fico admirado, por exemplo, com a cara de pau de muitos políticos. Mas fico admirado mais ainda com a despolitização da eleição para deputados! Nunca vi campanha tão despolitizada!  É uma campanha vencida praticamente pelo poder econômico, pela quantidade de dinheiro que um candidato usa e pelo que faz com esse dinheiro. Ou o candidato recebe muitos votos porque é apoiado pelo prefeito e ele manda (direta ou indiretamente) que os trabalhadores da Prefeitura – especialmente os contratados e de cargos de confiança – votem nesse e naquele candidato. Discute-se muito pouco sobre esses candidatos!
A receita desse tipo de candidata (o) não é difícil de ser percebida. Funciona mais ou menos assim: o candidato localiza aquela pessoa que exerce liderança ou é boa para coordenar uma campanha; oferece-lhe um bom dinheiro, tipo 50 mil reais, 100 mil reais e, em troca, exige tantos mil votos (faz isso em dezenas e centenas de cidades); essa pessoa, sabendo da despolitização da eleição para deputados, contrata um carro de som que fica tocando o dia inteiro, a semana inteira na cabeça das pessoas, com uma musiquinha de fácil aprendizagem; paga-se as pessoas para plotar o carro (colocar uma grande cartaz do candidato) e colocar adesivo de para-choque; com outras lideranças supostamente mais fortes, como vereadores, pressiona-se para ter seu apoio, prometendo apoio depois, nas eleições municipais oi doando dinheiro. Abre-se vários comitês de campanha na cidade, para passar uma impressão de que o candidato é “forte”, mesmo que ele não tenha nenhuma proposta interessante. Ao final das contas, o candidato tem milhares de votos na cidade – mesmo sem ter nenhuma relação política com ela -, e o cabo eleitoral sai com uma boa grana no bolso. Vide na última eleição: depois de denúncias de caixa-dois do candidato Dinis Pinheiro (atual candidato a vice-governador do PSDB), um dos apoiadores admitiu ter recebido dinheiro de caixa-dois (na campanha só de pode usar cheques e tudo deve ser contabilizado). E não era pouco dinheiro.
Portanto, querido e-leitor, fique esperto! Escolha muito bem escolhido seu candidato! Pesquise, estude, conheça o passado e o presente da candidata, descubra o que ela (e) pensa e faz da vida, com quem anda, se usa droga, se trafica drogas, se usa dinheiro público em benefício próprio, se é pessoa honesta e lutadora pelo bem comum, se o que fala é verdade ou é mentira. Lembre-se: são os deputados que votam todas as leis, são eles que ajudam ou atrapalham o governador e a Presidenta (e) a governar.
Boa escolha para cada um de nós!     

Reinaldo Fernandes - Editor           

Edição 165 – Agosto/2014
Como votar nestas eleições

Nesta edição, em artigo escrito pelo Professor Armindo Teodósio, o Téo, ele escreve sobre eleições e alerta o leitor: “Pesquise e questione mais, decidindo com tranquilidade”. Trazemos aqui algumas dicas para que nosso e-leitor fique mais esperto na hora de escolher. 
- Alguns candidatos fazem sua propaganda colocando apenas seu nome. Fique esperto com esse tipo de candidato (a)! Se esconde seus candidatos a senador, governador e presidente, não deve ser um político sério. Se coloca apenas seu nome, não acredita na política como meio de melhorar a vida das pessoas, está pensando apenas em si próprio, em sua eleição!  
- Há candidatos que não respeitam as leis. Fique esperto com esse tipo de candidato (a)! Se eles, que terão que votar e propor leis que pretendam ser respeitadas não respeitam as leis nem antes de tomar posse, imagine depois!
- Há candidatos que fazem campanhas milionárias. Desconfie deles! Fique esperto com esse tipo de candidato (a)! Faça as contas! Se achar que eles estão gastando mais do que vão receber em quatro anos de mandato, não vote neles! Não vão governar pra você, vão governar pra quem financiou suas campanhas.
- Há candidatos que gastam muito dinheiro, há muita gente recebendo dinheiro para trabalhar pra eles. Fique esperto com esse tipo de candidato (a)! De onde vem o dinheiro de sua campanha? Ps.: partidos não recebem nenhum tostão de governo algum para fazer campanha eleitoral, embora a população de modo geral pense que os candidatos recebem dinheiro do partido. 
- Pesquise e estude o passado dos candidatos. Se são “novatos” na política, pergunte-se: o que fizeram para melhorar a vida das pessoas, especialmente das mais necessitadas, antes de se candidatarem? Quem são eles? De onde eles vêm? O que defendiam antes de se tornarem candidatos?
- Pesquise e estude o passado dos candidatos. Se já estão na política, como agiram em seu mandato? Votou leis a seu favor? Defendeu a Educação ou votou contra? Envolveu-se em corrupção? Se era Executivo, o que fez pelo bem da população? Melhorou a vida da população? O que fez para Brumadinho ou para o Brasil? 
- Estude o partido do candidato. É um partido sério? È um partido de aluguel, desses que a gente só ouve falar deles nas eleições? Qual a ideologia desse partido? O que ele defende em seu Programa Partidário (documento de sua fundação)?

E lembre-se: o que está em jogo é a escolha de candidatos para fazer e executar leis e não escolha de líderes espirituais! Países em que se misturou demais política com religião (Israel, Afeganistão, por exemplo), as coisas não deram muito certo, e fez-se coisas diabólicas falando que era em nome de Deus!     

Edição 165 – Agosto/2014
Pinheiros desrespeitam lei

As eleições no Brasil são reguladas pela lei 9504/97. É nessa lei que estão todas as regras sobre o pleito. Ali também estão as regras sobre a propaganda dos candidatos. No entanto, muitos candidatos não respeitam as leis, logo eles que terão que votar e propor leis que pretendam ser respeitadas.
É o caso dos candidatos Toninho Pinheiro (PP) – pai do prefeito de Ibirité, Antônio Pinheiro - e sua irmã Ione Pinheiro (DEM). Os candidatos mandaram espalhar milhares de placas pelo Estado afora, centenas em Brumadinho, especialmente de Toninho Pinheiro e Ione Pinheiro. Muitas dessas placas estão desrespeitando a lei, sendo afixadas em locais públicos, como pode-se ver na estrada que liga Brumadinho ao interior pela sua parte a leste-nordeste.
Em apenas alguns quilômetros da estrada, saindo do trevo para BH até Alberto flores, são várias delas, como se pode ver nas fotos. Na última campanha para deputados, o jornal de fato já denunciou essa prática do mesmo Toninho Pinheiro (ele, a irmã e os demais são apoiados em peso por pessoas da atual Administração Municipal).
Em 2008, uma das pessoas que apoiam essa turma também foi multado em 5 mil reais por uma única placa irregular, o Secretário de Saúde, José Paulo (PSDB). E olhe que a placa do então candidato a prefeito só tinha a metade dela num passeio público!

Edição 165 – Agosto/2014
Prefeito muda secretários e Câmara é atingida

Desde primeiro de setembro, a Secretaria Municipal de Governo tem novo titular. O vereador Carlos Mendes, o Carlinhos do Brumado (PDT), assume o cargo no lugar de Sandra Brandão. Embora ninguém assuma oficialmente, é sabido no meio político que a saída de Sandra Brandão se dá por interferência de Juraci Brandão, esposa do prefeito, que há muito tempo discordava da presença da sobrinha do prefeito na pasta. A relação entre as duas piorou no último mês, quando a esposa do prefeito teria chegado “às vias de fato” com Sandra, depois de invadir seu gabinete e fazer uma quebradeira geral. As informações são de pessoas que trabalham no prédio da prefeitura e que preferem não se identificar.

Escolha do vereador Carlos Mendes

A escolha do vereador Carlos Mendes foi anunciada no dia 15 de agosto, mas na data anterior já era dada como certa, inspirando até felicitações pela rede social facebook. Carlos Mendes foi uma dos articuladores da candidatura do prefeito Brandão (PSDB) e levou seu partido para a coligação. Foi também o candidato do prefeito à Presidência da Câmara mas, sem conseguir os votos, mesmo com o empenho de Brandão,  obrigou o prefeito a optar pela oposição e eleger Renata Parreiras (PSB).
No Legislativo, embora não fosse oficial, Carlos Mendes exerceu o papel de “Líder do Governo”, defendendo com afinco todas as iniciativas da Prefeitura, atento a qualquer movimento que considerasse “suspeito”. Paralelo a isso, manteve-se sempre muito próximo do prefeito, visitando-o sempre. Nesse sentido, a escolha pode ser considerada muito justa e mostra a gratidão do prefeito a Carlos Mendes.

Despedida  

Assim que se confirmou a escolha de Mendes, o vereador entrou em contato com colegas para dar a notícia, cumprindo promessa feita na data anterior no Plenário do Legislativo. Nos dias seguintes, procurou conversar com todos, mesmo com a desafeto político Alessandra Oliveira, a Alessandra do Brumado (PPS). Na sessão do Plenário do último 28 de agosto, fez sua despedida formal. Agradeceu a convivência com os colegas, e não poupou elogios ao vereador Reinaldo Fernandes (PT), com quem sempre travou bons debates.
Já os colegas vereadores não só agradeceram a boa convivência com o vereador mas também cobraram dele que ajude a Administração a melhorar a relação com o Legislativo. O vereador Reinaldo Fernandes (PT) pediu que ajudasse a Prefeitura a responder os ofícios e requerimentos dos vereadores e a planejar as ações das secretarias, que, segundo o vereador, seriam dois dos principais problemas da atual administração. Já a Presidente da Câmara, Renata Parreiras (PSB) reclamou que o Executivo não cumpre muitas leis e solicitou o empenho do novo secretário. Lucas Machado (PV) disse que os desafios devem ser encarados como uma oportunidade de crescimento pessoal. Todos lhe desejaram boa sorte, inclusive Oliveira, e a despedida se deu em clima de respeito e alegria.   

Secretaria com muitas tarefas

Humildemente, Carlos Mendes deixou claro que tentará fazer o melhor, aprender suas novas tarefas mas que pode voltar ao Legislativo se compreender que sua permanência na pasta não está ajudando o Governo a ser melhor. A Secretaria de Governo tem uma série de responsabilidades, além da árdua tarefa de coordenar as demais secretarias. Faz parte de sua estrutura o Gabinete do Prefeito, a Defesa Civil e o Cerimonial, e, com a nova estrutura que tramita na Câmara, ainda vai se encarregar da Guarda Municipal, do Procon, da Corregedoria e da Ouvidoria Geral.        

Itamar Franco assume vaga

Quem foi empossado no dia primeiro de setembro foi o suplente Itamar Franco Caetano (PSDB), de Aranha. O ex-militar foi candidato em 2000, pelo PSB, quando conseguiu 201 votos mas não foi eleito, situação que se repetiu em 2004, pelo PPS, quando conseguiu 331 votos. Em 2008 sua eleição foi dada como certa desde o início da campanha eleitoral, o que se confirmou, sendo eleito, agora pelo PSDB, com votos. O candidato a prefeito vitorioso nas urnas não conseguiu a maioria na Câmara, elegendo 4 dos 9 vereadores. No entanto, Itamar Franco mudou de lado, permitindo a maioria do prefeito. A Câmara se tornou a mais submissa ao Executivo da história recente do Município. Em 2010, Itamar abandonou o prefeito e passou à oposição. Em 2012, não conseguiu a reeleição, tendo conquistado 360 votos, votação muito inferior a de 2008, que foi de 587 votos.
Considerado por muitos como pouco afeto às posturas democráticas, é conhecido também por ser batalhador incansável por melhorias para Aranha. Ultimamente participou dos movimentos por melhores condições do transporte coletivo no interior e encabeça a luta por uma Regional da Prefeitura em Aranha, sendo apontado como o favorito para assumir o cargo de Administrador Regional. Chegou mesmo a fazer alguma pressão sobre a Câmara pela aprovação do projeto de lei, que foi retirado pela prefeitura duas vezes e voltou recentemente em forma de substitutivo. Há mesmo quem acredite que sua ida para a Câmara tem ligação direta com a aprovação desse projeto, o que parece ser reforçado pelo discurso de Carlos Mendes, que apontava que pode voltar a qualquer momento ao Legislativo. Há também entre os vereadores quem acredite que Itamar saia após a aprovação do PL, Carlos Mendes fique e assuma o 2º suplente, também do PSDB (partido do Prefeito), Jaime Wilson, hoje Superintendente de Projetos na Secretaria de Planejamento, com salário pouco menor do que o de vereador. As dúvidas sobre a nova composição do Legislativo aumentam tendo em vista as eleições para a Mesa Diretora, que acontece no início de dezembro. Carlos Mendes era candidatíssimo, e Itamar não pode ser candidato por ser suplente e ser impedido pelo Regimento Interno do Legislativo.                                       

Edição 165 – Agosto/2014
Vereadores garantem lotação aos servidores

Os Servidores Públicos Municipais que estão exercendo outra função por causa de doença do trabalho já têm garantida sua lotação no local de trabalho original. Agora, quando um servidor ficar doente, for colocado para fazer outra atividade, poderá desenvolver suas novas atividades no mesmo local em que é lotado. A garantida foi dada pelas Leis nº 86/2014, de 1º de julho; e Lei 2068/2014, também do dia 1º. A primeira delas modifica o Estatuto dos Servidores Públicos de Brumadinho (Lei Complementar nº 39/2004), garantindo que não haverá “perda de lotação” quando o servidor estiver em readaptação funcional. A segunda lei modifica a 1777/2010, Plano de Cargos e Salários.

Necessidade

As modificações eram necessárias para impedir injustiças com servidores doentes e perseguições políticas.  “Quando um servidor é adoecido pelo trabalho que desenvolve, isso já é muito triste, porque ninguém sai de casa e vai para o trabalho para adoecer. Se, depois disso, quando é necessário mudar suas atividades, ele é jogado de um lado para o outro, aí é uma covardia com ele, que já está doente”, defendeu o vereador Reinaldo Fernandes (PT), autor da iniciativa para mudar as leis municipais.  Fernandes deu exemplo do que acontecia na Secretaria de Educação até 2012. Uma professora que tinha lotação numa escola em Conceição de Itaguá, por exemplo, podia ser mandada para Suzana, por exemplo, a 41 quilômetros de distância, ou vice-versa. Se ela tivesse outro cargo, no outro turno, o que é regra para professores, perderia o cargo, porque não daria tempo de chegar no horário. Além disso, pedia o convívio com seus colegas de trabalho, as amizades construídas por anos e anos. Mesmo assim, a lei garante que o servidor poderá fazer sua readaptação em outro órgão ou Secretaria, desde que em comum acordo entre Administração e Servidor, sem que isso implique em perda de sua lotação.

Edição 165 – Agosto/2014
Vereadores garantem permanência em cargo para servidores aposentados

Duas categorias de servidores, médicos e professores, podem ter dois cargos públicos, conforme garante a Constituição da República em seu art. 37. No entanto, em Brumadinho, quando havia um professor nessa situação, se ele aposentava em um cargo, a Prefeitura o demitia do outro que era seu de direito e por ter tido competência para passar num concurso público. Os vereadores mudaram isso e garantiram o direito constitucional desses servidores.
O Sind-UTE – Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais – Subsede Brumadinho – apresentou uma proposta aos vereadores. O vereador Reinaldo Fernandes (PT) transformou a proposta em Projeto de Lei e convidou todos os vereadores para se tornarem autores do PL. A proposta foi aprovada por unanimidade e transformou-se na Lei Complementar nº 82/2014, sancionada pelo prefeito Brandão, que achou justa a correção da Lei Complementar nº 39/2004, Estatuto dos Servidores Públicos de Brumadinho.
“Isso era um absurdo em Brumadinho”, disse o vereador Reinaldo Fernandes (PT). “Ainda bem que o Sindicato, atento aos direitos dos servidores, tomou essa iniciativa e nós pudemos colaborar”, completou Fernandes.  
  
Edição 165 – Agosto/2014
Opinião

Brumadinho Cidadã

As eleições se aproximam e, com elas, mais uma vez, a questão da cidadania se faz presente no discurso de candidatos, jornalistas, lideranças sociais, homens de negócio e pessoas no dia a dia das cidades. Como um mantra, com o qual se espera alcançar um patamar mais elevado pela repetição exaustiva, todos nós falamos de cidadania todo o tempo. Trata-se de uma palavrinha mágica para nós, brasileiros, sempre cheios de crítica contra tudo e todos, principalmente os políticos, sempre revoltados com a corrupção dos outros, mas nunca com nossas pequenas e grandes corrupções cotidianas, e sempre esperançosos que a educação e a cidadania nos façam uma nação melhor, povo melhor e cidade melhor.
Brumadinho não foge a essa regra. Em nossa querida cidade, nosso querido território que chamamos de casa, cartazes de políticos, propagandas eleitorais na TV e no rádio e as conversas sobre política nas padarias, botecos e lojas invadem nossa rotina. Promessas e mais promessas, esperanças e mais esperanças se somam. Mas se repetem em um mantra desafinado, porque entoam cidadania para os outros, cobram responsabilidade para os outros, depositam esperança nos outros e, com isso, repassam os direitos e deveres de cidadania para os outros. No presente momento, esses outros são os candidatos a diferentes cargos políticos nas eleições que se aproxima.
Cidadania em qualquer lugar do mundo, e urgentemente em Brumadinho, é tarefa de todos, por todos, com todos, mesmo com nossas diferenças, divergências, rixas e conflitos. Então, querido leitor, espero que você vote assumindo-se como cidadão, como sujeito de seu destino político e pensando na construção do bem público para Brumadinho. E, para imaginar, sonhar, construir e conquistar o bem público em Brumadinho, devemos pensar em três dimensões essenciais da cidadania nos tempos atuais: participação popular,  mudança social e  desenvolvimento local.
Podemos entender a participação popular na atualidade brasileira como diferentes processos sociais que fortalecem a esfera pública e permite a criação de espaços de interação, diálogo e debate entre diferentes grupos sociais, de forma a tornar as demandas por equidade social e sustentabilidade pautadas de maior legitimidade. Com isso, podemos alcançar maior controle social sobre as políticas públicas e os responsáveis por sua execução, os políticos eleitos e os gestores que escolheram para comandar a máquina pública.
Mudança social deve ver compreendida como um processo complexo e não linear, que pode representar avanços na agenda de cidadania e democratização da sociedade, bem como retrocessos. Nesse processo, representantes da sociedade civil, Estado e empresários e os indivíduos em geral podem desempenhar papéis de ampliação dos espaços participativos e da esfera pública, bem como de retração e desconstrução da cidadania, quando dão vazão apenas a interesses privados nas diferentes frentes de manifestação da vontade pública, inclusive nas eleições.
Desenvolvimento local envolve processos de interação entre organizações da sociedade civil, órgãos do governo local, empresas de diferentes portes e indivíduos da cidade que resultam em avanços significativos nas seguintes dimensões: preservação do meio ambiente, melhor distribuição de renda e riqueza, manutenção do patrimônio cultural material e imaterial e aumento da participação popular e mobilização local em torno dos debates sobre desenvolvimento.
Vocês, queridos leitores, que já fizeram a sua escolha eleitoral e os que ainda estão mirando em um ou outro candidato, são capazes de dizer com firmeza de espírito que seu candidato fará avançar a participação popular, lutará por mudanças sociais positivas para nosso país, estado e cidade e efetivamente perseguirá o desenvolvimento local a todo custo? Se sim, bom voto! Se não, pesquise e questione mais, decidindo com tranquilidade. O espetáculo da democracia nos espera e, independentemente do resultado das eleições, escolher quem nos governa é sempre melhor do que deixar isso a cargo de outros. Viva a democracia! Viva uma Brumadinho cidadã! Quiçá nossa cidadania se amplie aqui e em todas as cidades brasileiras com as próximas eleições.

Armindo dos Santos de Sousa Teodósio (Téo)
Professor do Programa de Pós-Graduação em Administração da PUC Minas

Edição 165 – Agosto/2014
Lar dos Idosos agradece voluntários

A Diretoria do Lar dos Idosos Padre Vicente Assunção vem, através desta singela mensagem, expressar nossa gratidão a todos que de alguma forma colaboram e tornam possível a realização das atividades executadas dentro da Instituição. Sem vocês, nossos trabalhos jamais seriam concretizados! A vocês, VOLUNTÁRIOS E VOLUNTÁRIAS, por perceberem o que ocorre à nossa volta e importarem-se de fato… por buscarem promover uma transformação efetiva através de atitudes e não apenas de discursos... por preocuparem-se com aqueles  que já perderam a força da juventude, por proporcionarem sorrisos as pessoas que já não tem mais  motivos  para isto, por estenderem a mão, em sinal de solidariedade, a quem necessita… A vocês, deixamos a nossa homenagem, a nossa eterna gratidão e nosso eterno muito obrigada!!!

Edição 165 – Agosto/2014
Unidade do PSF recebe nome de moradora do Santa Efigênia

Rosimeire Dias Amaral. Esse é o nome da Unidade de Saúde do Programa Saúde da Família – PSF – do bairro Progresso. O nome foi escolhido através de um projeto de lei de autoria de todos os vereadores, e se transformou na Lei nº 2069/2014, sancionada no dia 1º de julho.
“Rosimeire Dias Amaral é uma dessas heroínas anônimas. Elas são milhões espalhadas pelo mundo todo, e por Brumadinho. Rosimeire é mãe de Alanderson, irmã de Rogério, “Kênio”, “Nica”, “Nenzinha” e Lourdes, família tradicional, gente do bairro Santa Efigênia, um dos mais antigos de nossa cidade”, dizia a justificativa do Projeto.
“Negra, pobre, simples, mulher, sorridente, gente do povo. O povo simples, trabalhador, que constrói esta cidade de Brumadinho, com seu suor, com seu amor, com sua luta diária. Gente que não aparece nos jornais, na TV, na mídia, mas que luta, dia a dia, para viver da melhor maneira possível, de forma honesta, tranquila, que luta para alimentar – de pão e de amor - os seus familiares”, escreveu o vereador Reinaldo Fernandes (PT), que tomou a iniciativa da Lei. “A ela, à sua vida, nosso agradecimento, nossa homenagem”, terminava a mensagem.
Rosimeire Dias Amaral faleceu no dia 28 de setembro de 2013. A Unidade será construída pela Prefeitura na Rua “C”, no início da Via Coletora.

Edição 165 – Agosto/2014
CEU da COHAB recebe nome de ex-moradora
 
O Centro de Esportes e Artes Unificados – CEU -, que será construído na Rua Belmiro da Silva Moreira, no bairro Maria Ana de Souza – COHAB, Sede de Brumadinho, já recebeu nome próprio. Vai se chamar CEU Raquel Ferreira Nascimento. O nome é uma homenagem a uma ex-moradora, que faleceu há quatro anos atrás,  no dia 28 de novembro de 2010.
Raquel, filha de Vicente da Paula Pedro do Nascimento e Josefa Rodrigues do Nascimento, nasceu 20/12/1959, em Coronel Fabriciano. Mãe de Valéria Nascimento dos Santos, Vânia Nascimento dos Santos e Emerson Nascimento dos Santos, Raquel era auxiliar de serviços gerais na Prefeitura, onde tomou posse em 1995, depois de ter sido aprovada em concurso publico. Prestou seus serviços na Escola Municipal Maria Dutra de Aguiar, localizada no bairro onde morava, o Maria Ana de Souza – COHAB.
Foi uma mulher pobre, simples, sorridente, envolvida nas lutas do povo. Era filiada ao Partido dos Trabalhadores e chegou a disputar eleição para a Câmara Municipal. 
“Era uma mulher de muita fibra, na COHAB ela viveu, trabalhou, lutou, cuidou de seus filhos, de seu marido João Falcão, seu companheiro”, disse o Vereador Reinaldo Fernandes (PT), que tomou a iniciativa do projeto que resultou na Lei 20709/2014, de autoria de todos os vereadores.

Complexo esportivo terá 2 pavimentos multiuso

Neste ano, em fevereiro, a Prefeitura realizou mais uma reunião com o chamado “Grupo Gestor do CEU”, composto por representantes da comunidade local, da sociedade civil e do Poder Público. De acordo com publicação da Administração, feita no Diário Oficial do Município – DOM - além dos trabalhos do Grupo, a Prefeitura estava preparando a publicação de novo edital para contratação da empresa responsável pelas obras do Centro. Criado pelo Decreto Municipal 226/2013, o Centro tem por objetivo garantir à comunidade “o acesso a mais serviços públicos”.
De acordo com o projeto, o “complexo esportivo terá 2 pavimentos multiuso, com área de 3 mil metros quadrados. No local serão construídas salas multiuso, biblioteca, telecentro, cineteatro/auditório, com capacidade para 60 pessoas, além de uma quadra poliesportiva coberta, pista de skate, espaço de ginástica, playground e pista de caminhada”. 

Recursos do Governo Dilma

Os recursos são do PAC 2 – Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal, com investimentos de mais de 2 milhões de reais. A construção ficará a cargo da Prefeitura de Brumadinho, que fará a execução dos serviços e implantação do projeto. O objetivo do centro esportivo é integrar num mesmo espaço físico, com programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação para o mercado de trabalho, serviços sócio assistenciais, políticas de prevenção à violência e inclusão digital.
Por enquanto, o CEU está apenas no papel, e a Prefeitura não explica a demora nas obras, apesar de o Governo Federal já ter liberado parte do dinheiro.

Edição 165 – Agosto/2014
Só Rindo

Dois capetas 
Um casal tinha dois filhos que eram uns capetas. Os pais sabiam que, se houvesse alguma travessura onde moravam, eles, com certeza, estariam envolvidos. A mãe dos garotos ficou sabendo que o novo padre da cidade tem bastante sucesso em disciplinar crianças. Então, ela pediu a ele que falasse com os meninos. 
O padre concordou, mas pediu para vê-los separadamente. A mãe mandou o filho mais novo. 
O padre, um homem alto, com uma voz de trovão, sentou o garoto e perguntou-lhe austeramente:
- Onde está Deus?
 
O garoto abriu a boca, mas não conseguiu emitir nenhum som. Ficou sentado, com a boca aberta e os olhos arregalados. 
Então, o padre repetiu a pergunta num tom ainda mais severo: o garoto não conseguia emitir nenhuma resposta. 
O padre levantou ainda mais a voz, e com o dedo no rosto do garoto berrou: 
- ONDE ESTÁ DEUS?
O garoto saiu correndo da igreja direto pra casa e trancou-se no quarto. Quando o irmão mais velho o encontrou, perguntou: 
- O que aconteceu? 
O irmão mais novo, ainda tentando recuperar o fôlego, respondeu: 
- Cara, desta vez tamo fu-di-do. DEUS sumiu, e acham que foi a gente!!

Homens marcantes na vida das mulheres


Tire a roupa...
m é d i c o
·
Agora deite e relaxe...
p s i c a n a l i s t a
·
Fique de costas agora...
m a s s a g i s t a
·
Está doendo? A cabeça incomoda?...
f a r m a c ê u t i c o
·
Abra um pouco mais...
d e n t i s t a
·
Quando estiver tudo dentro você vai gostar...
d e c o r a d o r
·
Vem... Vem... Assim... Assim...
f l a n e l i n h a
·
A senhora quer lubrificante?...
f r e n t i s t a
·
Pode segurar, mas não pode apertar...
v e n d e d o r  d e  f r u t a s
·
Vamos fazer uma coisa diferente?...
c a b e l e i r e i r o
·
Vai querer tudo ou só metade?...
p e i x e i r o
·
Isso, assim, mexe um pouco mais agora...
p r o f e s s o r  d e  c u l i n á r i a
·
Sim. Está quentinho! Como a senhora gosta...
p a d e i r o
·
Gostoso, não é? Pode experimentar outra vez...
f e i r a n t e
·
Hoje ? Outra vez ? Assim não há quem aguente!...
M a r i d o ! ! ! ...

Impressões de  soldados
Dois soldados trocam  impressões:
- Então, por que você se alistou?
- Porque sou solteiro e gosto de guerra. E você?
- Porque sou casado e gosto de paz.
Lição fundamental: Jamais faça pergunta sem ter certeza da resposta! 
                                                                                               
Inquirição em Juízo de um policial pelo advogado de defesa do réu, que tentava abalar a sua  credibilidade.                                                                                             
Advogado: Você viu meu cliente fugir da cena do crime?    
Policial: Não, senhor. Mas eu o vi a algumas quadras do local do crime e o prendi como  suspeito, pois ele é e
se trajava conforme a descrição dada do criminoso.   
Advogado: E quem forneceu a descrição do criminoso?  
                                        
Policial: O policial que chegou primeiro ao local do crime.                                  
Advogado: Um  colega policial forneceu as características do suposto criminoso. Você confia  nos seus colegas policiais?         
Policial: Sim, senhor. Confio a minha vida.   
Advogado: A sua vida? Então diga-nos se na sua delegacia tem um vestiário onde vocês trocam de roupa antes de sair para trabalhar.           
Policial: Sim, senhor, temos um vestiário.  
Advogado: E vocês trancam a porta com chave? 
Policial: Sim, senhor, nós trancamos.   
Advogado: E o seu armário, você também o tranca com cadeado?
Policial: Sim, senhor, eu tranco.      
Advogado: Porque, então, policial, você tranca seu armário, se quem divide o vestiário com você são colegas
a quem você confia sua vida?      
Policial: É que nós estamos dividindo o prédio com o Tribunal de Justiça, e algumas vezes nós vimos advogados andando perto do vestiário...  
Uma gargalhada geral da plateia obrigou o Juiz a suspender a sessão...     

COPASA
“Onde a COPASA detém a concessão dos serviços ela sempre faz o que é melhor para o município.” João Andrade do Nascimento, chefe do Departamento Operacional da Região Metropolitana da COPASA 




Edição 165 – Agosto/2014
MP entra com ação contra a Copasa por danos ambientais causados em Brumadinho
A promotoria pede que uma estação de tratamento de esgoto (ETE) seja construída na cidade em dois anos. Também denunciou o diretor da empresa por crime ambiental

O Editorial do jornal de fato de alguns meses atrás defendeu a ideia de que o presidente da COPASA, o ex-governador Aécio Neves e o então governador Antônio Anastasia deveriam ser presos em razão do que fizeram e fazem com a COPASA. Na época chegou à redação a informação de que um ex-prefeito (do partido ARENA, que sustentava a Ditadura Militar) e ex-vereador teria dito por aí que era uma tese absurda defender a prisão. O homem estava errado. O Ministério Público de Minas Gerais acaba de pedir a prisão do diretor-presidente da COPASA “por crime ambiental previsto no artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais”. A lei prevê pena de cinco anos de reclusão. Veja abaixo a matéria, do repórter João Henrique do Vale,   publicada no jornal em.com.br de 08/08/2014.        

“O despejo irregular de esgoto em rios e córregos de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vem há anos causando danos ambientais à cidade. Para tentar acabar com a poluição, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) entrou com uma ação civil pública contra a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) e ao município. As duas partes terão que construir, em um prazo de dois anos, a estação de tratamento de esgoto (ETE). O promotor Mauro da Fonseca Ellovitch também denunciou o diretor da Copasa por crime ambiental.
As investigações do MP sobre o despejo irregular de dejetos nos mananciais se estende desde 2008. Na época, a Copasa e o município de Brumadinho afirmaram que iriam construir uma estação de tratamento até 2013. “Nas apurações recentes, vimos que sequer uma licença prévia para implantação desse tipo de sistema eles têm. Não existe projeto e nem o local de onde a ETE será instalada. Isso caracteriza omissão do município e da concessionária."
O lançamento de esgoto sem tratamento atingiu os cursos d'água do Rio Paraopeba, Córrego do Bananal, Ribeirão Águas Claras e Rio Manso. A poluição, conforme o promotor, vem aumentando os riscos de os moradores terem doenças como amebíase, leptospirose, hepatite infecciosa, giardíase, escabiose e esquistossomose. “Estudos oficiais feito pelo Instituto de Gestão das Águas de Minas Gerais (Igam), em 2013, indicou que Brumadinho está em situação crítica em relação ao lançamento in natura do esgoto nos afluentes. A qualidade da água das bacias do Rio Paraopeba está péssima, conforme o estudo. Não podemos esquecer que o município é um dos potenciais abastecedores de água da Região Metropolitana de Belo Horizonte”, afirmou Ellovitch
Na ação civil pública, o promotor pede, em caráter liminar, que, em 180 dias, o município e a Copasa peçam licença prévia para a construção da ETE, façam um estudo de impacto ambiental e apresentem os imóveis onde serão instalados o sistema e as estações elevatórias.
Em outra ação, só que criminal, o promotor denunciou a Copasa e seu diretor-presidente por crime ambiental previsto no artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais. Ela prevê pena de cinco anos de reclusão para quem causar “poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora”. “As questões de responsabilidade penal acabam sendo a última alternativa. Não teve como evitar, já que a inércia existe há anos, causando danos na região”, disse Ellovitch.
O em.com.br entrou em contato com a Copasa, que ainda apura o caso. Na Prefeitura de Brumadinho ninguém foi encontrado para comentar o assunto.”

Edição 165 – Agosto/2014
Social

Nivers

O mês de setembro est´a cheio de gente comemorando nivers! As festas começam no feriado do dia 7 com Luiz Cordeiro (São Conrado), Patrícia Braga (COHAB) e a engenheira Gisele Rezende. No dia seguinte é a vez de David Raimundo de Paula.

No dia 9 comemoram Cissa Carmo, Mirian Laia e Gabriel Carvalho.
10- Welmerson Moreira Parreira, 
11- Matheus Laini, Nilson Paulo,
15- Lúcio Lamounier
16- Jacqueline dos Santos, Elaine Lima, Sueli Fernandes, Hiran Dornas
18- fotógrafo Thiago França Duarte (Prefeitura)
19- Antorildo Ladislau (bairro de Lourdes)
20- Brena Cecília
22- Fabrícia Araújo, São (Maria da Conceição)
23-Marina da Natalina e Wagner Reis
24- Guilherme Rodrigues e Cristiane Dornas
25- Lúcio Nei Bento, Luciene Santos 
28- Danival Vinicios
29- Rose Dias e Flávia Balbino (São Conrado)
30- Valter Fernandes, Márcio Souza (Angel), Bruno Campos (Prefeitura), Fernando Moreira, Lucilene Santos

OUTUBRO
O mês de outubro começa com o niver da professora Lilian Paraguai (São Bento) e Gilberto (Supermercado Ourives, Aranha), no dia 1º. No dia 2 é a vez de Felipe Maia (Progresso) e Islânder Prado (COHAB). No dia 3, a enfermeira Mariane Lousada sopra velinhas de 25 anos.

Edição 165 – Agosto/2014
Espaço Poético

Estamos de volta com mais poesias do VI Concurso de Poesias do Jornal de Fato, realizado no último ano, com participação de 36 poetas e quase setenta poesias. A partir desta edição, passamos a publicar as poesias da categoria Infantil. Já publicadas as campeãs, publicamos agora, por ordem alfabética dos poemas, as demais participantes. Trazemos “A Escola”, de Cadu”; A Escola e A Piada, ambas de “Florzinha”; As Cores, de “Helena”; A Flor Rosa, de “Flor Feliz” (pseudônimo de Anne Victória de Oliveira Ferreira); A VIDA É ASSIM, de “Carol” (pseudônimo de Ketlen Carolina da Silva); e A Tromba do Elefante, de “Princesinha”, todos alunos da Escola Eloy Heraldo Lima, de Belo Horizonte.
Trazemos ainda nesta edição o poema O lugar onde vivo, também de uma criança, aluna do 5º ano, E. M. Maria Dutra de Aguiar, de Brumadinho. O poema foi escrito para a Olimpíada da Língua Portuguesa por Sabrina Duarte de Abreu Ferreira, aluna da professora Neiva de Jesus Prado. Nossos parabéns especiais para Sabrina e sua professora Neiva. Que a Sabrina continue escrevendo belos poemas. E que a Professora Neiva continue valorizando a poesia em sala de aula. 
Vamos aos poemas.

A Escola
Cadu

Carro, dinheiro, luxo e escola
Só de vida boa curtindo a escola.
Ia à peça de teatro,
eu compro uma cartola.

Depois do horário
é só jogar bola.
E no outro dia,
 é só ir para o espaço.

Depois é só repetir
a cartola.

A Escola
Florzinha

A escola
é para estudar
e aprender.
Ser mais educado.

As crianças
que não gostam
de estudo
ficam jogando
vídeo game,
assistindo televisão,
carrinho e futebol.

Só isso não dá
para aprender.
É preciso ir
para a escola
para estudar
e aprender.
Ser mais educado.


A Piada
Florzinha

Eu sou uma menina
que se chama
Drucha.

Vou ao show
da Xuxa.

Fiquei muito
assustada
porque eu sou
uma bruxa,
muito gorducha.

Vou ao show
da Xuxa.
Puxa!

As Cores
Helena

Por que
são importantes
as cores?

Porque
sem cor
é tudo tão sem graça!

Porque não dá
para brincar
de algumas
brincadeiras.

Não dá para
diferenciar
nada.

Enfim,
sem cor
tudo é tão sem graça!


A Flor Rosa
Flor Feliz

Era uma vez
uma flor rosa
que morava em um campo.
que viu uma raposa
e ficou muito feliz
para sempre.

Era uma vez
uma flor vaidosa,
que queria sair daquele mato
por que ela ficava todos dias
agarrada naquela grama bem verde.

A vida é assim
Carol

Ser, ser um ser,
ser um ser que não é você e esquecer
o verdadeiro sentido de viver.
Ser quem você quer ser
e nem sempre vencer.

A gente não pede pra nascer
mas nasce sem querer e sem saber.
E espera ter uma vida maravilhosa
para aprender a viver e ver porque a sorte 
não está sempre virada para você.

Para você sempre vencer e
esquecer o verdadeiro sentido de viver.
Esquecer-se de querer o que não faz bem a você.
Por exemplo, sempre vencer.


A Tromba do Elefante
Princesinha

A tromba do elefante
A tromba para cá,
a tromba para lá.

O elefante usa a tromba,
para comer
e para brincar.


O lugar onde vivo
Sabrina Duarte de Abreu Ferreira

O lugar onde vivo
é muito especial.
Tem tudo que preciso
 logo, é essencial.

As montanhas embelezam e
rodeiam toda cidade,
como o Pico dos Três Irmãos
e sua imensa beldade.

Quando cai a fina bruma
cobrindo a cidade
vai ficando tudo lindo
com muita tranquilidade.

Através da ferrovia
muita gente aqui chegou
buscando o progresso
de um povo sonhador.

Sempre fico admirando
as paisagens naturais,
até mesmo as fotos
publicadas nos  jornais.

Não existe distinção
entre cor, raça e religião.
Aqui vive muita gente
de imenso coração.

O lugar onde vivo
se chama Brumadinho,
cidade aconchegante
onde ninguém vive sozinho.

Edição 165 – Agosto/2014
Vale abre novas vagas de trabalho para Pessoas Com Deficiência

A Vale está com inscrições abertas para cerca de 47 novas vagas de trabalho para Pessoas Com Deficiência (PCDs) em diversas áreas operacionais de Minas Gerais. Há vagas disponíveis, entre outras funções, para Assistentes Administrativo, de Qualidade, de Atendimento; para auxiliares de Manutenção, Produção, Serviços e Topografia; para técnicos de Automação, Controle, Meio Ambiente, Laboratório, Segurança do Trabalho e Almoxarife, Inspetor de manutenção, Instrumentista, Laboratorista, Lubrificador, Operador, Soldador, Topógrafo, Eletricista e Mecânico.
A lista completa das funções disponíveis para PCDs, bem como as inscrições gratuitas para o processo seletivo, pode ser consultada no site http://www.vale.com/oportunidades. Podem se candidatar pessoas com qualquer uma das deficiências enquadradas no Decreto nº 5296/2004 (físicas, auditivas, visuais e intelectuais e múltiplas) e também pessoas que possuem o certificado de Reabilitação Emitido pelo INSS. Os candidatos devem ter no mínimo Ensino Médio Completo e mais de 18 anos. Todas as etapas do processo são eliminatórias, inclusive a de validação do Laudo Médico conforme decreto 5296/2004.
As novas vagas para PCD na Vale estão disponíveis para diversas cidades, entre elas, Brumadinho e Sarzedo.
Entre outros benefícios, os selecionados terão direito à assistência média e odontológica, auxílio-farmácia, vale-alimentação, bolsas de estudos e Programa de Participação nos Lucros e Resultados (PLR).
As informações são da Assessoria de Imprensa da Vale.

Edição 165 – Agosto/2014
Casa Branca no contexto Brumadinhense

Como representante eleito por Brumadinho, tenho voltado minha atuação para o Município como um todo, discutindo e propondo leis, minha obrigação e de meus colegas vereadores. Para além, procuro ainda ser o fiel interlocutor entre as demandas populares e o Executivo Municipal, principalmente àquelas que se referem a Casa Branca. Apesar da legitimidade da empreita, tenho recebido, mesmo que eventualmente, questionamentos por parte de alguns por me envolver demais com as questões casabranquenses. Esse fato se torna facilmente compreensível pelas razões que tentarei aqui expor.
Analisando o Plano Diretor, Lei Municipal nº 52/2006, é fácil verificar no Anexo 4.7, que trata sobre o parcelamento do solo, que naquele ano, na Sede do Município haviam 6397 lotes disponíveis sendo que 3/4 dos mesmos já estavam construídos. No mesmo ano, no Bairro Casa Branca havia disponível um número de lotes praticamente igual ao da Sede, sendo 6153 lotes, dos quais 21,5% já edificados. Desde então, não houve mais fracionamentos ou novos loteamentos na Sede em função da proibição de lançamentos imobiliários pelo mesmo Plano Diretor, até que se resolvessem questões fundiárias pendentes. Entretanto, em Casa Branca já haviam sido aprovados, em tempo anterior à promulgação da referida Lei, cerca de cinco novos condomínios, acrescentando, nos últimos 2 anos, mais 2000 lotes aos já disponíveis, totalizando cerca de 8150 lotes, ultrapassando assim a Sede, nossa terra mãe.
Devemos acrescentar ainda a esse número o quantitativo de mais dois condomínios recentemente aprovados, mas ainda não instalados, o que vai somar mais de 700 lotes ao total já acima referido. Se considerarmos que uma família é constituída em média por 4 pessoas, teremos então um potencial  de 36000 habitantes em Casa Branca, que é hoje a população de toda Brumadinho.
A maioria dos imóveis já construídos, algo em torno de 3000 casas, baseado no montante de contas da Cemig, correspondem em parte de domicílios para fim de semana, mas demonstra claramente um potencial populacional atual de 12000 habitantes. Há ainda que se considerar um notável deslocamento do domicílio definitivo de BH para Casa Branca e para outras localidades da encosta da serra, especialmente nos últimos 2 anos, em função da proximidade com a Capital e também pela busca das pessoas por tranquilidade e qualidade de vida.
No mesmo anexo do Plano Diretor, podemos observar entre os anos de 2000 e 2006 o número de edificações na Sede subiu cerca de 30% sendo que a proporção de novas edificações em Casa Branca subiram exorbitantes 300%.
É de se supor que na mesma proporção do crescimento urbano, crescem também a demanda por serviços públicos sociais, educacionais, de saúde, de saneamento, de segurança, transporte etc.
A mobilidade está tão comprometida, que a pracinha central de Casa Branca fica intransitável nos finais de semana. Também, imagina toda essa população tendo obrigatoriamente que passar por lá, com praticamente todas as ruas do bairro convergindo para o mesmo lugar. Os poucos horários de ônibus não atendem satisfatoriamente aos trabalhadores e estudantes, que muitas vezes perdem grandes oportunidades de emprego, cursos e faculdades pela escassez do serviço. A questão da má distribuição da água é tão séria quanto a realidade de várias outras localidades do interior. São números e fatos que a Administração do Município não pode mais ignorar.
Casa Branca há muito deixou de ser um lugarejo abandonado na encosta do Rola Moça, um lugar quase que exótico para a maioria dos moradores da Sede, e lá vai se tornando “sei lá o quê”. Sem contar o isolamento que uma estrada de terra, ora poeirenta, ora barrenta e sempre movimentada, nos liga com a Sede, fazendo com que sejamos obrigados a nos relacionar mais com a vizinha Nova Lima do que com nossa terra mãe. E não será a pavimentação até Piedade que vai fazer voltar o sentimento de pertencimento com a Sede. Cá prá nós, e cá pro Município, isso é muito ruim. Precisamos muito mais que infraestrutura, precisamos urgente de planejamento de médio e longo prazo, precisamos de estudo sério para a requalificação da área central não só de Casa Branca, mas das áreas centrais de Piedade do Paraopeba e do Palhano, proposta essa que fizemos, com o apoio da arquiteta Susana Leal Santana, quando entregamos gratuitamente ao Município um projeto pronto para o desenvolvimento dessas centralidades.
Esse tem sido meu trabalho como vereador, num esforço sério de envolvimento e de discussão popular dos problemas crescentes da região, legitimado pela expressiva votação que tive no Bairro e também pela crescente e ativa participação das associações de bairro, esportivas, religiosas, de condomínios e do comércio, em parceria com a Associação Comunitária Regional de Casa Branca, nas dezenas de reuniões que realizamos num calendário apertado e extenso, na busca da melhoria dos serviços públicos.
Para terminar, gostaria muito de reafirmar que Casa Branca se orgulha por sua vocação turística e não só tem muitos condomínios de pessoas abonadas, mas também é lugar de moradia de centenas de pessoas humildes e trabalhadoras que estão aqui vivendo e investindo num sonho que é comum a todos.

Vereador Lucas Machado

Edição 165 – Agosto/2014
Dicas para viver mais e melhor
Por Reinaldo Fernandes 
‘Bora lá caminhar?

E de repente você se vê nu diante do espelho. E percebe que está acima do peso que deveria ou gostaria de estar. Descobre que não há saída. Ou melhor, que a saída é a rua, rumo ao José Henriques, no bairro de Lourdes, perto do Rodeio, na Estação do Conhecimento, no caminho da ASA, não importa, mas é preciso caminhar. Enquanto caminha, sozinha ou com amigos, ou com companheiro, você descobre que é bom, que faz bem: bem pras pernas, para a respiração, para seu coração, tanto o coração órgão que bombeia o sangue quanto o órgão que nos faz apaixonar, lutar, sonhar etc. e, de volta em casa, você toma um banho delicioso, veste roupa limpa, e tem um belo dia, com muito mais animação; ou uma bela noite de sono. Então, ‘bora lá caminhar?
É isso.