Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

domingo, 27 de abril de 2014

Edição 160 – Março/2014
Editorial

Educação no trânsito já!

O Secretário Bones já não é mais secretário. Dele foi a coragem de mexer no trânsito, agradando a uns, desagradando a outros. Nem tudo está resolvido, e seria de muito bom grado, sem querer fazer trocadilhos, que a Administração, especialmente o novo Secretário e o serviço de trânsito ouvissem atentamente as reclamações da população para buscar o melhor para o maior número de cidadãos.
Melhorou? Melhorou, principalmente quanto aos engarrafamentos, mesmo que os veículos tenham que andar um pouco mais.
Mas há algo no trânsito no centro da cidade que precisa ser urgentemente pensado: a educação! O SETRANB precisa, urgentemente, fazer uma intervenção educativa, colocar gente na rua para orientar a motoristas e pedestres, distribuir panfletos, algo nesse sentido. A falta de educação está grande: nem mesmo as autoridades, policiais inclusive, andam respeitando as leis de trânsito em Brumadinho. 
Não raro a gente vê um carro ou caminhão parado na rua Pres. Vargas onde o estacionamento é proibido. Na Av. do Bananal, motoristas estão colocando carros em cima das faixas de proibição sem o menor escrúpulo. Na mesma avenida, e em outras ruas, pedestres recusam-se terminantemente a passar sobre a faixa de pedestres, enquanto motoristas recusam-se terminantemente a parar e esperar o pedestre, calmamente, como manda a lei: o pedestre tem preferência! Ele é mais frágil na relação, precisa da proteção. E quando um motorista para, o outro costuma não parar – especialmente os motoqueiros - e por pouco não atropela quem já está no meio da travessia. A propósito, a Prefeitura precisa repintar as faixas, muitas delas quase invisíveis!
Tem gente muito irritada porque, ao vir do São Conrado para o Canto do Rio, deve fazer um retorno longo pela Bananal. Outros, ao irem para o São Conrado, porque devem fazer um retorno de 100 metros depois da ponte. E estão descumprimento a regra, e ultrapassando a barreira de “olho-de-gato”, em nome de uma pressa que bagunça a vida dos outros cidadãos, que, diga-se de passagem, também, têm pressa (êta vida apressada essa nossa!)
Reinaldo Fernandes
Editor
Depois da Educação, é preciso pensar em multas. Infelizmente, há muitos de nós que só aprendem quando o bolso dói! Se não há punição, e se a “cara de pau” não tem limites, muitos motoristas vão continuar fazendo o que bem entendem – ou seja, o que é melhor unicamente para eles, o que lhes é mais cômodo, como parar na pista dupla em frente ao seu banco.

Por fim, que tal, especialmente os que moram nos bairros mais próximos do Centro, colocarmos na ordem do dia sairmos mais a pé do que de carro?    
Edição 160 – Março/2014
Choro e alegria na Praça


O Choro tomou conta da Praça Dr. Belfort, no Centro da cidade, na última sexta feira, 4 de abril. E junto com o Choro, o samba, a dança e muita alegria. A Secretaria de Turismo e Cultura realizou o evento “Samba e Choro”, articulado pelo sambista Márcio Nagô. O chorinho e o samba ficaram por conta de Acir Antão e o grupo Sarau Brasileiro. Já a dança e a alegria ficaram por conta dos presentes.
Uma plateia formada especialmente por adultos e pessoas de mais idade aproveitou pra valer a música, entremeada com as falas do apresentar da Rádio Itatiaia. Conhecedor de Brumadinho – e do “Brumado Velho” – de longa data, Acir Antão contou histórias, conversou com as pessoas e se deixou fotografar dezenas de vezes. Enquanto fazia isso, o Sarau Brasileiro tocava no palco e o recebia mais vezes para cantar clássicos do samba e do choro.
Lá embaixo, as pessoas dançavam sem parar, como os “pés-de-dança” Nery Braga, dona Bilica, Luiz Parreiras (Pousada Lafevi); Mauro da EMATER e sua mãe; Antorildo e Maria Lúcia; Selminho e sua irmã Terezinha;  e vários outros.
Quando a reportagem do de fato quis saber a opinião de algumas pessoas, foi unânime: “Tem que acontecer de novo!”, disseram duas entrevistadas. Quem observou bem viu a imensa alegria no rosto das pessoas. Lá estavam seu Zé da Lia ladeado pela dona Perpétua (que não parava de balançar), Valter Matosinhos e Marlene, Dona Zélia Andrade, Dona Marilack caindo no samba; Talita; Geraldinho Brandão; Gera, Seu Zé Quintino; e dezenas de pessoas.
Ao final, quando Acir Antão e o Sarau Brasileiro tocaram e cantaram “O que é, o que é”, de Gonzaguinha, emendada com “Vou festejar”, de Beth Carvalho, foi uma explosão de alegria, os rostos das pessoas  brilhavam, uma confraternização belíssima, um momento de uma beleza inenarrável! 
De parabéns a Secretária de Turismo e Cultura, Marta de Deus Boaventura, e toda a sua Equipe, além da equipe de Eventos, liderada por Marcelo Jabah, que preparou o palco e o som.    

Participações especiais de Nagô e Gleisson Queiroz

Não faltaram participações muito especiais de artistas de Brumadinho. Acir Antão agradeceu ao sambista Márcio Nagô pelo apoio e o chamou no palco para cantar “A caminho do mar”, música que dá título ao seu segundo trabalho. Muito aplaudido, Nagô ainda ouvir Antão elogiá0lo, dizer que toca seu música todo domingo em seu programa de rádio e ainda lembrar do show que Nagô fará no Rio de Janeiro no segundo semestre. 
Outro que brilhou naquela noite foi o trompetista Gleisson Queiroz. Sempre sorrindo, Gleisson mostrou porque faz parte de um importante grupo, o Grupo de Choro Palácio das Artes. O garoto deu um show à parte, embora tocando junto com o Sarau Brasileiro. O grupo do qual Gleisson Queiroz participa foi formado em 2007 como projeto do Curso de Música do Centro de Formação Artística da Fundação Clóvis Salgado (Cefar) e integra a política do Governo do Estado de fomento e promoção de jovens talentos, alunos e ex-alunos realizada pela Fundação Clóvis Salgado. O grupo se apresenta no Grande Teatro do Palácio das Artes, em espaços públicos da cidade de Belo Horizonte, cidades do interior do Estado e em festivais do gênero, contemplando a execução de obras de nível técnico avançado, que valoriza esse gênero marcante da música brasileira.

O Grupo de Choro Palácio das Artes é formado por 9 musicistas, usando violão, um deles de  sete cordas; cavaquinho, bandolim, percussão, trombone, saxofone, e o trompete de Gleisson Queiroz. 
Edição 160 – Março/2014
Brumadinho recebe Lavadeiras de Almenara

Quem encantou a população no dia 22 de março, dia mundial das águas, foram as Lavadeiras de Almenara. Acompanhadas do cantor Carlos Farias, as 10 mulheres, arrancou aplausos e sorriso de quem foi à Praça Dr. Belfort ver o espetáculo que contou ainda com a brilhante presença do cantor compositor Sanráh. O Coral das Lavadeiras faz parte da “Caravana Musical – Cultura e Cidadania”, patrocinado pela Petrobras, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, e com apoio do SESC MG e, em Brumadinho, com apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura.
A história do Coral das Lavadeiras começou em 1991, a partir da construção de uma lavanderia comunitária no Bairro São Pedro, em Almenara. As lavadeiras são guardiãs de antigas canções – batuques, sambas, afoxés, frevos, rodas, modinhas e toadas. São cânticos de trabalho, lúdicos e de louvação, de influência africana, indígena e portuguesa. Quando Carlos Farias passou o microfone a cada uma delas para falarem um pouco, as mulheres encantaram o publico com suas histórias e seu sotaque de mineiras do norte do estado. Entre elas, duas moças de 17 anos cada uma, lutando para manter a tradição das lavadeiras.  

Abertura


Outro momento forte do show foi a maravilhosa participação do grupo Negro por Negro, formado por crianças, mulheres jovens e adultas, homens e mulheres Sapé e Marinhos, comunidades quilombolas de Brumadinho. Cantando e dançando, o grupo recém-formado levou o público ao delírio. Entre as canções entoadas, a lindíssima "Peço a Deus", um clássico de autoria de Dida e Dedé da Portela.


Edição 160 – Março/2014
COPASA vai pagar impostos em Brumadinho

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais – COPASA – vai voltar a pagar impostos na cidade.  A mesma COPASA que descumpre todos os documentos assinados com o Município tinha todas as isenções de impostos em Brumadinho. Na sessão do Plenário do Legislativo do dia 27 de março, os vereadores aprovaram o Projeto de Lei que propunha a revogação de todas as isenções. “Apesar de não cumprir nenhuma lei em Brumadinho, a COPASA era isenta de todos os impostos, o que é um absurdo”, declarou Reinaldo Fernandes (PT). “Por isso, acabamos com a farra da COPASA, essas isenções absurdas”, explicou o vereador do PT.

Foi de inciativa de Fernandes a proposta de lei. “A autoria é de todos os vereadores, todos assinaram o Projeto de lei e o aprovaram por unanimidade”, completou. “Sem a ajuda dos colegas, nada teria acontecido”, concluiu.     
Edição 160 – Março/2014
Conselho de Cultura tem novo presidente


O vereador Reinaldo Fernandes (PT) é o novo Presidente do Conselho Municipal de Cultura de Brumadinho. Fernandes, que representa a Câmara Municipal no colegiado, foi escolhido na reunião do Conselho do dia 26 de março, diante das dificuldades colocadas pelo então presidente para continuar à frente do órgão.
Reinaldo Fernandes (PT), representante
da Câmara Municipal no Conselho 
Municipal de Cultura é o novo 
Presidente.
Diego Penido Rodrigues, representante da imprensa local, foi reconduzido ao cargo de vice-presidente e o Professor de História Itamar José Barbosa é o Secretário. Os suplentes dos três são, respectivamente, a vereadora Renata Marílian Parreiras e Soares, Leci Firmino Pinto e o professor Adriano Brasil de Rezende. São 9 os conselheiros. Além dos três, formam o colegiado a representante de entidades culturais Nair de Fátima Santana Silva; a arquiteta Rafaela Jardim Pinto; Lenice Neves Guimarães, da Secretaria de Meio Ambiente; Rosalba Lopes, de Inhotim; Natália Concebida Mendes, da OAB e Gustavo Dias Morais, representante da Secretaria de Turismo e Cultura. Seus suplentes são, respectivamente, Aldo César Silva, Henrique Eduardo Araújo Coelho, Marcos Aguiar, Juliana Gazzinelli de Oliveira, Aparecida Donizete da silva Moreira e Marta Gomes de Deus Boaventura. Os suplentes substituem os titulares com direito a voz e voto na ausência daqueles.
“Nossa prioridade é o Edital do Fundo Municipal de Cultura, que vai ajudar os artistas locais. Não é prioridade só minha, mas do grupo que forma o Conselho, especialmente os que participaram da reunião em que fui escolhido para presidir o Conselho”, declarou o novo presidente. “Queremos trabalhar lado a lado com a Secretária de Turismo e Cultura e sua equipe para fazer o melhor para a cultura de Brumadinho, especialmente para os artistas locais”, completou o Vereador Reinaldo Fernandes (PT).

Reunião define comissões

O Conselho reuniu-se extraordinariamente no último 4 de abril. O Conselho deliberou pela criação de duas comissões de trabalho. Uma delas apresentará ao Conselho proposta de Edital de projetos, nos termos da Lei 1.744/2009, que instituiu o Fundo Municipal de Cultura. O Município possui hoje um Fundo Municipal de Cultura, com mais de R$ 300.000,00 que podem ser gastos em ações culturais. Os conselheiros querem que o recurso seja gasto com os artistas locais. “A ideia é que o Conselho publique um Edital e que os artistas locais, pessoas físicas ou jurídicas, apresentem seus projetos, que serão analisados e, se aprovados, receberão recursos municipais para desenvolvê-los”, explica o Presidente da entidade. A comissão do edital ficou formada pelos conselheiros Rosalba Lopes, Juliana Oliveira, Reinaldo Fernandes, Itamar José Barbosa, Aldo César Silva e Gustavo Morais Dias. Juliana será a Coordenadora e Gustavo o Relator. A comissão tem até o dia 7 de maio, data da próxima reunião do Conselho, para apresenta proposta aos conselheiros que pretendem decidir sobre ela no dia 21 de maio, em reunião extraordinária. 

Nova lei para o Conselho

Outra comissão formada na reunião foi a que vai propor nova propostas de lei de instituição do Conselho, que substituirá a atual lei 1.219/2001. A deliberação cumpre decisão da Conferência Municipal de Cultura realizada em 2013, quando os artistas apontaram a necessidade de existir uma lei mais democrática e atualizada. A comissão ficou formada pelos conselheiros Nair de Fátima Santana Silva, Lenice Neves Guimaraes, Leci Firmino Pinto, vereador Reinaldo Fernandes e Rafaela Jardim Pinto, os dois últimos Coordenador e Relatora, respectivamente. A comissão deve convidar artistas e pessoas envolvidas com a cultura local para contribuírem com os trabalhos. No dia 3 de junho, deve apresentar proposta aos conselheiros, que deverão decidir sobre ela em sua reunião ordinária de 2 de julho.
O Conselho deliberou ainda pela realização de um Seminário de Capacitação sobre ICMS Cultural no dia 9 de maio.

As reuniões do Conselho acontecem sempre em data fixa, na primeira quarta-feira do mês, com início às 14 horas. A próxima será no dia 7 de maio. Todas as pessoas interessadas podem participar das reuniões. 
Edição 160 – Março/2014



Nivers & mais Nivers
No mês de abril tem niver de Cristina Fernandes, no dia 12.  


No dia 14 é a vez de Myrian Lara (bairro de Lourdes). 

Dr. Edmar Teixeira sopra velinhas no dia 18, e no, dia 19, é a vez de Felipe Brandão, mesma data do Rei Batuque. 
Dr. Edmar Teixeira sopra
velinhas no dia 18

No dia 19 Cândido Amabis Neto, o Gibiu, completa mais um aninho. No dia 21 é a vez do  Beto da Toca foto abaixo). 


No dia 22, o trompetista Gleisson Queiroz (abaixo). Esterlina Ferreira e Ana Paula Santos celebram no dia 24 de abril. 


Tem festa em Aranha no dia 26, em quem a advogada Natália Mendes colhe mais uma flor. 


Na mesma data, Deiner Penido, Vilminha Pereira e Amauri Leite também comemoram.  No dia 28 é a vez de Túlio Nogueira (bairro de Lourdes).
O vereador Betinho Pena e Cândida Figueiredo comemoram no fim do mês, 29 de abril.

Já o mês de maio começa com o niver do Hueslley Martins, dia 3. 

Guilherme Morais e Cláudia Mara festejam no dia 4 e Niara Fernandes, no dia 5.


Vida longa aos nossos aniversariantes e que sejam muito felizes, todos os dias de suas vidas! 
----------------------------------------------------------
Saudades:
Zé Branco, à esquerda, nos deixou recentemente.
Na foto, ao lado de seu sobrinho Rafael.


Edição 160 – Março/2014




Inverno do Mundo

“Inverno do Mundo” é o segundo livro da Trilogia O Século, de Ken Follet. A história continua a saga das cinco famílias distintas em países e continentes diferentes espalhados pelo mundo. Sempre repleto de cenários marcantes, como a II Segunda Guerra Mundial e o ataque à Pearl Habor e pequenos relatos da Guerra Civil Espanhola, o leitor desfruta inclusive de personagens que fizeram parte da história mundial como Adolf Hitler, Stalin, Mussolini, entre outros. O autor consegue remontar situações e novamente as decisões que grandes líderes tiveram que tomar dando continuidade a história mundial e fatos que remontam com detalhes os horrores da segunda grande guerra. Ao lê-lo o leitor tem a sensação de fazer parte do cenário da época! Imperdível! O terceiro livro ainda não foi lançado no Brasil. O seu lançamento está previsto para 2014.

Ficha técnica do livro: Título: O Inverno do Mundo; Autor: Ken Follet; Editora: Arqueiro; 880 páginas; Ano: 2012
Edição 160 – Março/2014



Servidores terão 8,5% de reajuste
Os vereadores votaram, no dia 31 de março, a proposta de reajuste dos servidores públicos municipais. A Prefeitura propôs um reajuste de 8,5% (oito e meio por cento). A inflação do período (abril/2013 a março 2014) é de em torno de 6%. O reajuste significa um aumento real de aproximadamente 2,3%. Com isso, o menor salário da prefeitura passa a ser de R$ 784,00 (setecentos e oitenta e quatro reais), para agentes de serviços e o maior de R$ 13.400,00 (treze mil e quatrocentos reais), para médicos da PSF.
Na discussão do projeto, o Vereador Reinaldo Fernandes (PT) lamentou “que a Administração não consiga ter coragem para propor um aumento maior para os salários menores e para os professores, que continuam ganhando muito mal.” A vereadora Renata Parreiras (PSB) cobrou mais atenção para os servidores da Educação.
A administração não anunciou reajuste para o tíquete-alimentação. Segundo ela, ainda estuda essa possibilidade.

Água Para Todos quer atender 750 mil famílias em 2014
O programa Água para Todos foi criado pelo governo do PT com a finalidade de estender o acesso à água a populações carentes que residem em comunidades rurais do semiárido. Até aqui, foram investidos R$4,4 bilhões na instalação de 481 mil cisternas, 329 sistemas coletivos de abastecimento, 181 poços, 647 kits de irrigação e 466 barreiros. A meta é construir 750 mil cisternas até o final de 2014. Mais informações sobre o programa podem ser encontradas no site http://www.mi.gov.br/agua-para-todos
Prefeitura discute mudanças na Lei de Uso e Ocupação do Solo

Brumadinho sedia seminário de cidades históricas
Márcio Nagô: hino em ritmo de samba
Brumadinho sediou, em 21 de março, o Seminário de Capacitação de Conselheiros Municipais, Gestores e Equipes das Prefeituras das Cidades Históricas de Minas, no Plenário da Câmara Municipal. Além da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Jurema Machado, e da secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, Eliane Parreiras, participaram do encontro prefeitos, vereadores, secretários municipais, conselheiros de culturas e até alguns conselheiros de cultura de Brumadinho.
Promovido pela Associação das Cidades Históricas de Minas Gerais em parceria com a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, o seminário integra um programa de capacitação com o objetivo de qualificar conselheiros, gestores e equipes das prefeituras. Composta por 33 municípios, entre os quais Brumadinho, a Associação tem como foco ações voltadas para a preservação e valorização dos acervos do patrimônio histórico. Participaram deste encontro pessoas de Congonhas, Mariana, Ouro Preto, São Tomé das Letras, Paracatu, Itabirito, dentre outros.
Pela manhã, na abertura do encontro, o cantor e compositor Márcio Nagô interpretou, em ritmo de samba, o Hino Nacional Brasileiro. Também apresentou, em primeira mão, a canção “Doces melodias”, composta por ele em homenagem a Minas Gerais. À tarde foi aveza do Batucabrum, grupo de percussão formado por jovens, adolescentes e crianças de Brumadinho, acompanhado pelo cantor Sanráh. O Sorriso Negro, grupo folclórico de remanescentes quilombolas da Comunidade do Sapé, fez o show de encerramento do seminário.
 
 Aldo César da Silva, tubista da Banda Sinfônica da UFMG
no Seminário das Cidades Históricas


Prefeitura realiza Seminário de Educação 2014
A Secretaria Municipal de Educação realizou mais um Seminário, nos dias 3 e 4 de abril, com palestras na sede da Igreja Batista Nacional Ebenezer e oficinas nas escolas. No dia 3, aconteceu palestra com o professor Gilberto Wiesel, que abordou o tema: “Os desafios para trabalhar com as novas gerações; você está preparado?”, e no dia seguinte foi a vez do professor César Nunes, que arrancou lágrimas dos professores. 

Guarda Municipal
No dia 27 de abril os vereadores aprovaram o projeto de lei que trata da constituição da Guarda Municipal em Brumadinho. A Guarda deveria ter sido implantada no segundo semestre do ano passado. A prefeitura propôs nova lei com novidades. Uma delas foi o aumento do efetivo de 60 para 160 guardas; outra foi o salário, que será de R$ 1.600,00 em jornada de 12 por 36 horas. Poderão disputar a vaga pessoas entre 18 e 32 anos de idade. 

Prefeito “Bate Papo” em Águas Claras
A Prefeitura voltou a realizar o seu projeto de contato com a população, intitulado de “Bate Papo com o Prefeito”. O encontro desta vez aconteceu na comunidade de Águas Claras, reunindo também moradores de Eixo Quebrado e Soares.
Os moradores das comunidades puderam conversar diretamente com o prefeito Brandão e secretários municipais. Os moradores elogiaram a gestão pela realização da obra de asfaltamento da estrada que liga Brumadinho às comunidades de Águas Claras e Eixo Quebrado mas reclamaram do abastecimento de água, transporte público, serviço de telefonia celular e segurança.

Segundo o site da Prefeitura, “o próximo “Bate Papo com o Prefeito” acontecerá no dia 16 de abril, na comunidade do Tejuco”.
Edição 160 – Março/2014

Mineiros brincando de antônimo 
- Ô, Zé!  Vâmu brincá di antônimo? 
- O que c'ocê falô??? 
- Brincá di antônimo, sô! Qué dizê, uma coisa contráia da ôtra! Purixemplu: arto e baxo, forte e fraco... 
- Ah, intindi! Intão, vâmu brincá! 
- O que vai  valê? 
- Uma cerveja... Eu cumeço, tá? 
Começaram a brincadeira: 
- Gordo. 
- Magro! 
- Hômi. 
- Muié! 
- Preto. 
- Branco! 
- Verde. 
- Verde? Nada disso! Verde é cor, num tem antônimo, não! 
- Craro que tem! 
- Intão ixprica, sô! 
- Maduro! 
- Ai, caráio! Pirdi a aposta! Vâmu di novo, valendu ôtra cerveja? Mas dessa veiz ieu cuméçu! 
- Pódi cumeçá! 
- Saúde. 
- Duença! 
- Moiádo. 
- Seco! 
- Agora ocê vai sifudê, sô fidumaégua! Qué vê só? 
- Fumo. 
- Não, não! Peraí, peraí... fumo num tem antônimo!!! 
- Craro qui tem, uai! 
-  Intão, diz aí, qualé o antônimo de fumo? 
- Vortemo! 

Galinha  prodígio 
Uma galinha põe um ovo  de meio  quilo!!! Jornais, televisão,  repórteres.... Todos atrás da  galinha! 
- Como conseguiu esta  façanha, Sra.  Galinha? 
- Segredo de  família... 
- E os planos para o  futuro? 
- Botar um ovo de um  quilo! 
As atenções se voltam  para o  galo... 
- Como conseguiram tal  façanha, Sr.  Galo? 
- Segredo de  família... 
- E os planos para o  futuro? 
- Partir a cara do avestruz!!!! 

Sexo antes do  casamento 
Os noivos reúnem-se com  o padre. O padre  pergunta: 
- O que pensam de sexo  antes do  casamento? 
Responde o  noivo: 
- Desde que não atrase  a cerimônia, por mim tudo bem... 

Currículo pretensioso 
O cara envia  um currículo para uma  empresa. Pedia R$ 15 mil reais  de salário, mais um carro, um apartamento e  10 salários extras por  ano. 
Uma semana depois foi  chamado pela  empresa. O entrevistador lhe  disse: 
- Estudamos seu  currículo e vamos lhe dar R$ 20 mil reais de  salário, um apartamento de 4  quartos, um carro 0 km e, não 10, mais 18  salários extras durante o  ano. 
Abismado, o candidato  falou:
- Você está  brincando. 
- Sim, estou. Mas foi  você quem  começou! 

Quase todos os  dias 
Um velhinho de 75  anos, voltando da viagem de lua-de-mel e encontra  um amigo que lhe  pergunta: 
- Então, como foi a  lua-de-mel? 
- Ótima !!! - responde  o  velhinho. 
O amigo  insiste: 
- E o sexo, como foi? 
- Fizemos quase todos os dias. 
- Como assim, “quase  todos os dias”? 
- É isso  mesmo! Quase fizemos na  segunda, quase fizemos na terça, quase fizemos na  quarta...  
Edição 160 – Março/2014


Cabe ao trabalhador não abrir mão dos seus direitos
 
Advogados Daniela e Luiz, do Escritório Scarpelli
A Consolidação das Leis Trabalhistas, popularmente conhecida como CLT, a Constituição Federal de 1988 e várias leis esparsas trazem diversos benefícios e proteções para os trabalhadores. São nelas onde estão reunidos os direitos e deveres do empregado, bem como do empregador, seja ele pessoa física e/ou jurídica.
Assim, é muito importante que o trabalhador conheça a lei para não perder o benefício de um Direito que é seu, buscando correta orientação jurídica, através de um advogado capacitado que seja de sua inteira confiança.
O Direito do Trabalho se vale de alguns princípios básicos que norteiam a interpretação e aplicação das normas trabalhistas. Entre eles está o princípio da irrenunciabilidade de direitos, consagrado nos artigos 9º e 468 da CLT, surgindo como consequência das normas cogentes, que visam a proteção do trabalhador e são a base do contrato de trabalho.
O princípio da irrenunciabilidade é a impossibilidade jurídica de privar o empregado de uma ou mais vantagens e/ou direitos concedidos pelo Ordenamento Jurídico Brasileiro. Isto significa que as partes não podem abrir mão de direitos de ordem pública os quais, para protegerem o empregado, foram criados como um conteúdo mínimo a ser estabelecido nas relações de emprego.
Os direitos trabalhistas como um todo, sejam decorrentes de lei, acordo ou convenções coletivas, ou mesmo de ajuste direto entre empregado e empregador, não podem ser objeto de renúncia por parte do empregado, a não ser em situações excepcionalíssimas, cercadas de formalidades que sempre têm por objetivo garantir que a manifestação de vontade do empregado não está viciada.
Ou seja, a renúncia de direitos somente será possível se feita de forma expressa e dentro das situações previstas em lei, inexistindo, no Direito do Trabalho, o que ocorre nos demais ramos do Direito Privado, ou seja, a possibilidade de renúncia tácita de direitos.
Com o princípio da irrenunciabilidade de direitos, não há contrato ou acordo, seja ele expresso, verbal ou tácito, que possa tornar os direitos do trabalhador ineficientes e/ou inaplicáveis, uma vez que este princípio fundamental tem a função de fortalecer e garantir a manutenção dos direitos dos empregados.
Infelizmente, vemos hoje que há uma fragilidade do empregado, até mesmo porque na maioria das vezes ele por precisar e depender economicamente do empregador, tem receio de exigir, e até mesmo de pedir, que seus direitos sejam respeitados. O que é um absurdo!

Com base nisso, é de fundamental importância que o trabalhador, antes de qualquer acordo direto com o empregador, via sindicato e/ou até mesmo judicialmente, contrate um advogado especialista em Direito do Trabalho, para que seus direitos sejam respeitados e garantidos.
Edição 160 – Março/2014
Nesta edição trazemos mais cinco poemas do VI Concurso de Poesias “Paulo Viotti” do Jornal de fato, edição 2013. Continuamos as publicações seguindo a ordem alfabética dos poemas.
A primeira poesia é “Lua Bonita”, de Lilian Jacqueline da Silva. Da mesma Lilian, Minha Força. Lilian Jacqueline da Silva, que se inscreveu com o pseudônimo de “Lian”. Lilian gosta muito de escrever textos, e durante algum tempo escreveu poesias. Gosta de política e está sempre envolvida no mundo da comunicação. Fez o curso de Contabilidade e após um tempo, iniciou o curso superior em Biblioteconomia. É mãe de “duas filhas maravilhosas, que me fazem continuar lutando para melhorar o mundo”, como ela mesma diz. Concorreu com três trabalhos: a vencedora “Cantilena” e, ainda essas, “Minha força” e “Lua bonita”.
De Nídia Maria de Jesus, outra grande poeta brumadinense, trazemos “Meu bem te vi”. Ela concorreu também com “Puro amor” e “Prece à lua”, esta, vencedora do prêmio “As 10 melhores”. Nídia é a mais assídua participante de Concurso de Poesias do Jornal de fato, tendo participado pela sexta vez e tendo vencido pela 6ª vez consecutiva. Foi professora, é viúva, gosta de exercícios físicos, de escrever, ler, fazer palavras cruzadas, e de estar de bem com a vida. Acredita que o amor e o perdão devem estar sempre de mãos dadas.
De Isael Pereira da Silva, morador da COHAB, trazemos “Meu Filho” e “Me leve contigo”. Ele apresentou 3 poemas, um (“Amor épico”) já publicado. Isael sempre participou de nossos concursos e ganhou mais de uma vez. 
Vamos aos poemas!

Autora: Lilian Jacqueline da Silva 
Lua Bonita
Pseudônimo: Lian

Fico aqui
Tentando sentir toda a vibração da lua
Esta lua bonita
São Jorge ainda luta por ti.

E eu penso na vida...
O que me importa minhas estrias?
Penso que elas surgiram a partir da filha que tive,
E assim fica mais fácil suportá-las.

O que importa minha responsabilidade?
Penso que ela me deixa mais livre.
E assim fica mais fácil caminhar pela cidade.

O que importa minha disciplina?
Penso que ela me deixa aproveitar melhor meus momentos.
E assim fica mais fácil de dirimir
meus tormentos.

O que importa essa minha falta de carinho?
Penso que me deixa menos ofendida,
E assim fica mais fácil não sofrer na despedida.

O que importa essa minha indiferença sobre o que dizem de mim?
Penso que me faz suportar todos os transeuntes do caminho,
no fim.
E assim fica mais fácil dormir.

Toda esta tua ausência,
com a lua fica mais intensa e me tortura.
Quero toda sua impaciência.
Aqui, agora, sua ternura.

Venha num raio de luar,
Na esquina,
em qualquer lugar.
Nesta minha sina.
E assim fica mais fácil sonhar.


Lilian Jacqueline da Silva 
Minha Força
Pseudônimo: Lian

Alguém me disse um dia
Que o juízo se desprende da coleira.
E eu estava sentada na soleira
Vendo aquele momento passar
para nunca mais voltar.

Vou beber meus pensamentos
como quem bebe vinho-sangue
Vou viver como um caranguejo no mangue
vou explodir meus medos,
como quem explode a Rosa dos ventos.

E lhe mandarei passear na China,
Feito um a bomba em Hiroshima.
Se preciso choro nos meus tormentos,
com medo da solidão.
Como um cardíaco que sofre do coração.

Como um astronauta sozinho no espaço,
Um mendigo que vive de pedaço
de pão dos que passam.
Mas não, quero a força de “Gengis Khan”,
E quem sabe fundar um clã?

Transferir-me a força de Golias
Para viver bem o resto de meus dias,
pois tudo que me apazigua,
também pode me agonizar.
Portanto, não quero mais ser má.

Se me disseres o que esconde por trás das mentes humanas,
Talvez eu lhe explique o mundo em semanas.
Quando somente eu quero faço-lhe o que me pedes.
Caso contrário, me sinto muito
Portanto, não me peça para ficar
porque aí eu vou agonizar.

A vida que se definha
Pense um pouco, vá até a esquina.
Ou você pode se levantar.
E com a força de uma menina
Retornar ao passado,
para tudo enfim mudar.

Mas tento me levantar sozinha.
Não conto com você em meu ninho.
Pois, como eu lhe disse meu bem.
Vou pedir para passar bem sem mim.
Pois tudo tem um fim.


Autor: Isael Pereira
Me leve contigo
Pseudônimo: O sonhador


Me leve contigo
Meu amor
Por onde você for
Leve-me contigo
Como seu abrigo

Ao amanhecer
Quero ser a brisa
Que sobre o seu corpo desliza
E te faz enlouquecer

Se o sol surgir escaldante
Até mesmo no seu deserto
Eu quero estar por perto
Tocar-te com beijos refrescantes

A tarde você cansada
Com o carpo caindo ao solo
Deixa-me ser o seu colo
Pra ser o socorro na caminhada

E quando anoitecer
Amar-te pela madrugada
Nos meus braços te envolver
Só quero você e mais nada

Por onde você for 
Quero o prazer de estar ao seu lado
Te dar carinho ,te queimar de paixão
Ser seu eterno namorado
Reinar absoluto no seu coração


Meu bem-te-vi
Poeta: Nídia Maria de Jesus
Pseudônimo: Amor Perfeito


Quisera ficar aqui,
Mas não tão sozinha assim...
Vejo o revoar das aves,
O ondular das águas verdes
Que parece me dizer:
-Não vai não, aqui é bom!
Fique aqui pra ouvir o som
Do cantar do Bem-te-vi.

Quisera ficar aqui,
Mas tristeza não tem fim...
Por ela eu aqui não estava,
Sufoca-me e já me entrava,
Faz meu coração dizer
No pulsar de seu interesse:
-Bem-te-vi seu não é esse,
Mas também sofre por ti.

Quisera ficar aqui,
Numa paz que não tem fim...
A saudade ao me abraçar
Com o seu jeito dengoso
Tentando me convencer:
-Ele não sabe cantar,
Não sorri, não sabe amar,
Mesmo assim sofre por ti.

Quisera ficar aqui,
Mas não tão sozinha assim...
Porém se ele aqui vier
E pedir-me pra voltar,
E juntos reaprender
A sorrir, cantar e amar;
Vou no amor me aconchegar,
Como faz o Bem-te-vi.


Autor: Isael Pereira
MEU FILHO
Pseudônimo: O SONHADOR

QUANDO TE VI PELA PRIMEIRA 
SEU CHORO FOI O MEU SORRISO
UM NOVO MUNDO ENTÃO SE FEZ
Você CHEGOU E ABRIU O PARAISO

FILHO VOCÊ FOI A MAIOR EMOÇÃO
VER-TE NASCER FOI ALUCINANTE
ADORMECE-LO AO SOM DE UMA CANÇÃO
VER A VIDA COM UM OLHAR MAIS RADIANTE

VOCÊ É PARTE DE MIM
CADA SEGUNDO SEM TE VER É ETERNIDADE
QUERO TE AFAGAR EM MEU COLO E TE DAR PROTEÇÃO SEM FIM
ENSINAR-TE QUE JESUS É O CAMINHO E A VERDADE

FILHO TU ÉS MEU MELHOR PRESENTE
UMA BRISA REFRESCANTE APÓS UMA TARDE DE SOL ARDENTE
É COMO CHUVA NO SERTÃO
UMA ANDORINHA QUE FAZ VERÃO

FILHO, VOCÊ VEIO COMPLETAR O MEU MUNDO.
SER UMA RAZÃO A MAIS PRA QUERER VENCER
SER PAI É UM CONTENTAMENTO FECUNDO

PROTAGONIZAR UM ETERNO NOVO AMANHECER