Busque em todo o blog do Jornal de fato

Entre em contato conosco: defatojornal@gmail.com / 99209-9899

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Edição 187 – Junho 2016 Escola de Tejuco é a vencedora do programa ambiental “Minha Galera faz Eco” Iniciativa da Coca-Cola FEMSA Brasil teve, entre os finalistas, instituições de ensino públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima.

Escola de Tejuco é a vencedora do programa ambiental “Minha Galera faz Eco”

Iniciativa da Coca-Cola FEMSA Brasil teve, entre os finalistas, instituições de ensino públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima.
Alunos e professora que desenvolveram o projeto

Os estudantes da Escola Municipal Maria Solano Menezes Diniz, de Tejuco, foram os vencedores da primeira edição do programa ambiental “Minha Galera faz Eco”, promovido pela Coca-Cola FEMSA Brasil. O evento de premiação foi realizado no dia 29 de junho, em Nova Lima, e teve a participação de 132 alunos de cinco escolas finalistas, que apresentaram seus projetos para uma banca examinadora composta por profissionais da área de sustentabilidade.
O projeto vencedor, denominado “Sustenta Já”, elaborado por alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental da escola Maria Solano Menezes Diniz, consistiu na elaboração de um sistema de captação de água da chuva para reaproveitamento na comunidade do Tejuco, que sofre com a crise hídrica e também com a poluição dos rios da região. O primeiro passo dos estudantes foi um trabalho de conscientização dos moradores do Tejuco sobre a gravidade do problema de falta de água e a necessidade do uso responsável. Posteriormente, os jovens apresentaram à comunidade o projeto de recolhimento de água da chuva com materiais de baixo custo instalados nas calhas dos telhados das casas.
De acordo com a diretora da escola, Marcélia de Deus, o objetivo agora é mobilizar mais pessoas e levar o projeto para outras comunidades da região. “Nós acreditávamos muito no projeto, pois ele era de baixo custo e com uma grande porcentagem de aplicabilidade. A princípio, pensamos na necessidade da comunidade do Tejuco, que enfrenta uma grande escassez de água na seca e, na época de chuva, ela ficava barrenta e imprópria para o consumo. Assim, com um projeto simples, mas eficaz, conseguimos suprir as necessidades da população. Implantamos em duas residências do povoado e ficamos impressionados com a receptividade da família”, declara.

Empenho dos alunos

Em relação à participação no “Minha Galera Faz Eco”, a diretora revela que os alunos foram muito empenhados e participaram o tempo todo das atividades, inclusive na parte prática. “Eles estavam muito motivados, montaram protótipos, foram às residências. Por isso, essa premiação foi recebida com muita alegria por todos nós. A nossa meta é convidar toda a comunidade para conhecer o projeto, que está montado na escola, e replicar a informação de que com menos de R$ 100 é possível adquirir o material. Além disso, como o Plano Diretor da cidade de Brumadinho está sendo revisado, queremos sugerir a inclusão de calhas nas casas dos povoados da comunidade rural para auxiliar na captação da água da chuva”, acrescenta Marcélia.
Todos os cinco projetos ambientais finalistas —de escolas públicas das cidades de Brumadinho, Itabirito, Moeda e Nova Lima— receberam R$ 1 mil para aplicarem em seus projetos. Além disso, a escola campeã vai receber, como prêmio, um passeio em um parque ecológico da região.
A primeira edição do “Minha Galera faz Eco” foi focada em projetos relacionados ao tema “Água”. Os estudantes desenvolveram cases com o objetivo de gerar benefícios diretos ao meio ambiente – incluindo questões de economia, reutilização ou recuperação de fontes de água – com impactos positivos na comunidade, município ou Estado. Eles contaram com um tutor on-line, que respondeu as dúvidas e deu suporte ao desenvolvimento dos projetos, oferecendo base pedagógica voltada à conservação ambiental e ao tema (artigos, reportagens, vídeos, fotos e links).
Alunos trabalhando em maquete do projeto
Alunos testando o projeto, acompanhados de
D. Romilda, primeira diretora da Escola


Banca examinadora

Os projetos finalistas foram avaliados pela especialista em recuperação de águas e rios urbanos Stela Goldstein, pelo gerente de Águas da The Nature Conservance (TNC), Gilberto Tiepolo, pelo especialista em meio ambiente Gilberto Souza, pela gerente de recursos humanos Anna Paola Comini e pelo gerente de assuntos corporativos Rodrigo Simonato.
Com informações do portal http://pordentrodeminas.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário